Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

segunda-feira, dezembro 20, 2010

PROJETO DE MINERAÇÃO VALORIZA MÃO-DE-OBRA FEMININA


Com a eleição de Dilma Rousseff do PT, para a Presidência da República, as discussões sobre a importância da mulher na política e no mercado de trabalho devem ganhar espaço em todos os segmentos sociais. Em Serra Pelada, o projeto de mineração, em sua fase de implantação, de responsabilidade da parceria Coomigasp/Colossus, sai na frente, valorizando a mão-de-obra feminina, que já soma quase 20% das contratações.

Em frentes de trabalhos tipicamente masculinas, as mulheres contratadas pela mineradora atuam em diversas funções; técnicas de segurança no trabalho, meio ambiente, mineração, auxiliares, apontadoras, assistentes sociais, promotoras de eventos, arquitetas entre outras tão importantes neste contexto. Só na comunidade garimpeira quase 40 mulheres foram contratadas, dentre outras da sede do município e região.

Meirelucia, apontadora, moradora de Serra Pelada, disse estar muito feliz com a implantação do projeto. “A oportunidade veio em boa hora, pois aqui na vila não tínhamos trabalho, quando terminávamos os estudos ficávamos ociosas e agora contamos com inúmeras vagas, para as quais podemos nos candidatar com grande chance de conseguir um bom emprego. Hoje, graças ao projeto garimpeiro, posso mostrar minhas habilidades e ser remunerada pelo meu trabalho,” relata Meire.

Para a gestora ambiental, Amanda Áurea Nascimento, com a execução do projeto surgiu a oportunidade que muitas pessoas estavam esperando, não só da vila como também das regiões circunvizinhas. “Aqui nós temos chance de crescimento profissional”, destaca.

Atualmente as mulheres ocupam mais de um terço dos postos de trabalho, e como o número de empregos em vez de aumentar está diminuindo, com freqüência elas estão ocupando os lugares dos homens. Assim pode-se dizer cada vez mais que as mulheres participam ativamente do mercado de trabalho, exercendo inclusive cargos de chefia.

No projeto Serra Pelada, podemos citar vários exemplos de comando feminino diante de grupos de homens, a exemplo citamos o caso de Monalisa Araujo e Tatiane Arouche, técnicas em segurança do trabalho, responsáveis pela fiscalização do uso de equipamentos de segurança de todos os trabalhadores e sinalização de estradas e da área do projeto. São quase 500 funcionários sob a vigilância de Monaliza e Tatiane.

Esta tendência é mundial e se manifesta também no Brasil. Nos Estados Unidos, na ultima década, mais mulheres tiveram que trabalhar para cobrir o orçamento doméstico em função do aumento do custo de vida e assim elas vão avançando.

“Meu trabalho está contribuindo para o desenvolvimento do meio ambiente em Serra Pelada e da qualidade de vida das pessoas, isso me deixa satisfeita”. Comenta Euzenir Porto, supervisora de meio ambiente, responsável pelo controle e monitoramento ambiental da área do projeto e entorno.

No Brasil e em vários outros países, tornou-se cada vez mais importante a participação da mulher na força de trabalho. Em Serra Pelada, na área da saúde, temos Deurys Crys Rocha, enfermeira coordenadora e responsável também pela implantação da saúde ocupacional na empresa. “Nesse cargo me vejo com uma grande responsabilidade junto ao povo da Serra, pois vemos a cada ação o quanto a comunidade precisa dessas assistências.” Afirmou Deurys Crys.

Para Marly Ferreira, coordenadora de projetos sociais e responsável por tudo o que está relacionado a comunidade na área social, trabalhar com uma comunidade carente exige habilidades e renúncias, mas vale à pena. “É algo muito gratificante, trabalhar com uma comunidade carente. As vezes é cansativo e delicado, mas a recompensa é grande.” Disse a coordenadora.

O que antes era algo difícil de imaginar, está ficando cada vez mais comum. Izabel Parreira por exemplo exerce uma função desafiadora, ela é gerente de mecânica no projeto. Uma mulher como engenheira elétrica, coordenando toda a montagem elétrica de uma usina e das linhas de transmissão, era algo raro, mas é a função de Cristiane Silva no Projeto Serra Pelada, que exerce o cargo de gerente de elétrica. “É um desafio muito grande implantar e desenvolver coisas novas, mas isso é o que me motiva.” Afirma.

Ciciliane Mendes é a coordenadora de recursos humanos, responsável por todas as contratações, Lívia Damé é a arquiteta que desenvolve todos os projetos de edificação e Ana Suzy Rego é a responsável pela comunicação da empresa.

Para Luiz Carlos Celaro, engenheiro responsável pela implantação da Mina, a inclusão da mão-de-obra feminina é algo fundamental em um projeto desta grandeza. “Acredito que as mulheres têm mais capacidade de trabalho. As características naturais das mulheres as tornam muito competentes pois conseguem fazer muitas atividades ao mesmo tempo. Exemplo disso, são mulheres bem sucedidas que conseguem alem do trabalho cumprir outras atividades da vida pessoal. Mais do que homens, mulheres conseguem trabalhar sob pressão e um projeto como este, exige alto desempenho.” Finalizou Celaro.

domingo, dezembro 19, 2010

Novo comentário em A vitória é nossa - sermão de Billy Graham.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A vitória é nossa - sermão de Billy Graham":

Ah! finalmente eu encontrei o que eu estava procurando. Ás vezes é preciso muito esforço para encontrar ainda pequena peça de informação útil.

sexta-feira, dezembro 17, 2010

AMASP RECEBE PROPOSTA DE 45 VAGAS DE EMPREGO PARA SUAS ASSOCIADAS.

Foto: Eugênio Morales

Elas já foram contempladas com a proposta de 45 vagas para prestação de serviços no refeitório da parceria Coomigasp/Colossus a ser inaugurado no início de 2011.

As refeições que poderão chegar a 800 por dia serão feitas pelas sócias da Amasp – Associação de Mulheres de Serra Pelada, com 565 associadas. Dentre elas 45 serão inicialmente contratadas para prestarem serviços no refeitório.

O dote culinário destas mulheres, disse Rosilene Freitas Viana, presidente da Amasp, foi mostrado na realização das assembléias de garimpeiros em Curionópolis, oportunidade em que elas foram responsáveis por parte da alimentação de boa qualidade servida no evento. Agora a Amasp vai preparar a alimentação para os operários da Mina Nova Serra Pelada, o que garantirá emprego e renda para inúmeras mulheres que há anos esperam por uma oportunidade de trabalho na vila garimpeira.

A seleção das associadas ficará por conta de sua presidente Rosilene Freitas Viana que fará rodízio nas contratações a fim de que todas tenham oportunidade, no entanto as candidatas devem atender ao perfil exigido pela parceria.

O refeitório será totalmente equipado com fogões industriais, um açougue próprio , reservatório de água, refrigeradores e toda estrutura necessária obedecendo aos padrões exigidos pela vigilância sanitária.


“A mão-de-obra local é muito boa, o povo de Serra Pelada é trabalhador e esforçado, por isso estamos dando incentivo nas contratações e iremos ajudar com treinamento para que se torne também uma mão-de-obra qualificada”, afirmou Luiz Carlos Celaro, diretor de implantação da Mina Nova Serra Pelada.


Fonte: Agência Bateia

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Instituto Aço Brasil divulga dados sobre a indústria do aço em NOVEMBRO

A produção brasileira de aço bruto em novembro de 2010 foi de 2,6 milhões de toneladas, representando queda de 11,2% em relação a outubro e decréscimo de 2,8% quando comparada com o mesmo mês em 2009.

Em relação aos laminados, a produção de novembro, de 2,1 milhões de toneladas, representou redução de 9,1% na comparação com o mês anterior e aumento de 5,3% quando comparada com novembro do ano passado.

Com esses resultados, a produção acumulada em 2010 totalizou 30,4 milhões de toneladas de aço bruto e 24,1 milhões de toneladas de laminados, o que significou aumento de 27,1% e 32,5% respectivamente, sobre o mesmo período de 2009.

Quanto às vendas internas, o resultado de novembro de 2010 foi de 1,6 milhões de toneladas de produtos, queda de 4,3 % em relação ao mês anterior. Quando comparado com igual período de 2009, registra-se redução de 0,8%.

As vendas acumuladas em 2010, de 19,6 milhões de toneladas, mostram crescimento de 32,3% com relação ao mesmo período do ano anterior.

As exportações de produtos siderúrgicos em novembro de 2010 atingiram 987 mil toneladas no valor de 646 milhões de dólares.

Com esse resultado, as exportações em 2010 totalizaram 7,9 milhões de toneladas e 5,0 bilhões de dólares, representando queda de 1,1% em volume e aumento de 15,9% em valor quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

No que se refere às importações, registrou-se em novembro volume de 454 mil toneladas (US$ 465 milhões) totalizando, desse modo, 5,5 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos importados no ano, 158,5% acima do mesmo período do ano anterior.


O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos em novembro foi de 2,1 milhões de toneladas, totalizando 24,6 milhões de toneladas em 2010. Esses valores representaram elevação de 10,9% e 46,2%, respectivamente, em relação a igual período do ano anterior.

quarta-feira, dezembro 15, 2010

GLOBO NEWS DIVULGA TRABALHOS COM GRÃOS DE AÇAÍ CONFECCIONADOS PELO CASAL VALTER E GINA MIKAWA.

Jornalista JÉSSICA BORGES

Olá Valter,
Este fim de semana, estava assistindo ao Globo News - canal fechado - e vi uma matéria sua. Você e a sua esposa com os artefatos de açai. Nossa, muito bacana mesmo. Que maravilha saber que o seu trabalho, aliás, de vocês está sendo reconhecido. Parabéns e muitas felicidades.


Obs. Mensagem enviada pela Jornalista Jéssica Borges ao orkut deste blogueiro no último dia 14 do mês em curso.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Exército atuará pela primeira vez como força de paz no Brasil, anuncia general

O Exército vai atuar, pela primeira vez, como uma força de paz no Brasil, no Complexo do Alemão, nos moldes do que já vem fazendo no Haiti. O anúncio foi feito pelo comandante do Exército, general Enzo Peri, durante visita à região ocupada pelas forças militares no último fim de semana.

O militar disse que a missão não será estranha à força, pois já é desempenhada fora do país. “Nós já fazemos ações policiais. Mas desse tipo, com essa magnitude, é a primeira”, observou.

O general Enzo afirmou que não teme algum tipo de problema, como já ocorrido em ações urbanas semelhantes. “Nós estamos preparados. Eles estão bem instruídos, eles são preparados”. Disse também que não teme qualquer desvio de conduta dos soldados, por conta de provocações de criminosos. “Nós estamos sempre atentos a isso tudo. O risco é inerente”.

O comandante do Exército informou que a situação de soldados que moram em comunidades e que estariam sendo ameaçados por traficantes está sendo investigada. “Nosso trabalho de inteligência está averiguando e definindo a extensão e profundidade [das ameaças]. Nós daremos a proteção necessária”, garantiu.


O comandante do Comando Militar do Leste, general Adriano Pereira Junior, que acompanhou a inspeção realizada pelo comandante do Exército, afirmou que a força dispões de oito mil homens em condições de atuar no conceito de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) – policiamento urbano – , e que estão prontos para reforçarem operações em outras favelas do Rio de Janeiro.