Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

sábado, janeiro 31, 2009

GREENPEACE ATRAI MULTIDÃO PARA VISITAR SUA EMBARCAÇÃO










Com a campanha “SALVAR O PLANETA. É AGORA OU AGORA”, o Greenpeace que se encontra ancorado no cais das Docas de Belém, vem atraindo verdadeiro exército de pessoas interessadas a conhecer de perto o trabalho dessa organização não governamental que depois de sofrer muitas resistências por partes das autoridades mundiais, inclusive do Brasil também, hoje se tornou uma grande aliada dos governos do mundo inteiro no combate a depredação da natureza. As filas são intermináveis, neste sábado, dia 31 de janeiro de 2009, tive o prazer de conferir pessoalmente o grande interesse da população de Belém como um grande número de pessoas de outros estados brasileiros e dos países que estão participando do Fórum Social Mundial. A recepção da tripulação do navio começa com informações prévias aos visitantes sobre suas ações em defesa da natureza que está agonizando pela ação criminosa de seres imbecis que em detrimento da ganância e do lucro fácil, não respeita limites e nem critérios para fazerem uso daquilo que a nossa “mãe” natureza nos dá de graça. Precisamos sair da retórica, não basta nós apenas admirarmos o trabalho do Greenpeace que tem sido de grande relevância para a humanidade, precisamos fazer a nossa parte como cidadão do mundo e agirmos urgentemente para que nossos filhos e nossos netos não venham sofrer no futuro as conseqüências da nossa falta de escrúpulos e responsabilidade com o patrimônio da humanidade, que o nosso planeta terra. Confira nas fotos a presença dos inúmeros visitantes a embarcação do Greenpeace.
Valter Desiderio Barreto-Diretor Presidente do J0rnal Boca no Trombone do Estado do Pará.

No Fórum Social, Tarso volta a defender punição a torturadores da ditadura

Ministro da Justiça nega revanchismo contra militares.Tarso afirma que, ainda hoje, há tortura no Brasil.
saiba mais
Lula critica países ricos por tratamento dispensado a imigrantes
'Fui a Davos quando achei interessante', diz Lula no Fórum Social
Em nota, PT defende punição a torturadores da ditadura
Brasil defende nos EUA que torturadores da ditadura não sejam anistiados
Governo prepara projeto para dar direitos a imigrantes ilegais, diz Tarso
Tarso defende que torturadores da ditadura respondam por crime comum
O ministro da Justiça, Tarso Genro, reafirmou neste sábado (31) sua posição de que a lei de anistia não “perdoou” crimes cometidos por torturadores durante a ditadura militar. Tarso afirmou que uma decisão neste sentido do Supremo Tribunal Federal (STF) seria um avanço para a democracia brasileira. “O Supremo Tribunal Federal vai resolver quem tem razão. Eu acho que é importante não enquadrar crimes de torturadores como políticos, seria um avanço na democracia”, disse o ministro. Cabe ao tribunal julgar uma ação protocolocada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que pede a exclusão dos torturadores entre os beneficiados pela lei de anistia. Tarso afirmou que a intenção não é prender os torturadores, muitos já em idade avançada. “Não queremos que vá para a cadeira, tem mediações no código penal para que estas pessoas fiquem em suas casas”. Ele destacou que as próprias regras da ditadura não permitiam a tortura e negou que haja qualquer atrito com os militares sobre o tema. “A maioria dos torturadores nem foram militares, eram policias civis dos estados e gente da policia federal, mas, claro que também tinham militares que torturavam”. O ministro disse ter se afastado do centro deste debate a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Tarso, a intenção é evitar que a defesa da responsabilização dos torturadores pareça “revanchismo”. “O presidente me pediu, de maneira prudente, dizendo que não quer o ministro da Justiça no centro dessa discussão. Como temos vários ministros de esquerda, como eu, pode parecer revanche”. Tarso afirmou que o julgamento é importante também porque ainda existe tortura no Brasil. “A decisão vai colocar a discussão em novo patamar. Não é revanche, é acumulo no processo democrático. Até hoje tem tortura no Brasil. Tortura não é só político, temos em alguns lugares policiais que torturam presos comuns”.

Machu Picchu


Machu Picchu, a misteriosa cidade dos Incas, mistura o real e o imaginário em doses perfeitas. Desde sua descoberta em 24 de julho de 1911, pelo norte americano Hiram Bingham, Machu Picchu é considerado um dos monumentos arqueológicos e arquitetônicos mais importantes do mundo. A cidade foi construída a 2.400m de altitude, no topo de uma grande montanha com abismos que chegam a 400m e possui uma área de um quilometro quadrado. Local considerado pelos Incas como mágico, principalmente por unir os Andes ao poderoso Rio Amazonas (Rio Urubamba), em meio à floresta tropical. A surpreendente perfeição das construções com pedras encaixadas milimétricamente sem nenhum tipo de material que pudesse uni-las, desperta diversas teorias, como a existência de uma planta que dissolvia e comprimia as rochas dando a elas o formato perfeito para as construções. Mistérios e teorias infindáveis cercam Machu Picchu. Há quem acredite que se trate de um local sagrado onde jovens mulheres eram treinadas para servir ao Inca e ao Willac Uno (maior autoridade religiosa do império Inca), teoria sustentada pela descoberta de 135 corpos durantes explorações arqueológicas, sendo 109 de mulheres. Hipóteses, conjecturas, mitos e mistérios a parte, a real atratividade de se conhecer este Patrimônio Cultural da Humanidade (UNESCO) é poder caminhar por suas vielas, visitar seu relógio solar, ter uma bela vista das montanhas que a cercam do alto de suas torres de observação e sentir na pele como a mistura de todos estes elementos tornam Machu Picchu em um dos lugares de maior magnetismo no mundo!

sexta-feira, janeiro 30, 2009

CURIOSIDADE!


Agora a moda é, em vez de ser enterrado em um caixão, ou ser cremado, virar diamante após a morte.
Ao custo de alguns milhares de euros e graças a uma sofisticada transformação química, uma empresa suíça agora garante ao falecido reservar seu lugar na eternidade sob a forma de um diamante humano.Na Suíça, a empresa Algordanza recebe a cada mês entre 40 e 50 urnas funerárias procedentes de todo o mundo. Seu conteúdo será pacientemente transformado em pedra preciosa.'Quinhentos gramas de cinzas bastam para fazer um diamante, enquanto o corpo humano deixa uma média de 2,5 a 3 kg depois da cremação', explica Rinaldo Willy, um dos co-fundadores do laboratório onde as máquinas funcionam sem interrupção 24 horas por dia. Ou seja, cada defunto pode gerar uns 5 diamantes, ou mais, dá para distribuir para toda família. Os restos humanos são submetidos a várias etapas de transformação. Primeiro, viram carbono, depois grafite. Em seguida são expostos a temperaturas de 1.700 graus, finalmente se transformam em diamantes artificiais num prazo de quatro a seis semanas. Na natureza, o mesmo processo leva milênios.'Cada diamante é único. A cor varia do azul escuro até quase branco. É um reflexo da personalidade', comenta Willy. A personalidade pela cor? Que coisa doida!Uma vez obtido, o diamante bruto é polido e talhado na forma desejada pelos familiares do falecido para depois ser usado num anel ou num cordão.Já pensou poder levar seu ente querido, depois da morte, em um colar ou anel? Se perguntarem sobre o falecido você vai poder dizer: "Ele é uma jóia".Se roubarem o diamante é que é o problema, você vai ter que gritar: "Roubaram o defunto, pega ladrão"!

O preço desta alma translúcida oscila entre 2.800 e 10.600 euros, segundo o peso da pedra (de 0,25 a um quilate), o que, segundo Willy, vale a pena, já que um enterro completo custa, por exemplo, 12.000 euros na Alemanha.
Está vendo, a moda tem tudo para pegar, é até mais barato transformar o defunto em jóia!
A indústria do 'diamante humano' está em plena expansão, com empresas instaladas na Espanha, Rússia, Ucrânia e Estados Unidos.A mobilidade da vida moderna é propícia para o setor, explica Willy, que destaca a dificuldade de se deslocar com uma urna funerária ou o melindre provocado por guardar as cinzas de um falecido na própria casa.

Dados inéditos retomam polêmica sobre morte de Jango

O ex-presidente brasileiro João Goulart não estava mais na condição de asilado político do Uruguai quando morreu em sua fazenda de Mercedes, na Argentina, em 6 de dezembro de 1976. A descoberta aumenta a suspeita de assassinato e também de que a versão oficial, enfarte por causas naturais, pode ser incorreta, acreditam o conselheiro do Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul (MJDH/RS), Jair Krischke, e advogado Christopher Goulart, do Instituto Presidente João Goulart e neto de Jango. Amanhã Krischke e Goulart vão ao Ministério Público Federal entregar documentos inéditos, obtidos em Montevidéu, da Direção Nacional de Informação e Inteligência, ligada ao Ministério da Defesa, e do Ministério das Relações Exteriores do Uruguai.
Eles esperam que as novas evidências levem o governo brasileiro a abrir os arquivos do governo federal e também a pedir os documentos desclassificados da CIA aos Estados Unidos. "Esse é um tema que interessa a todos os brasileiros e não somente à família", afirmou Goulart. Os novos documentos indicam que João Goulart havia renunciado ao status e, consequentemente, à proteção do Estado uruguaio, no dia 9 de novembro daquele ano, quando pediu formalmente a troca pela condição de residente, alegando ter diversos negócios no país.
Uma semana e meia depois, no dia 18, o Ministério das Relações Exteriores uruguaio aceitou a solicitação e encaminhou ao Ministério do Interior autorização para confecção da carteira de residente. O documento ainda não havia sido emitido quando o ex-presidente viajou para a Argentina e morreu. Para o conselheiro do MJDH/RS, a descoberta da situação de "indocumentado" de João Goulart deve ser analisada junto com outras informações da época e podem abrir caminho para a mudança das versões oficiais.

Empresas japonesas anunciam demissão de 27 mil nesta sexta

Dois gigantes da economia japonesa anunciaram nesta sexta-feira demissões em massa que totalizam 27 mil pessoas. O grupo de eletrônica e telecomunicações NEC informou que vai suprimir 20 mil postos de trabalho no mundo, depois de ter assinalado previsões de perdas por causa da crise econômica mundial.
A NEC revisou radicalmente suas estimativas financeiras para o exercício 2008-2009. Agora prevê um grande déficit anual de 290 bilhões de ienes (2,4 bilhões de euros, US$ 3,2 bilhões).O grupo industrial Hitachi disse que vai eliminar 7.000 empregos em seus setores de eletrônica. Com a crise, o conglomerado prevê uma perda anual líquida de 700 bilhões de ienes (US$ 7,83 bilhões, 5,6 bilhões de euros).A Hitachi alega ter constatado uma "descomunal queda da demanda a partir do mês de novembro" em inúmeras atividades (compostos e materiais eletrônicos, telecomunicações, equipamento para automóveis e outros itens).Multinacionais dos Estados Unidos, da Europa e do Japão já anunciaram, só nesta semana, mais de 150 mil demissões no mundo. Veja quais foram as companhias que mais demitiram.

Amazônia sofreu destruição de 17% em cinco anos, diz ONU



Um relatório prestes a ser divulgado pelo Programa da ONU para o Meio Ambiente (Pnuma) aponta que 17% da Floresta Amazônica foram destruídos em um período de cinco anos, entre 2000 e 2005.A informação foi noticiada pelo jornal francês Le Monde na quinta-feira, e foi confirmada à BBC Brasil pelo Pnuma.Segundo o jornal, durante este período foram queimados ou destruídos 857 mil km² de árvores - o equivalente ao território da Venezuela.A maior parte do desmatamento ocorreu no Brasil, mas os outros sete países que também abrigam a floresta estão sendo responsabilizados pela Pnuma, com exceção da Venezuela e do Peru.'Irreversível'"A progressão das frentes pioneiras na Amazônia e as transformações que elas introduziram são tantas que o movimento de ocupação dessa última fronteira do planeta parece irreversível", disse o órgão da ONU ao Le Monde.Além do desmatamento, a grande corrida pela apropriação das gigantescas reservas de terra e das matérias-primas da região também tem um papel importante na deterioração da Amazônia, segundo o jornal."O modelo de produção dominante não leva em conta critério algum de desenvolvimento sustentável, conduz à fragmentação dos ecossistemas e à erosão da biodiversidade", afirmou o Pnuma.A entidade também condenou a situação das populações que habitam a floresta, que "vivem uma situação de grande pobreza". "A riqueza retirada da exploração dos recursos naturais não é reinvestida na região", disse.O Le Monde conclui o artigo citando que o Pnuma pede um maior envolvimento internacional para ajudar financeiramente os países que abrigam a floresta, e cita como possível caminho o Fundo Amazônia, que prevê o investimento de fontes estrangeiras para desenvolver projetos que combatem o desmatamento.O Pnuma prevê que o relatório final, com mais dados ainda sigilosos, seja divulgado durante o encontro anual de seu conselho administrativo, marcado entre 16 e 20 de fevereiro em Nairóbi, no Quênia.

quinta-feira, janeiro 29, 2009

DIRETOR DO JORNAL BOCA NO TROMBONE DO ESTADO DO PARÁ TIRA FOTOS COM INTEGRANTES DO GREENPEACE.



Foi nesta quinta-feira, 29 de janeiro de 2009 , que o Diretor Presidente do Jornal Boca no Trombone do Estado do Pará, o jornalista Valter Desiderio Barreto, em visita ao navio do Greenpeace que se encontra atracado no cais das Docas de Belém, foi convidado por alguns de seus tripulantes para turar uma foto como registro de sua visita aquela embarcação que tem servido de instrumento de vigilância nos mares e rios do Brasil e do mundo a àqueles que são os verdadeiros inimigos da natureza, e quando preciso, seus integrantes interferem contra os atos dos agressores da "Mãe Natureza" que tudo nos dá gratuitamente.

quarta-feira, janeiro 28, 2009


Fórum Social Mundial 2009 foi aberto oficialmente ontem à tarde com a marcha "Da África para Amazônia".

O Fórum Social Mundial (FSM) 2009 foi aberto oficialmente ontem à tarde com a marcha Da África para Amazônia, uma referência ao último encontro, que aconteceu em Nairobi, no Quênia. A Polícia Militar estimou em 70 mil o número de participantes, número que provavelmente se efetivou. A marcha teve a presença de políticos e governantes do Pará e de todo o Brasil, entre eles a governadora Ana Julia Carepa, que fez questão de tocar e impulsionar para o alto o globo gigante que simboliza o universo.
Representes do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) também caminharam juntos, entre eles a ex-senadora Heloisa Helena, o ex-prefeito de Belém Edmilson Rodrigues, o senador José Nery e a vereadora de Belém Marinor Brito, que seguiu a passeata de cadeira de rodas, ainda em função de um acidente sofrido no ano passado e do qual ela se recupera.
A movimentação de manifestantes começou a 'tomar corpo' por volta das 13 horas. Uma hora depois, a praça em frente à Escadinha do Cais do Porto, ponto de concentração para a saída da passeata, já estava tomada, de modo que os primeiros participantes já avançavam pelo primeiro quarteirão da avenida Presidente Vargas. Um dos grupos mais animados foram cerca de 300 crianças e adolescentes da organização Movimento República de Emaús. Os jovens chamaram atenção com uma banda e com faixas que falavam sobre violações de direitos como trabalho infantil e violência sexual.
ÍNDIOS
O grupo de índios também chamou bastante atenção na manifestação. No total, o FSM 2009 vai reunir 380 grupos e mais de 1,5 mil índios do Brasil, Bolívia, Colômbia e Guianas. Entre os grupos mais representativos estão os Tembé, Wai-Wai, Kaiapó e os Xicrim. Ao final da marcha, os índios entoaram hinos em suas línguas nativas. Uma indígena do Peru cantou canções na língua quechua, originária dos povos andinos. Um índio brasileiro da etnia Kaiapó entoou o Hino Nacional Brasileiro também em língua indígena.
Por volta das 15 horas, uma chuva forte desabou sobre Belém, mas não foi suficiente para afastar os manifestantes, que seguiram com música e muita animação mesmo debaixo do temporal, que durou cerca de duas horas. Entre a escadinha do Cais do Porto e a praça do Operário, em São Brás, o que se viu foi uma profusão de manifestações pacíficas. O Greenpeace levou uma vaca inflável de quatro metros. O objetivo era chamar a atenção para a destruição de matas em função do avanço predatório da pecuária.
'Momentos como esses são muito importantes para chamar atenção do mundo para a destruição de nosso planeta', disse a argentina Anne Gonzales, que não é filiada à entidade, mas se diz simpatizante da causa ambientalista. Como ela, muitos manifestantes se aproximaram dos ativistas do Greenpeace e até usaram a vaquinha inflável para se esconder da chuva.
Ambientalistas, negros, mulheres e sindicalistas puxam grande cortejo
Como é costume desde o segundo Fórum Social Mundial, houve uma espécie de ritual de passagem do território do Fórum. No Pará, ela foi marcada pela forte presença de negros e índios e contou com a participação de representantes de comunidades de índios e quilombolas, organizadas pelo Centro de Estudos e Defesa do Negro no Pará (Cedenpa) e Grupo de Trabalho (GT) do Índio, entre outros. Os grupos trocaram presentes e lembranças entre si, como alimentos e artefatos africanos e indígenas.
Além dos ambientalistas, houve manifestações de partidos políticos e grupos sindicais. Os trabalhadores seguiram a marcha entoando gritos de ordem contra o desemprego e a crise mundial. A Frente Nacional de Combate ao Trabalho Escravo também aproveitou a grande movimentação de pessoas para engrossar um abaixo-assinado que pede a votação no Congresso Nacional da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 438/ 01.
A medida prevê a desapropriação compulsória e perda da propriedade de fazendeiros flagrados usando trabalho análogo à escravidão. Segundo um dos representantes do grupo, a intenção é conseguir pelo menos 80 mil assinaturas em Belém. 'O Fórum é um momento muito importante, em que as pessoas estão mobilizadas para causas como essas, então acredito que será fácil coletar as assinaturas', explicou o manifestante, enquanto convidava outros manifestantes a assinar o abaixo-assinado.
criminalização
A criminalização dos movimentos sociais foi um dos temas levantados pelo Movimento Terra, Trabalho e Liberdade que, ontem, levou para a marcha cerca de 800 trabalhadores rurais e urbanos. A coordenadora nacional, Jamira Rocha, observou que a luta dos movimentos de defesa da reforma agrária e urbana provoca reações e, atualmente, isso tem feito com que os grupos sejam taxados de criminosos.
Ela justifica que a defesa da distribuição das terras e dos créditos é uma necessidade que, atualmente, vem se somar à busca de alternativas econômicas. O capitalismo, diz, sempre excluirá milhões de trabalhadores. A marcha foi palco também para a apresentação do grupo Marcha Mundial das Mulheres, que reúne feministas de 17 Estados brasileiros.
Sapatos
Foco das atenções, os palestinos Ahmed Jaradat e Mahomoud Farroukh, dupla de outros 30 que vieram da região para o Fórum, foram aclamados pela multidão, que os saudava com sapatos nas mãos, levantados para o alto, num gesto de quem vai lançar o objeto. Era referência ao gesto do repórter iraquiano Muntazer al-Zaidi, que, em dezembro do ano passado, jogou um sapato no ex-presidente norte-americano George W. Bush.
O coronel Marques, comandante do Policiamento Metropolitano de Belém, elogiou o movimento. Revelou que, até às 18 horas, nenhum incidente tinha sido registrado. O megaesquema de segurança reuniu 1,2 mil policiais militares, posicionados em pontos estratégicos; 210 homens da Força Nacional de Segurança; 400 homens da Guarda Municipal de Belém; 170 agentes da Companhia de Transportes do Município de Belém (Ctbel) e 200 homens do Corpo de Bombeiros.
Enquanto isso, quem voltava para casa enfrentava congestionamento
O primeiro dia do Fórum parece ter agradado somente aos 70 mil participantes da marcha que marcou a abertura do evento. Para muia gente, o dia ontem foi marcado por muita confusão e lentidão no trânsito da cidade. Por conta da caminhada promovida pelo evento, o tráfego em algumas ruas foi interrompido e, no fim da tarde, não havia como fugir do congestionamento. Para piorar a situação, a chuva de ontem alagou ruas e deixou muita gente sem saber o que fazer.
A tarde de ontem foi um verdadeiro teste de paciência para o motorista de Belém, que se aborreceu com a lentidão com que os carros trafegavam em direção ao centro da cidade. 'Estou aborrecida por estar aqui esperando, fico imaginando o que deve se passar na cabeça dos motoristas', contou Eliane Moreira, passageiras de um ônibus. Ela que pretendia chegar a São Brás para visitar alguns amigos e acabou descendo do coletivo na avenida Duque de Caxias.
Como se não bastassem os transtornos provocados pela caminhada, a chuva também atrapalhou a vida de muita gente. Na rua dos Pariquis, mesmo três horas após o término da chuva, a via ainda estava alagada e muitas pessoas permaneciam ilhadas dentro de casa ou local de trabalho. Foi o caso do frentista Jefersson Ferreira, que mais de duas horas depois do fim do expediente ainda permanecia no posto de gasolina onde trabalha.
O trânsito lento e ruas alagadas foram responsáveis por um prejuízo superior a R$ 500 para o representante comercial Édipo Nóbrega, que tentava fugir do congestionamento na rua dos Mundurucus quando entrou com seu carro na travessa Rui Barbosa em direção à Pariquis. Sem se preocupar com o alagamento, seguiu pela rua, que estava coberta pela água. O resultado foi uma pane no motor e aquebra da correia dentada, segundo a avaliação do mecânico.

Governo conclui varredura fundiária em Parauapebas

Técnicos do Instituto de Terras do Pará - Iterpa e do Pará Rural reconheceram 480 imóveis rurais numa área de 59 mil hectares na colônia "Paulo Fontelles" e gleba "Ampulheta", no município de Parauapebas, região de integração de Carajás, localizado a 700 quilômetros de Belém. A regularização fundiária efetivou 100% com o cadastro, reconhecimento e georreferenciamento de 410 imóveis rurais, utilizando GPS de navegação, sendo que 70 proprietários não aceitaram o cadastramento efetivado pela equipe do governo. A ação de regularização é executada pelos técnicos no âmbito do Programa Estadual de Ordenamento Territorial - Peot e do programa Pará Rural em Parauapebas. Títulos - No momento, já existem 318 imóveis com cadastros aptos a receber titulação por parte do Iterpa. A próxima fase da regularização fundiária e ambiental prevê georrenferenciamento por meio de GPS Geodésico das propriedades rurais, conforme determina a Lei 10.267/2002, que dispõe sobre georreferenciamento de imóveis rurais.Investimentos - A regularização fundiária promovida pelo governo estadual habilitou, até o momento, 214 famílias de agricultores à linha de financiamento do Projeto de Investimento Produtivo - PIP para o programa Pará Rural, criando desta forma segurança aos imóveis rurais no que concerne a investimentos e obtenção de crédito rural. Digitalização - Paralelo a ação fundiária em imóveis rurais, o Pará Rural desenvolve a ação de Digitalização Cartorial, prevista no âmbito do Peot que resulta na microfilmagem e digitalização de documentos cartoriais para gerar informações confiáveis e subsidiar as ações de cadastro de propriedades em áreas rurais. Em 2008 foram digitalizados milhares de fichas e livros cartoriais contendo matrículas e registros públicos de imóveis em cartórios nos municípios de Marabá, Parauapebas, Curionópolis e Igarapé-Açu.O trabalho é resultado do Termo de Cooperação Técnica (TCT) assinado entre a Secretaria de Estado de Projetos Estratégicos (Sepe)/Pará Rural, Instituto de Terras do Pará - Iterpa e Associação dos Notários e Registradores do Pará (Anoreg). O próximo passo do Pará Rural, após a ação de regularização fundiária e ambiental desses imóveis rurais na colônia "Paulo Fontelles" e gleba "Ampulheta", será o desenvolvimento de uma ampla ofensiva para implantação imediata de Projetos de Investimentos Produtivos para os produtores rurais na área da agricultura familiar, fortalecendo atividades como avicultura, apicultura, industrialização da fruticultura e beneficiamento de derivados do leite produzido na região.

GREENPEACE NO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL







Ancorado no cais das Docas de Belém, o navio do Greenpeace convida os participantes do Fórum Mundial Social e a população em geral de Belém e região, para visitar suas instalações e receber informações daquilo que o mesmo tem realizado em prol da conservação e preservação do nosso planeta que imbecís por ganância e amor ao dinheiro e muito mais preocupados com o "ter" do que o "ser" estão contribuindo para a destruição da nossa "Mãe Terra".
Valter Desidério Barreto-Diretor Presidente do Jornal Boca no Trombone do Estado do Pará.

A ABERTURA DO FÓRUM EM BELÉM COMEÇOU COM UMA EXTENSA CAMINHADA E PROTESTOS DE DELEGADOS DE POLÍCIA EM GREVE.
















O Fórum Social Mundial em Belém, começou com uma longa passeata pelas principais ruas de Belém, congestionando o tráfego por onde passava. Nem a chuva foi suficiente para impedir que mais de 40 mil pessoas participassem da caminhada passando inclusive pela Presidente Vargas e a Avenida Nazaré. Pessoas de várias partes do Brasil e de diversos paises como também povos indígenas estavam unidos por um só objetivo: discutir o Planeta Terra. Não faltaram as manifestações de protestos inclusive delegados de polícia em greve, aproveitaram a oportunidade para reeinvidicar a governadora Ana Júlia Carepa, aumento salarial. Foi uma festa democrática, ordeira em que os diversos segmentos da socidade se manifestaram de acordo suas normas de condutas. Tive a oportunidade de registrar a civilizada manifestação debaixo de chuva como as fotos acima revelam.
Valter Desiderio Barreto-Diretor Presidente do Jornal Boca no Trombone do Estado do Pará.
Postado por Blog do Valter às 09:27 0 comentários Links para esta postagem

Programação do Fórum Social Carajás encerra na Curva do ‘S’

Iniciada em Parauapebas na manhã do último domingo (25) com a realização de peça teatral mística e discussão dos painéis “Impactos e contradições na Amazônia” e “Exposição dos projetos em andamento na Amazônia”, no auditório do TWA, e visita à tarde às minas de ferro e ao Parque Zoobotânico de Carajás, prosseguiu nesta terça-feira (26) a programação do Fórum Social Carajás (FSC) na vila Palmares II, com mística, discursos e lançamento das pedras fundamentais da construção do Instituto Agroecologia Latinoamericano (Iala) e do estádio Che Guevara; e à tarde encerrou com ato político e lançamento da pedra fundamental Bosque Internacional de Solidariedade, na Curva do ‘S’, em Eldorado do Carajás.A comitiva internacional que veio participar do Fórum regional era integrada por representantes de mais de 20 países, como Aleida Guevara (filha do revolucionário cubano Che Guevara, Cuba), Mônica Baltodano (Rescate del Sandinismo, Nicarágua), Hery Gomez (Iala, Venezuela),Dana Ávila (Iala, Venezuela), entre outros.Pelo Brasil, a figura mais destacada foi de João Pedro Stedile, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).Em Parauapebas, durante os debates dos painéis, a mesa foi composta pelo prefeito Darci José Lermen, integrantes do MST, professor Raimundo Cruz (UFPA), Frederico Drummond (chefe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), Monica Mônica Baltodano (Nicarágua) e outros.Dentre as propostas sugeridas durante os debates, a deputada estadual Bernadete ten Caten (PT) sugeriu que os integrantes do FSC levassem ao Fórum Social Mundial (FSM), que inicia em Belém nesta terça-feira (27) e encerra dia 1º de fevereiro, propostas para que fosse aumentada a Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) dos atuais 2% sobre a produção líquida para 4% da bruta.Após as discussões dos painéis propostos, o prefeito Darci Lermen, Charles Trocate (MST), Ariovaldo Umbelino (USP) e José Batista (CPT) concederam entrevista coletiva à imprensa, os quais foram questionados sobre os temas violência no campo, ocupação da terra, reforma agrária, chacina de Eldorado do Carajás, meio ambiente, capitalismo, mineração, justiça e impunidade.Na visita às minas de Carajás, João Pedro Stedile se disse “indignado” com o aparato de policiais, e “até helicóptero”, da Guarda Nacional, no momento em que a comitiva chegou nas instalações da mineradora Vale. “Eles (funcionários da Vale) levam a gente no buraco de onde tiram minério e depois nos mostram algumas onças em cativeiro”, ironizou o coordenador nacional do MST.
Postado por Waldyr Silva às 01:14 0 comentários Links para esta postagem

terça-feira, janeiro 27, 2009

UMA DECLARAÇÃO DE AMOR



Boa Tarde. Mais um pouco do meu sentimento ...Que aqui lhe expresso..
Agradeço a Deus por ter conhecido a melhor pessoa do mundo.
Agradeço a Deus por ser a pessoa mais feliz do mundo. Pois tenho VOCÊ ao meu lado...quero te agradecer ...
Por você ter gostado de mim. Do jeito que sou...Por ter me aceitado. Com meus defeitos. E por saber também elogiar minhas virtudes.Por me ensinar. Que a cada dia. Podemos recomeçar.Por me fazer sentir um alguém diferente.

Compartilhando nossas vidas,
nossos sonhos, nossos medos, nossos erros.Continua me assustando como você que um dia foi um estranho, tenha se transformado em um de meus maisquerido e estimado homem.Você é tão importante para mim como mais qualquer de meus amigos pessoais,ou vizinhos.Você me faz sorrir, quando compartilha suas brincadeiras.Me faz crescer quando conta suas histórias.Me faz sentir sozinh@ quando se vai.Você esta em meus pensamentos cada dia.Você...meu melhor amig@ que mora dentro de mim! Te Amo !!! Quero te agradeçer por não ter me abandonado.
E por eu saber que sempre contigo poderei contar.

é uma história , Um registro...è de magnitude tão rara que ele precisa ser extravasado de forma especial..Gina

segunda-feira, janeiro 26, 2009

Tayane Leão vence Ford Supermodel of the World 2009 na Europa


Depois de faturar o primeiro lugar no concurso promovido pela agência Ford Models Brasil, a new-face Tayane Leão Melo, de Parauapebas (PA), também faturou o primeiro lugar na etapa internacional do concurso, na última sexta-feira (23), na Europa.Tayane Leão (fotos), que tem apenas 14 anos de idade, assinou um contrato com a Ford no valor de US$ 250 mil a ser cumprido em 4 anos.Em 2004, Camila Finn foi a primeira brasileira a faturar o primeiro lugar na etapa internacional do concurso.Classificação1° - Tayane Leão - BRASIL
2° - Alisa Gourari - Israel
3° - Rachelle Garzon - Venezuela
4° - Shelby Farber - Canadá
5° - Julia Pyankova - Rússia
Postado por Waldyr Silva.

domingo, janeiro 25, 2009

Ex-guerrilheiro acusa Fidel de trair Che a mando de Moscou

Dom, 25 Jan, 09h56
Roma, 25 jan (EFE).- O ex-guerrilheiro cubano Daniel Alarcón Ramírez, conhecido como "Benigno", acusou o ex-presidente de Cuba Fidel Castro de "trair" Ernesto Che Guevara a mando de Moscou, que considerava o guerrilheiro "muito perigoso para suas estratégias imperialistas".
Em declarações publicadas hoje pelo jornal italiano "Corriere della Sera", Alarcón Ramírez afirma que a morte de Che foi fruto de "uma conspiração", da qual são "responsáveis Fidel Castro e a União Soviética".
"Benigno" é um dos três guerrilheiros que, depois da morte de Che Guevara, em 8 de outubro de 1967, na Bolívia, conseguiu escapar das tropas desse país e chegar ao Chile.
"Os soviéticos consideravam Che Guevara uma personalidade perigosa para suas estratégias imperialistas, e Fidel se dobrou por razões de Estado, visto que a sobrevivência de Cuba dependia das ajudas de Moscou. E eliminou um companheiro de luta incômodo. Che era o líder mais amado do povo", afirma o ex-guerrilheiro na entrevista.
Alarcón Ramírez conta que ele e seu grupo queriam exportar a revolução, mas que foram abandonados na selva boliviana.
"Che foi ao encontro da morte sabendo que tinha sido traído", diz "Benigno", que aos 17 anos entrou no grupo do comandante Camilo Cienfuegos depois que os soldados do ditador Fulgencio Batista incendiaram sua propriedade em Sierra Maestra e mataram sua mulher, Noemi, de 15 anos, grávida de oito meses.
Sobre Che Guevara, o ex-guerrilheiro lembra que ele o "ensinou tudo" sobre o socialismo.
"Não era fácil conseguir sua confiança, mas era um homem honrado e bom. Era o único entre os líderes que pagava de seu bolso o carro de serviço", recorda "Benigno", que vive em Paris.
Com quase 70 anos, ele diz que Cienfuegos e Che "ofuscavam Fidel" e que havia diferenças no grupo dirigente.
"Cienfuegos morreu em um misterioso acidente e eu estava com Che no Congo quando Fidel fez pública uma carta na qual Ernesto renunciava a qualquer posto e à nacionalidade cubana. Che começou a bater no rádio enquanto gritava: 'Olha até onde leva o culto à personalidade'", relata.
Quando os dois voltaram para Havana, Fidel sugeriu que fossem combater na Bolívia, após garantir a eles o apoio dos comunistas, a cobertura de agentes secretos e a formação de novas colunas.
Porém, "descobrimos que o Partido Comunista boliviano não nos apoiava talvez por ordem de Moscou", conta "Benigno" ao "Corriere della Sera".
Che Guevara foi detido e assassinado um dia depois, enquanto "Benigno" e os companheiros "Urbano" e "Pombo" se salvaram "com a ajuda de Salvador Allende, presidente do Senado chileno, e chegaram até o Chile".
A partir de então, Benigno começou a se desiludir, sobretudo depois que viu "Urbano" ser detido e "Pombo", nomeado general.
"Comecei uma vida dupla" que durou, assegura, até sua fuga para a França, em 1996. EFE

sexta-feira, janeiro 23, 2009

Vale fecha contrato de R$ 398,6 milhões com estaleiros nacionais para compra de 49 embarcações

Mais de dois mil empregos serão gerados com as encomendas
A Vale fechou contrato com três estaleiros nacionais para a construção de 15 novos rebocadores (embarcações que auxiliam nas operações de manobra dos navios) e dois comboios fluviais (32 barcaças e dois empurradores no total). Com a encomenda das 49 embarcações, a Vale investirá R$ 398,6 milhões e ajudará a aquecer a indústria naval brasileira, gerando cerca de 2.370 empregos diretos e indiretos.
Os rebocadores serão adicionados à frota atual da empresa, que hoje conta com outras 14 embarcações. Onze rebocadores serão construídos no estaleiro Detroit, em Navegantes (SC) e, outros quatro, em Aracaju (SE), no estaleiro Santa Cruz. Somente com a construção dessas embarcações serão gerados 1.530 novos empregos, entre diretos e indiretos.
Os rebocadores irão operar no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão, e no Complexo de Tubarão, no Espírito Santo, para atender, principalmente, o transporte de minério de ferro. O primeiro rebocador será entregue ainda este ano. Os demais deverão ficar prontos até 2011. O investimento na nova frota é R$ 276,3 milhões.

Já as 32 barcaças e os dois empurradores, um investimento de R$ 122,3 milhões, serão construídos no estaleiro Rio - Maguari, em Belém (PA). O prazo de entrega dos comboios fluviais é 2010. A frota irá atender à Mina de Urucum, em Corumbá (MS), transportando minério na rota Brasil-Paraguai e Brasil-Argentina. Esta encomenda vai gerar 600 empregos diretos, podendo chegar a 700 no pico da construção, além de outros 140 empregos indiretos.
Com as encomendas, a Vale pretende atender ao crescimento da demanda pelos serviços da Logística nos próximos anos. Parte deste movimento será oriundo da entrada em operação do Píer 4, em Ponta da Madeira (MA), em 2011. A obra irá gerar cerca de 2.500 empregos em seu pico e outros 212 quando o Píer entrar em operação.
Carga geral
Em 2007, a Log-In Logística Intermodal, empresa na qual a Vale detém 31,3% do capital total, anunciou a construção, em estaleiro nacional, de cinco navios do tipo porta-contêineres, para transporte de carga geral. Os navios serão construídos no Estaleiro Ilha S/A - EISA, na Ilha do Governador (RJ) e terão capacidade individual de 2.700 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). O investimento total é de cerca de R$ 700 milhões.
De acordo com estimativas do governo do Estado, durante a construção dos navios, serão gerados cerca de 2 mil empregos diretos e 6 mil indiretos. A Log-In anunciou também, em 2008, a construção de mais dois navios, em estaleiro nacional, para transporte de bauxita.

PARAUAPEBAS SUPERA O RIO DE JANEIRO NA BALANÇA COMERCIAL E FICA EM OITAVO LUGAR NO RANKING NACIONAL.

Parauapebas supera o Rio de Janeiro na Balança Comercial e fica em oitavo lugar no ranking nacional: No saldo, a cidade alcança segundo lugar, atrás apenas de Macaé (RJ)
Alavancada pela forte demanda mundial por minério de ferro, Parauapebas apareceu pela primeira vez entre as dez cidades que mais contribuíram para a Balança Comercial Brasileira em 2008, conforme relatório divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Com exportações de US$ 3,8 bilhões, o município alcançou o oitavo lugar no ranking nacional, superando grandes capitais como o Rio de Janeiro e Vitória.
No saldo da Balança - o valor das exportações menos as importações -, Parauapebas ficou com US$ 3,7 bilhões e conquistou o 2o. lugar no ranking nacional, perdendo apenas para Macaé, no Rio de Janeiro. O resultado mostra a importância da cidade do Sudeste do Pará para a economia brasileira. Desde 2005, Parauapebas já subiu quatro posições no ranking nacional e teve um aumento no volume de exportações de 166%. Naquele ano, a cidade paraense contribuiu com US$ 1,4 bilhão e saldo de US$ 1,3 bilhão.
De acordo com o Ministério, apesar de a crise financeira internacional ter afetado todos os países em 2008, o Brasil ainda assim conseguiu bater novo recorde histórico em negociações e teve um superávit de US$ 27,4 bilhões no ano. As empresas brasileiras exportaram US$ 197,9 bilhões em 2008. Já as importações ficaram em US$ 173,1 bilhões. Isso mostra que as vendas de produtos brasileiros para outros países cresceram 21,8% em 2008.
O País só não conseguiu superar a meta de 2% nas exportações estabelecida em setembro do ano passado pelo governo federal. Isso se deve, em parte, pela queda nas vendas para mercados internacionais observada no fim do ano, especialmente em dezembro. No mês passado as vendas para o mercado internacional caíram 11,7%, comparado a igual período de 2007, de acordo com o Ministério. Os dados completos sobre a Balança Comercial podem ser acessados no site do Ministério: www.desenvolvimento.gov.br.

quinta-feira, janeiro 22, 2009

Obama ordena o fechamento do centro de detenção de Guantánamo


Obama assina decreto que ordena fechamanto de Guantánamo
Hillary promete nova era na política externa dos EUA
Posse de Obama atraiu 37,8 milhões de telespectadores
Washington convoca 300 para limpar a cidade após posse
Conselheira de Obama dá primeiro passo para ser embaixadora na ONUO presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou nesta quinta-feira o decreto que ordena o fechamento do centro de detenção de Guantánamo e proíbe os abusos durante interrogatórios, exigindo respeito à Convenção de Genebra."O centro de detenção de Guantánamo objeto desta ordem será fechado o mais rápido possível e, no mais tardar, no prazo de um ano a partir da data da ordem", diz um rascunho da ordem executiva, divulgado anteriormente no site da associação American Civil Liberties Union (ACLU) e confirmado pela fonte da Casa Branca.O presidente havia se comprometido a fechar o polêmico campo de detenção durante a campanha eleitoral. Este será o segundo dia de trabalho de Obama, agora respaldado em política externa por Hillary Clinton, que teve a nomeação como secretária de Estado ratificada pelo Senado.A prioridade da ex-primeira-dama será a situação no Oriente Médio, tema que já foi tema na quarta-feira de uma série de conversas telefônicas entre Obama e governantes da região.O almirante aposentado Dennis Blair, designado pelo presidente Obama para comandar os serviços de inteligência ammericanos (DNI), também qualificou nesta quinta-feira a tortura de "ilegal, imoral e ineficiente", durante uma audiência diante de uma comissão senatorial.Blair também assumiu o compromisso de "não apoiar atividades de vigilância realizadas sem autorização legal". HistóricoA prisão de Guantánamo foi aberta em 2002, como parte da "guerra contra o terrorismo" iniciada pelo governo de George W. Bush depois dos atentados de Nova York e Washington.Os tribunais de exceção foram criados em 2006 e atualmente são responsáveis por 21 casos, 14 deles já atribuídos a um juiz, em um total de 245 detentos, de acordo com dados do Pentágono.Onda de otimismoOs americanos foram tomados por uma onda de esperança e de otimismo após a posse de Obama: 62% se disseram "cheios de esperança" para os quatro próximos anos, contra apenas 11% que se definiram como pessimistas, segundo pesquisa USA Today/Gallup publicada hoje. Há quatro anos, após a reeleição de George W. Bush, somente 43% dos americanos estavam otimistas, contra 25% de pessimistas.A pesquisa aponta ainda que seis em cada dez americanos assistiram à cerimônmia de posse ao vivo na televisão, contra apenas 50% em 2005. Mais de 45% (46%) qualificaram o discurso de posse de Obama de "excelente", e 25% o consideraram "bom".Entre os democratas, 91% se disseram "cheios de esperança" e somente 1% expressaram pessimismo. Até mesmo entre os republicanos, os otimistas são maioria, com 31% contra 27%. A pesquisa foi realizada com 1.012 adultos no dia da posse, terça-feira, com uma margem de erro de mais ou menos 3 pontos.

terça-feira, janeiro 20, 2009

Métodos e Normas que são Geralmente Utilizados por Pastores Abusadores



1. Pastores abusadores são extremamente defensivos quanto aos seus feudos particulares e tendem a agir de uma forma que é sempre abusiva quando se trata de defender seus próprios interesses. Os interesses pessoais de pastores abusadores estão, sempre, acima de quaisquer outros interesses.


2. Uma das características mais marcantes deste vale-tudo mencionado no item 1 acima, é a tendência constante de usar e abusar de passagens bíblicas, dentre as quais a favorita é: "Não toqueis nos meus ungidos". Pastores abusadores aprendem, de forma bastante rápida, a manipular a Bíblia visando alcançar seus mais inconfessáveis propósitos.


3. Pastores abusadores, porque possuem uma visão distorcida de si mesmos, literalmente adoram serem exaltados e tratados com toda a honra, toda a deferência e toda a pompa e circunstância, que, em suas mentes doentias, imaginam o "ungido do Senhor" merece.


4. Pastores abusadores são todos aqueles que acham que os termos usados no Novo Testamento para descrevê-los, termos como pastores, presbíteros e bispos, são realmente títulos e indicadores de posição. Nas suas pequeninas cabeças imaginam que os "títulos" que possuem os habilitam a dominar, governar e até reinar sobre o povo de Deus.


5. Pastores abusadores gostam de reprovar de forma pública e privada a todos que consideram desobedientes e insubmissos. Esta desobediência e insubmissão não têm nada a ver com a Bíblia ou com a sã doutrina e sim com a vontade pessoal do pastor abusador.


6. Intimamente associado à reprovação pública está o desprezo público ou o isolamento de certos membros. Pastores abusadores fazem questão de deixar bem claro quem são as pessoas que não estão lhes agradando, e por este motivo precisam ser tratadas da maneira mais fria possível.


7. Pastores abusadores adoram subir nos púlpitos e disparar contra aqueles que consideram seus desafetos.


8. Se a igreja possuir algum tipo de boletim o mesmo será usado por pastores abusadores para destilar triplamente o mais perverso tipo de veneno do qual se tem notícia.


10. Pastores abusadores costumam ensinar suas ovelhas que toda insubordinação e desobediência é pecado grave e que este tipo de pecado é digno das mais severas e pesados formas de disciplina.


13. Abusadores gostam de criar panelas e grupelhos de todos os tipos dentro das igrejas. A alguns eles estendem a mão e chamam estas pessoas de "amigos pessoais".


15. Amor condicional é outro método favorito dos pastores abusadores. Só recebem amor aqueles que se enquadram perfeitamente dentro da vontade absoluta do abusador.


16. Abusadores exigem que qualquer pessoa que queira progredir na hierarquia que comandam, precisa, acima de tudo, ser um excelente modelo quando o assunto é contribuição. Posições de liderança são rigorosamente reservadas a pessoas que podem contribuir mais financeiramente.

Terça-feira histórica: Barack Obama toma posse hoje


Terça-feira histórica: Barack Obama toma posse hoje
A programação do presidente eleito é intensa e termina, à noite, com dez bailes oficiais.
O dia 20 de janeiro de 2009 vai ficar marcado na história como o dia em que Barack Obama tomou posse como o 44º presidente dos Estados Unidos. A terça-feira histórica começou com o presidente eleito e a mulher, Michelle, se dirigindo à Igreja Episcopal St. John, onde participam de uma missa.
Acompanhe a posse de Barack Obama no G1
Barack e Michelle saíram do Palácio Blair House, em Washington, onde passaram a noite. Este é o palácio que hospeda convidados especiais, em visita ao presidente norte-americano.A St. John é conhecida como a igreja dos presidentes e que tem 194 anos. Todos os presidentes dos Estados Unidos, em algum momento do mandato, frequentaram esta igreja. A missa é fechada ao público, que espera do lado de fora, enfrentando baixas temperaturas. Barack Hussein Obama é protestante da Igreja Unida de Cristo.
saiba mais
Americanos de todas as idades lotam Washington
Posse de Obama marca novo capítulo da história
Discurso de posse de Obama deve entrar para história
Miriam Leitão comenta os principais desafios de Obama
Após a missa, Obama e Michelle deixam a igreja com destino à Casa Branca. Lá, se encontram a portas fechadas com George W. Bush, ainda presidente. Depois disso, Bush e Obama saem da Casa Branca para o Capitólio, onde Obama será empossado, por volta das 15h (horário de Brasília). Barack Obama vai fazer o juramento sobre a mesma bíblia que Abraham Lincoln usou quando fez seu discurso de posse em 1861. Depois de fazer o juramento, Obama deve dirigir-se à nação no discurso inaugural, um dos momentos mais aguardados do dia. Já se sabe o tema: "O renascer da liberdade". Essa é uma expressão que vem do discurso mais famoso de Abraham Lincoln, o presidente que libertou os escravos há 145 anos e grande ídolo do presidente eleito, o primeiro negro eleito para o cargo mais importante do mundo. Durante a noite, os Obama, junto com o vice-presidente Joe Biden e a esposa, participam, ainda, de dez bailes oficiais.

Mundo mudou e precisamos mudar com ele", diz Obama em 1º discurso




Barack Hussein Obama se tornou hoje o 44º presidente dos Estados Unidos, após jurar sobre a Bíblia e diante de mais de 2 milhões de pessoas reunidas em frente ao Capitólio de Washington "desempenhar com fidelidade o cargo e defender a Constituição dos EUA
Veja o desafio que Obama irá enfrentar na economia dos EUA
The NY Times: Transição indica como um líder poderá governar
ESPECIAL: POSSE DE OBAMA: No discurso de posse, Obama relembrou os fundadores dos Estados Unidos. Também direcionou o seu discurso aos não norte-americanos: "A América é amiga de toda nação em busca de paz e prosperidade", afirmou, pouco antes de falar em deixar o Iraque a seu povo e a levar paz ao Afeganistão. "O mundo mudou, e precisamos mudar com ele", afirmou.Sobre a economia, Obama citou "esperança" e "medo": "nós escolhemos a esperança sobre o medo. Sabemos da gravidade da crise, pois vemos a situação que vivemos, com milhares de empregos perdidos. Mas juntos conseguiremos sair dessa crise". O presidente afirmou ainda que os problemas não serão resolvidos facilmente nem em pouco tempo, mas que serão enfrentados. "A nossa economia está enfraquecida como consequência de ganância e irresponsabilidade de alguns", afirmou."A América precisa desempenhar o seu papel de trazer essa nova era de paz", disse Obama. "O mundo mudou e precisamos mudar com ele." "Vamos começar a deixar responsavelmente o Iraque.""Que estamos no meio de uma crise, não é algo novo. Nossa economia está enfraquecida pelas escolhas de alguns. Os problemas não serão enfrentados em pouco tempo ou facilmente, mas, saiba disso América, serão enfrentados", disse Obama.
Teremos que enfrentar dogmas que por muito tempo impediram nossa nação de funcionar melhor", completou. "Nosso momento de defender interesses estreitos e pequenos acabou. O Estado da economia precisa de ação corajosa, e vamos agir."Obama também agradeceu George W. Bush, seu antecessor, e afirmou que aqueles que criticam seu plano têm memória curta. "Os argumentos políticos antigos não se aplicam mais. A pergunta que fazemos hoje não é se um governo é pequeno ou grande demais, e sim, se funciona. Uma nação não pode prosperar se beneficiar apenas os prósperos. A América é amida de toda nação que busque paz e dignidade."Obama citou os ideais da Constituição americana e afirmou que eles ainda são os mesmos feitos pelos fundadores do país. "Nós somos os guardiões desse legado." "Somos uma nação de judeus, hindus, de toda língua e cultura", disse. "Seu povo vai julgar baseado no que vai construir e não destruir", completou, referindo-se às nações em guerra.Por fim, Obama citou o pai, afirmando que, há alguns anos, ele sequer poderia comer em um restaurante e que, agora, seu filho está no Capitólio, tomando posse como presidente. "Vamos enfrentar as tempestades que podem vir."Na oração invocatória, o reverendo Rick Warren afirmou que o povo americano é grato por viver em uma terra de oportunidades, onde alguém como Obama pode tornar-se presidente. Em seguida, Aretha Franklin cantou "My country 'tis of thee", canção patriótica que fala sobre liberdade.Acompanham a posse no Capitólio membros da administração de George W. Bush, como a secretária de Estado Condoleezza Rice, o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, o democrata Ted Kennedy, o democrata Al Gore, e os pais do presidente, George Bush (1989-1993) e Bárbara Bush.Os passos da posse
MEMÓRIA

Em 5 de novembro de 2008, Obama faz seu 1º discurso após ser eleito presidente dos EUA
Relembre como Obama foi eleito
Brack Obama: vida e campanha
Barack Obama toma posse como o 44º presidente do país, um acontecimento inédito para os Estados Unidos, que terá seu primeiro líder negro. Ele chegou ao Capitólio por volta das 14h, acompanhado pelo presidente George W. Bush, sob forte esquema de segurança.Após fazer o juramento de posse, acompanhado de seu vice, Joe Biden, Obama realiza o trajeto do desfile do Capitólio até a Casa Branca (previsto para começar às 17h30 do Brasil).Obama deu início às cerimônias de posse com um ofício religioso, acompanhado pela mulher, Michelle. O casal chegou à Casa Branca para um café com o atual presidente George W. Bush e o vice Dick Cheney, por volta das 13h30 (horário de Brasília).Obama, sorridente, beijou Laura na face e apertou cordialmente a mão de Bush que lhe deu um tapinha no ombro; Michelle Obama beijou o casal Bush e entregou um presente a Laura.Antes, Obama e Michelle foram levados de carro até a igreja Episcopal St. John para uma cerimônia de cerca de uma hora. O casal presidencial estava acompanhado pelo vice eleito, Joseph Biden, e sua esposa Jill.Em um telegrama enviado nesta terça, o Papa Bento XVI pediu ao novo presidente que promova a paz e a cooperação entre as nações. "Rezo para que se comprometa em promover a compreensão, a cooperação e a paz entre as nações", escreveu.Mais de 2 milhões de pessoas enfrentam 6 ºC negativos em Washington para assistir à cerimônia. Grupos cantam slogans como "Yes, we can" (Sim, nós podemos) e "USA, USA" (sigla para EUA, em inglês). Televisores foram instalados ao redor do National Mall para que todos possam ver o presidentePrimeiro compromisso como presidenteA agenda presidencial de Obama será inaugurada já nesta tarde. Assim que retornar à Casa Branca, após as festividades, o presidente é esperado no Salão Oval para sua primeira reunião oficial. Na pauta, política externa e economia.Conselheiros e analistas financeiros discutirão com Obama como enfrentar a prioridade de seu governo, a crise econômica mais grave do país desde a Grande Depressão de 1929. No último mês de 2008, o desemprego nos EUA saltou para 7,2%, o maior percentual em 16 anos.Obama já anunciou que se reunirá com militares para implementar uma mudança de comando nas operações em andamento no Iraque e no Afeganistão. Promessa eleitoral que lhe rendeu muitos votos, o plano de retirada das tropas americanas do Iraque, seis anos após a invasão, deve ser discutido com o Pentágono para que a operação termine em 16 meses.No Afeganistão, no entanto, Obama já manifestou intenção de ampliar o número de militares no país, em operação que ele considera essencial na nova era do combate ao terrorismo.

Fórum Social traz a Parauapebas representantes de 37 países


Convênio entre movimentos sociais e Prefeitura de Parauapebas possibilitou a realização do Fórum Social Carajás, um evento que tem como objetivo apresentar a microrregião de Carajás ao mundo e debater assuntos que são comuns à região, como a preservação da biodiversidade, responsabilidade social e desenvolvimento sustentável.Durante seus três dias (24, 25 e 26 de janeiro), a cidade deve receber a presença da comitiva de 37 países, com personalidades governamentais como Aleida Guevara (foto), Edis Vielma Sosa e Mônica Baltodano; intelectuais (Vandana Shiva, Ernest Wamba), grande imprensa (BBC, Al Jazeera, El Pais, Le Monde), movimentos sociais e Ongs (Green Peace, Vive, Movimento Floresta), e até mesmo cineastas e fotógrafos (Walter Salles, Douglas Mansur).A programação do evento inclui seminário com debates, visita à região e noite típica paraense.Além de informar aos cidadãos os problemas vividos na região, o fórum também vai levantar questões para que sejam debatidas no Fórum Social Mundial, a ser realizado posteriormente em Belém.MicrorregiãoCarajás é uma microrregião propícia para debates, pois vive sérios problemas sociais e ambientais. Seu território abriga uma área de proteção ambiental e, ao mesmo tempo, possui a maior reserva de ferro do mundo, assim como reserva de outros minerais como cobre, manganês e ouro, explorada por grandes mineradoras nacionais e multinacionais.A mineração é a principal geradora de empregos e, com isso, traz um giro monetário grande à região, fazendo com que o custo de vida seja um dos mais altos do país.Atraídos pela imensa absorção de corpo de trabalho, centenas de pessoas vindas de todas as partes do Brasil chegam diariamente à região com a esperança de conseguir emprego. Sem nenhuma qualificação profissional, esses migrantes vivem um quadro de alto índice desemprego, ocupação irregular de espaço, comércio informal e violência crescente.Em um paralelo, a zona rural tem três principais características: a do grande latifúndio, dos assentamentos e agricultura de subsistência, enquadrando-se no desenvolvimento sustentável, e dos movimentos sociais pela reforma agrária.ProgramaçãoDia 24Manhã – chegada da comitiva a Marabá15 horas – visita ao Distrito Industrial de Marabá17 horas – parada no Assentamento 26 de Março17h30 – saída de Marabá rumo a ParauapebasNoite – chegada a ParauapebasDia 258 horas – mística e abertura do Fórum Social Carajás9 horas – Painel I: Impactos e contradições na Amazônia10 horas – Painel II: Exposição dos projetos em andamento na Amazônia12h30 – almoço13h30 – coletiva com imprensa14h30 – Visita a Serra e Floresta Nacional do Carajás (Mina da Vale)Noite: noite cultural paraenseDia 269 horas – lançamento da pedra fundamental do IALA Amazônico, no Assentamento Palmares11h30 – inauguração do estádio Che Guevara e lançamento da campanha de solidariedade a Cuba12 horas – almoço no assentamento13h30 – saída para a Curva do S, em Eldorado do Carajás15 horas – ato político na Curva do S – Bosque Internacional de Solidariedade16h30 – visita ao Assentamento 17 de Abril18h30 – jantar no assentamento20 horas – retorno para MarabáDia 2707h30 – viagem para Tucuruí12h30 – almoço em Tucuruí14 horas – visita à Usina Hidrelétrica de Tucuruí17 horas – viagem para Belém, via Arapari (travessia de balsa)Noite – jantar em Belém.

Igreja Renascer fez reforma irregular em templo onde teto desabou


A Igreja Renascer em Cristo fez em 2008 uma reforma irregular no telhado do templo que desabou na noite de domingo no Cambuci (centro de SP). Nove mulheres morreram e 124 pessoas ficaram feridas.
Entre agosto e novembro, todas as 1.600 telhas do templo foram substituídas. O bispo Geraldo Tenuta Filho, presidente da Renascer, confirmou a informação ontem, após a Defesa Civil apontar que foram localizados materiais novos nos destroços --telhas e peças de ar-condicionado. Anteontem, Tenuta havia dito que a última reforma do prédio foi há três anos e que no ano passado houve só uma pintura da fachada.
Veja a cobertura completa sobre o desabamento na Renascer
A troca do telhado não foi informada à prefeitura, como exige a legislação municipal, segundo o secretário da Habitação, Orlando Almeida Filho.
Não se pode afirmar, porém, se a reforma é a origem do acidente. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.
Desabamento do teto da Renascer causa mortes e deixa feridos em São Paulo; acidente ocorreu durante intervalo entre cultos
O coordenador da Defesa Civil de São Paulo, Orlando Rodrigues de Camargo Filho, levantou a hipótese de sobrecarga de peso na estrutura de madeira que sustenta o telhado, com a instalação, por exemplo, de aparelhos e tubulações de ar-condicionado e câmeras de TV. Ele disse ter trabalhado em outro caso de desabamento do telhado de uma igreja causado exatamente por esse motivo.
"Normalmente eles colocam um forro de gesso, que pesa, colocam ar-condicionado, tubulações e a própria telha."
Daniel dos Anjos, dono da Etersul, contratada pela Renascer para trocar as telhas, disse que não houve sobrecarga de peso no telhado pois as novas telhas são idênticas às antigas. Segundo ele, havia goteiras e telhas remendadas.
O prédio já teve problemas no telhado em 1999. Segundo a prefeitura, o alvará de funcionamento como igreja só foi emitido em 2000 após o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) atestar a segurança da estrutura do telhado.
O templo também não tinha laudo dos Bombeiros, diz o coronel Manuel Antonio da Silva Araújo. O último foi feito em 2003 e precisaria ser renovado a cada dois anos. O laudo atesta a segurança do prédio em relação a rotas de fuga e equipamentos de combate a incêndio.
O Ministério Público Estadual vai analisar os documentos usados pela igreja para obter o alvará, inclusive o laudo do engenheiro que atestou a segurança da obra. O Crea-SP (conselho regional de engenharia) também apura a responsabilidade técnica pelo acidente.
Para o promotor Ricardo Andreucci (Criminal), a tragédia poderia ter sido evitada se a prefeitura tivesse feito uma rigorosa vistoria no prédio antes de liberar seu funcionamento --o alvará, válido por um ano, foi renovado em julho de 2008.
O secretário de Habitação disse que não foi feita vistoria e que a prefeitura confiou no laudo técnico. No fim da tarde, a secretaria mudou a versão e informou que foi, sim, feita uma vistoria. A Folha pediu, mas não teve acesso ao processo.
O presidente do Instituto de Engenharia, Edemar de Souza Amorim, disse que trocar uma telha por outra do mesmo peso não traz problemas se não houver mudança na estrutura. "Aposto dez contra um que é um problema de manutenção, falta de o proprietário contratar engenheiro para fazer uma vistoria regular."
Outro lado
A Igreja Renascer em Cristo informou ontem que a documentação do imóvel no Cambuci, onde funciona a sede mundial da entidade, estava "absolutamente legalizada".
"A Renascer em Cristo sabe da responsabilidade e importância da manutenção dos locais de culto, onde se reúnem milhares de fiéis, entre eles idosos e crianças. A manutenção preventiva, inclusive, sempre foi uma preocupação constante. Não se sabe o que ocorreu, e apenas uma investigação séria e rigorosa poderá fornecer a resposta", informou ontem a igreja por meio de nota.
Sobre a reforma do telhado que precisaria ter sido informada à prefeitura, a igreja respondeu apenas que foi uma manutenção necessária. O templo não chegou a ser fechado.
"Em 2008 a empresa Etersul foi contratada para realizar toda a troca de telhas, e cuidando de todos os aspectos relacionados a esse trabalho, parte burocrática e administrativa, incluindo sua regulamentação. Essa obra da Etersul durou 70 dias", informou a igreja.
A empresa informou que foi contratada apenas para trocar as telhas do prédio.
A Renascer defende que a estrutura do prédio era adequada, pois em 1999 o IPT emitiu laudo em que atesta a qualidade da reforma feita no telhado.
"A última grande reforma no telhado [...] ocorreu em 1999. Todas as precauções foram tomadas para que o trabalho não apresentasse qualquer falha: uma equipe de engenheiros de primeira linha fez o projeto e cuidou da obra, sob a supervisão do internacionalmente reconhecido IPT."
O IPT confirmou que fez o laudo, concluído em 2000, com um conjunto de recomendações a serem seguidas para a manutenção da segurança do prédio. Desde então, não teve mais acesso ao templo.Sobre os relatos de que parte do teto caiu na semana passada, para a igreja é "uma afirmação que beira o absurdo". "Para se ter uma ideia, os netos do apóstolo Estevam e da bispa Sônia [Hernandes, fundadores da igreja] estariam no culto neste domingo. Os filhos do bispo Gê [Geraldo Tenuta Filho], bispo primaz e presidente da igreja, estavam no culto. Ninguém faria isso de sã consciência, se soubesse que havia riscos."A igreja pediu que "não sejam levantadas teses absurdas" e que "especulações são inadmissíveis nesse momento".

segunda-feira, janeiro 19, 2009

FÓRUM SOCIAL CARAJÁS.

Convênio entre movimentos sociais e Prefeitura de Parauapebas possibilitou a realização do Fórum Social Carajás, um evento que tem como objetivo apresentar a microrregião de Carajás ao mundo e debater assuntos que são comuns à região, como a preservação da biodiversidade, responsabilidade social e desenvolvimento sustentável.
Durante seus três dias (24, 25 e 26 de janeiro), a cidade deve receber a presença da comitiva de 37 países, com personalidades governamentais (Aleida Guevara, Edis Vielma Sosa, Mônica Baltodano), intelectuais (Vandana Shiva, Ernest Wamba), grande imprensa (BBC, Al Jazeera, El Pais, Le Monde), movimentos sociais e Ongs (Green Peace, Vive, Movimento Floresta), e até mesmo cineastas e fotógrafos (Walter Salles, Douglas Mansur).
A programação do evento inclui seminário com debates, visita à região e noite típica paraense.
Além de informar aos cidadãos dos problemas vividos na região, o fórum também vai levantar questões para que sejam debatidas no Fórum Social Mundial, a ser realizado posteriormente em Belém.
Microrregião
Carajás é uma microrregião propícia para debates, pois vive sérios problemas sociais e ambientais. Seu território abriga uma área de proteção ambiental e, ao mesmo tempo, possui a maior reserva de ferro do mundo, assim como reserva de outros minerais como cobre, manganês e ouro, que é explorada por grandes mineradoras nacionais e multinacionais.
A mineração é a principal geradora de empregos e, com isso, traz um giro monetário grande a região, fazendo com que o custo de vida seja um dos mais altos do país.
Atraídos pela imensa absorção de corpo de trabalho, centenas de pessoas vindas de todas as partes do Brasil chegam diariamente à região com a esperança de conseguir emprego. Sem nenhuma qualificação profissional, esses migrantes vivem um quadro de alto índice desemprego, ocupação irregular de espaço, comércio informal e violência crescente.
Em um paralelo, a zona rural tem três principais características: a do grande latifúndio, dos assentamentos e agricultura de subsistência, se enquadrando no desenvolvimento sustentável, e dos movimentos sociais pela reforma agrária.
Fórum Social Carajás – Acreditando na mudança
Pela preservação da Amazônia, da biodiversidade e da soberania humana
* Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Parauapebas

FORUM SOCIAL CARAJÁS
EM DEFESA DA AMAZÔNIA, DA BIODIVERSIDADE E DA SOBERANIA POPULAR
PARAUAPEBAS, 24 A 27 DE JANEIRO DE 2009
PROGRAMAÇÃO
24/01 - Sábado
25/01 - Domingo
26/01 - Segunda
27/01 - Terça
CIDADE
MARABÁ
PARAUAPEBAS
PARAUAPEBAS
MARABÁ/TUCURUÍ
MANHÃ
Chegada em Marabá
8:00HS – Mística e abertura do FSC
09:00HS – Painel I: Impactos e contradições na Amazônia
10:00HS – Painel II: Exposição dos Projetos em andamento na Amazônia
DEBATE
12:30HS – Almoço
Assentamento Palmares
9:00HS – Inauguração da Pedra Fundamental do IALA Amazônico, no Assentamento Palmares
11:30HS –Inauguração do estádio Che Guevara e Lançamento da Campanha de Solidariedade a Cuba
12:00HS – Almoço no Assentamento
13:30HS – Saída para Curva do S, no município de Eldorado dos Carajás
07:30HS – Viagem para Tucurui
12:30HS – Almoço em Tucuruí
CIDADE
MARABÁ
PARAUAPEBAS
ELDORADO DOS CARAJÁS
TUCURUÍ/BELÉM
TARDE
15:00HS – Visita ao Distrito Industrial de Marabá
17:00HS – Parada no assentamento 26 de Março
17:30HS – Saída para Parauaupebas
13:30 HS – Coletiva de imprensa
14:30HS – Visita a Serra e Floresta Nacional do Carajás
(Mina da Vale)
15:00HS – Ato político na curva do S - Bosque Internacional de Solidariedade
16:30HS – Visita ao assentamento 17 de Abril
18:30HS – Jantar no assentamento 17 de abril
20:00HS – Retorno a Marabá
14:00HS – Visita a Barragem hidrelétrica de Tucuruí
17:00HS – Viagem para Belém, via Arapari (Travessia de Balsa)
NOITE
LIVRE
NOITE CULTURAL PARAENSE
LIVRE
JANTAR EM BELÉM

domingo, janeiro 18, 2009

Festas estão proibidas durante o fórum

Este é o último fim de semana para quem quiser aproveitar festas de aparelhagens e também a derradeira oportunidade de ficar até altas horas na mesa de um bar, antes que entre em vigor a portaria da Polícia Civil que determina a suspensão da emissão de licenças para festas com uso de aparelhagens sonoras de qualquer porte. Ela também regula o funcionamento de bares e restaurantes, criando uma espécie de 'meia lei seca', já que esses estabelecimentos poderão funcionar somente até às 22 horas.
Quem desobedecer a medida estará sujeito à multa e suspensão do negócio e poderá ainda ter as licenças cassadas. A medida restritiva terá duração de 14 dias, a contar de segunda-feira, 19, e abrange os bairros de Canudos, Condor, Cremação, Guamá, Jurunas e Terra Firme, em razão do Fórum Social Mundial (FSM), que acontece entre os dias 27 deste mês e 1º de fevereiro, em Belém.
Segundo o documento, divulgado ontem pela Policia Civil, 'a determinação atende à necessidade de disciplinar, em caráter excepcional e transitório, as atividades de diversão pública naqueles bairros. O objetivo é prevenir ocorrências, como brigas, tumultos e poluição sonora, que possam gerar transtornos à ordem pública durante a realização do Fórum Social Mundial'.
Prevenção
O diretor da Divisão de Polícia Administrativa (DPA), delegado Otávio Novaes, considera a restrição uma 'medida acertada e inteligente'. A princípio a lei seca se estenderia a toda a Região Metropolitana de Belém (RMB), revela, conforme planejamento incial do delegado geral de Polícia Civil, Raimundo Benassuly.
'Porém, depois de um estudo encomendado pelo delegado, chegou-se à conclusão que o ideal seria controlar o fluxo de pessoas nos bairros em torno dos campi das universidade federais do Pará (UFPA) e Rural da Amazônia (Ufra), onde as atividades do fórum se concentrarão', esclarece Otávio Novaes. A portaria entra em vigor uma semana antes do início das atividades do encontro, em função das comitivas que começam a chegar à cidade.
Para o delegado, os moradores dos bairros abrangidos pela portaria não terão seus momentos de lazer prejudicados, já que nos outros bairros de Belém o funcionamento de bares e restaurantes permanecerá inalterado. 'Não acho que essa medida causará desconforto em alguém, ao contrário, desde que a portaria foi divulgada temos recebidos telefonemas elogiando a medida', garante.
O objetivo é conter os índices de criminalidade durante os dias de programação do fórum. 'Os bairros afetados pela portaria são os considerados mais perigosos da cidade. Temos certeza de que restringindo o consumo de bebidas alcoólicas iremos coibir a criminalidade', reitera o delegado. O diretor da DPA afirmou também que estes serãos os bairros que receberão o maior efetivo de policiais durante o evento.
Donos de bares criticam determinação e prometem recorrer na Justiça
A portaria da Polícia Civil pegou de surpresa os frequentadores de bares e festas e também o sindicato dos hotéis, bares, restaurantes e similares do Estado. Segundo um dos diretores de entidade, Jânio Cristino, haverá uma reunião segunda-feira, 19, com representantes da DPA. 'Queremos primeiro entender melhor o teor dessa portaria, antes de nos posicionarmos a respeito', disse.
Segundo Jânio Cristino, o objetivo da reunião será discutir formas de não prejudicar a categoria e associados durante o período do Fórum Social Mundial (FSM), em Belém. 'Estamos nos preparando há muito tempo para receber os turistas que chegarão com o fórum. Um preparo que envolve aumento de estoque e contratação de novos funcionários. Participamos de várias reuniões com os organizadores do evento e em nenhum momento foi nos dito que o horário de funcionamento dos bares seria restringido durante este período', reclamou o sindicalista.
O advogado do sindicato, Daniel Rodrigues, afirmou que somente depois da reunião de segunda-feira o presidente do sindicato, Eduardo Boulhosa, determinará se entrará ou não com um mandado de segurança contra a Polícia Civil. Rone Pires, advogado trabalhista, explia que a medida poderá ser impetrada por qualquer comerciante ou morador de um dos seis bairros que se sintam prejudicados com a portaria.
O advogado observa, contudo, o que chama de 'equívoco na portaria' - justamente a restrição a seis bairros da cidade. Isso pode dar a entender que estas localidades, afirma, são os únicas responsáveis pela poluição sonora, brigas e tumultos que acontecem em Belém. 'Para mim, a restrição deveria se estender a toda a Região Metropolitana de Belém, já que o evento acontece em Belém e não somente nos bairros em questão', salienta.

segunda-feira, janeiro 12, 2009

Americana de 13 anos envia 14.528 torpedos em um mês

A adolescente norte-americana Reina Hardesty, de 13 anos, enviou incríveis 14.528 mensagens de texto por celular em um mês, média 484 por dia, de acordo com reportagem do jornal 'New York Post'.
'Primeiro, eu ri. Eu pensei: 'isso é insano, isso é impossível'', disse o pai da adolescente, Greg Hardesty, de 45 anos, ao 'New York Post'. 'Imediatamente, eu peguei a calculadora para ver se era humanamente possível.'
Segundo o periódico, Reina Hardesty mandou, em média, um torpedo a cada dois minutos, considerando que ela permaneceu 16 horas acordadas por dia. Se for considerado o dia inteiro, dá uma mensagem a cada três minutos.
No entanto não é apenas a adolescente que tem uma compulsão por mandar torpedos. O pai de Reina Hardesty disse ao jornal que ele envia 900 mensagens de texto por mês --700 a mais do que a média para sua faixa etária.
De acordo com o jornal norte-americano, Greg e sua ex-esposa já colocaram restrições sobre o uso do celular por parte da filha. Ela não poderá mais enviar torpedos depois do jantar.

Ameaçada, Susana Vieira junta testemunhas e provas contra ex

Se for levada às barras dos tribunais por causa de suas declarações sobre seu casamento com o ex-PM Marcelo Silva, a atriz Susana Vieira diz que "vai brigar". A atriz decidiu que, se for necessário, apresentará recibos, notas fiscais de compras superfaturadas e, o principal, testemunhas comprovando que foi surrupiada por seu ex-marido. A defesa da atriz está a cargo do escritório Paulo Lins e Silva, do Rio de Janeiro, especializado em questões da família.
Veja as perguntas e respostas do bate-papo com Feltrin: Nesta segunda-feira pela manhã, a atriz Susana Vieira disse que "não gostaria de prolongar o assunto", mas que está "tranquila" em relação à sua entrevista, publicada pela revista Veja e UOL no fim de semana.Segundo o jornal Extra informa hoje, a família de Marcelo Silva, que morreu dia 11 de dezembro de overdose de cocaína, anunciou que vai processar a atriz por difamação. A família já anunciara no dia 12 de dezembro o interesse em processar a apresentadora Ana Maria Braga. À Veja, Susana disse que Marcelo "levou joias, perfumes e até um micro-ondas que estava na caixa". Também fez pesadas acusações de assédio moral contra a última namorada de seu ex, a nutricionista Fernanda Cunha. A família pretende exigir que Susana prove o que disse.Os advogados da atriz, no entanto, acumularam provas contra o ex-PM nas últimas semanas. Segundo Ooops! apurou, teriam procurado cerca de dez estabelecimentos que fizeram negócios e transações com o ex-PM, em nome da atriz, até novembro último. Funcionários de pelo menos quatro lojas confirmaram que o policial pedia adulteração (superfaturamento) de valores de compras e ao menos uma loja já admitiu ter feito a adulteração. A loja não será acusada pela atriz.
Pietro
Essa Suzana Vieira...que fubazeira..está em fim de carreira. Quanta presunção se comparar à Fernada Montenegro já é demais. A Fernanda sim é uma estrela, ou melhor, um Diva pelo conjunto de sua obra seja no teatro ou televisão. Já a Suzana, só consegue as duras penas fazer esse dramalhoes mexicanos bem sui generis uma vez que ela e argentina. Suzana minha senhora ..a essa altura do campeonato nao seria mais sensato a senhora pagar muchê..ao invez de se envolver com garotões que so quer tomar sua grana??? pelo menos sairia mais barato...
12/01/2009 22h35
mabeneal
Deplorável a entrevista da atriz Suzana Vieira a Revista Veja. O que é aquilo? Nonsense total. Precisa alguém sair proclamando que transava bem com o ex par, para justificar o que? O tempo que passou com o marginal morto ou seria por insegurança básica de sexagenária que precisa divulgar que transa bastante e gosta de transar? Ou pior ainda , seria para fazer propaganda e atrair novo parceiro, já informando que gosta de transar? Talvez para desviar a atenção do fato de estar "loucamente" envolvida com usuário de drogas, que segundo a atriz só soube do fato às vésperas do casamento? Quem sabe responder? Loucura essa entrevista; a global com "minha querida" referenciando a entrevistadora e citando Pelé, Marília Gabriela e outros nomes, para "ajudar" suas justificativas? absurdo essa atriz falar e mais absurdo essa revista dar tanto espaço para essa mexida de quirelas. Aliás, não só a revista Veja, como a editora Abril, que cedeu nada mais, nada menos que 16 páginas na Revista Caras com o mesma estória da atriz se justificando, dizendo "virou" feliz, da noite para o dia. Tudo bobagem. Será que a Editora Abril, publicaria esse comentário? Acho que deve, pelo menos em respeito ao leitor, certo?
12/01/2009 21h47

HOSMANY RAMOS DEVE SE ENTREGAR ATÉ SEXTA, DIZ DEFESA.

Em Araçatuba (SP)
O advogado Marco Antônio Arantes de Paiva, que defende o ex-cirurgião plástico Hosmany Ramos, disse hoje que seu cliente deve se entregar à polícia até sexta-feira para voltar a cumprir pena no sistema penitenciário paulista. Hosmany foi considerado foragido da Justiça depois de não retornar da saída temporária de Natal. Hosmany deveria ter retornado ao Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Valparaíso (a 577 quilômetros de São Paulo) no dia 02 de janeiro.
Após receber direito à saída temporária no final do ano, o ex-cirurgião plástico deveria ter retornado ao presídio no dia 2 de janeiro
Leias outras notícias de hoje: A intenção de Hosmany era, antes de retornar à prisão, se reunir com os juízes da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Valparaíso. A audiência serviria, segundo Paiva, para seu cliente explicar os motivos pelos quais não retornou ao sistema na data prevista. Mas os juízes disseram que ele não será recebido. "Ele deve, primeiro, se apresentar à policia, como qualquer preso. Depois, poderemos ouvi-lo", disse o juiz Adeílson Negri. "Ele prega a igualdade entre os presos e quer agora ser privilegiado? Aqui ele não terá tratamento diferenciado", declarou o juiz-corregedor da VEC, Emerson Sumariva.
Segundo o advogado do ex-cirurgião plástico, diante da recusa, Hosmany deverá conceder entrevista coletiva à imprensa antes de se apresentar. De acordo com Paiva, Hosmany não voltou ao Presídio de Valparaíso porque seus direitos foram desrespeitados e não havia trabalho naquela unidade. O advogado disse ainda que Hosmany pediu transferência para uma prisão de São Paulo, onde teria emprego fixo na editora que publica seus livros, mas o pedido foi negado pela Secretaria de Administração Penitenciária.