Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

sábado, março 31, 2012

DJALMA BESSA deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Pr. José dos Santos deixou um novo comentário sobr...":



FALA SÉRIO PASTOR VAI DEFENDER UM MERCENÁRIO??

FALE COMO CIDADÃO E NAO COMO UM PASTOR.

VC MANCHA AINDA MAIS A IMAGEM DA JÁ DENEGRIDA CIADSETA!!!

QUE VERGONHA!!!

Pr. José dos Santos deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Combate a corrupção depende da educação dos brasil...":

ATO DE REPÚDIO,consernentes a alguns comentários inveríticos eleitoreiros postado no blog do Sr. Valter Desiderio Barreto.

Tentando denegrir a imagem do nosso gestor Renan Lopes Souto bem como do nosso município Água Azul do Norte.

Considerando que o atual gestor eleito por três mandatos através do voto legtimo dessa população, um povo herdeiro e consciente que esse gestor não caiu de paraquedas na vida pública desse municipio e nem assumiu a cadeira do poder executivo por acaso ou por obra inesperada, considerando que enquanto alguns gestores em seu último ano de mandato já paralisaram todas as aplicações em obras municipais ao contrário do nobre gestor que está construindo novas creches, novas escolas, realizando drenagens, pavimentação em ruas e avenidas, implantação de bueiros e pontes.

Empenhando-se com todas as veras, ladeado por membros do poder legislativo que se preocupam com o bem-está e desenvolvimento desse municipio.

Mas infelizmente o nosso gestor bem como o nosso municipio vem sendo alvo de vários atos de vandalismo tais como: a queima da nossa prefeitura e do destacamento policial, vários assassinatos de pessoas de vida pública vários, atos covardes e vergonhosos, não nos assusta mais um ato vergonhoso que ora intenta de forma eleitoreira denigrir a imagem do gestor supramencionado bem como nosso municipio por algumas pessoas que nem nome possuem.

Fica aqui o nosso ato de repúdio."

Catedral das Assembléias de Deus Ciadseta" Pr. José dos Santos Alves de Castro

O legislador e o fora da lei (trecho)

Novos documentos e escutas mostram a intensa troca de favores entre o senador Demóstenes Torres e o bicheiro Carlinhos Cachoeira – da saúde pública às licitações da Copa

Qual é o papel de um líder?

Conseguir que outros o sigam. Inspirar seus subordinados por meio de suas próprias ações.

Servir de exemplo para as futuras conquistas de um corpo coletivo.

O senador
Demóstenes Torres, do DEM de Goiás, liderava seu partido no Senado Federal.

Suas palavras e atitudes, apoiadas num passado de credibilidade no mundo jurídico e como secretário da Segurança Pública de seu Estado, eram respeitadas na cena política nacional.

Não mais.

Documentos e escutas telefônicas revelados nas últimas semanas mostram que, em vez de representar seus mais de 2 milhões de eleitores, Demóstenes se concentrou em defender os interesses de um único cidadão brasileiro: o empresário Carlos Augusto Ramos, o
Carlinhos Cachoeira.

Demóstenes fez lobby para Cachoeira no Congresso Nacional, na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e na Infraero, empresa responsável pela infraestrutura dos aeroportos do país.

Uma transcrição obtida com exclusividade por ÉPOCA mostra que Demóstenes também pedia favores a Cachoeira.

Ele queria que o bicheiro, influente no Centro-Oeste, ajudasse a agência de publicidade de um amigo a conseguir contratos em Mato Grosso para a Copa do Mundo (leia o documento abaixo).

Acumulam-se as evidências de uma relação promíscua entre um legislador e um fora da lei.

Investigações da Polícia Federal mostram que essa relação incluía inúmeras conversas amistosas, acompanhadas de troca de favores.

Um desses bate-papos ocorreu num final de tarde, exatamente às 16h38, do dia 11 de abril de 2011.

Os dois conversaram sobre negócios ao telefone.

Demóstenes pediu ajuda a Cachoeira para vencer uma licitação em Mato Grosso.

Estava em disputa a prestação de serviços de marketing relacionados à Copa do Mundo de 2014.

Demóstenes diz a Cachoeira que um “amigo nosso”, dono de agência de publicidade, está interessado.

“Cê acha que consegue?”, pergunta Demóstenes.

“Acho um negócio bacana.

Se for do interesse seu... (de Demóstenes)”, responde Cachoeira.

“Eu acho que consigo.”

Quatro minutos depois, os dois voltam a se falar, e Demóstenes afirma que passará na casa de Cachoeira para conversar mais sobre o assunto.

A ocasião realmente merecia uma discussão mais profunda: estavam em jogo dois lotes, de R$ 13 milhões cada um.

Mais tarde, Cachoeira tratou do mesmo assunto com Cláudio Abreu, representante da empresa Delta Construções no Centro-Oeste.

“Pega uma (um dos lotes) pra nós”, diz Cachoeira.

Em milhares de páginas, o inquérito da Operação Monte Carlo expõe em detalhes como Demóstenes Torres conciliou – e muitas vezes misturou – sua função de senador da República com a de prestador de serviços e parceiro privado de Cachoeira.

Tais serviços incluíam lobby, tráfico de influência e corrupção.

Demóstenes defendeu, por exemplo, os interesses da Vitapan Indústria Farmacêutica, laboratório de Carlinhos Cachoeira.

Era uma vida dupla.

Em público, Demóstenes cobrava rigor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nas licenças concedidas na área de medicamentos.

Pelo caminho legal, um laboratório desenvolve um medicamento, submete o trabalho à Anvisa e pede autorização para fabricá-lo.

ÉPOCA teve acesso a documentos internos e atas de reunião da Anvisa, a registros e planilhas da Vitapan e à troca de correspondência entre o gabinete de Demóstenes, o laboratório e a agência reguladora.

Esses papéis mostram que, nos bastidores, Demóstenes mudava de lado.

Ele usava seu prestígio de senador e a estrutura do Senado para pressionar a Anvisa a atender os pleitos de Cachoeira.

Entre eles, apressar o registro de uma dúzia de medicamentos.

O SENADOR O goiano Demóstenes Torres. Na gravação transcrita ao lado, ele pede ajuda ao bicheiro Carlinhos Cachoeira para que um amigo publicitário vença uma licitação da Copa em Mato Grosso (Foto: Anderson Schneider/Ed. Globo)
O SENADOR

O goiano Demóstenes Torres.
Na gravação transcrita acima, ele pede ajuda ao bicheiro Carlinhos Cachoeira para que um amigo publicitário vença uma licitação da Copa em Mato Grosso (Foto: Anderson Schneider/Ed. Globo)

O BICHEIRO Carlinhos Cachoeira, atualmente preso e acusado de contravenção e formação de quadrilha. Sua relação com Demóstenes Torres foi revelada por gravações (Foto: Bruno stuckert/Folhapress)
O BICHEIRO

Carlinhos Cachoeira, atualmente preso e acusado de contravenção e formação de quadrilha. Sua relação com Demóstenes Torres foi revelada por gravações (Foto: Bruno stuckert/Folhapress)

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



VALTER DEPOIS DESTAS PORTAGEM EM SEU BLOG A POPULAÇÃO DE AGUA AZUL SO ESPERA CONFIANTE POR JUSTIÇA,POIS O VEREADOR PALMEIRA DESMASCAROU O PREFEITO RENAN DIANTE DOS PROMOTORES E DE TODA POPULAÇÃO.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



VALEU VEREADOR PALMEIRA CONFIAMOS EM VC,CONTINUI ESTA PESSOA QUE LUTA PELO DIREITO DESTE POVO TAO SOFRIDO.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":

EM PRIMEIRO LUGAR QUERO AGRADECER O VEREADOR PALMEIRA E ESTE BLOG DO VALTER POR TEREM A CORAGEM DE DENUCIAR ESTAS IRREGULARIDADES,MAIS AFINAL PARA QUE SERVE OS OUTROS OITOS VEREADORES SERA QUE E SO PARA RECEBER SEUS VENCIMENTOS E APOIA TODOS OS ROUBOS DO PREFEITO,OU DEVEM ESTA ROUBANDO JUNTO COM ELE E OS SECRETARIOS,OBRIGADO VEREADOR PALMEIRA POR DEFENDER ESTE POVO TAO SOFRIDO NAO ME ENGANEI QUANDO VOTEI EM VC....

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



OI VALTER RESIDO EM AGUA AZUL A MAIS DE 11 ANOS E COM A PESSIMA ADMINISTRAÇÃO DO ATUAL PREFEITO SURGIRAM MUITOS NOMES,MAIS PORQUE ESTES PRE CANDIDATOS NAO COMENTARAM NADA DURANTE A AUDIENCIA PUBLICA SERA QUE QUEREM SE JUNTAR AO LADRAO PARA AS ELEIÇÕES QUE ESTA SE APROXIMANDO.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Valmir da INTEGRAL em visita à CHINA":

eu amo parauapebas
eu acredito q esta cidade ainda vai ser gerenciada por empreendedor continue firme valmir.

Ségio Cruz deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Valmir da INTEGRAL em visita à CHINA":



Sérgio Cruz

Seu Valmir é o nome para as próximas eleições.

Os petistas só querem saber é de roubar.

Os outros já tiveram chance e o que fizeram?

Essa informação de que já daria para ter construido duas brasílias é super importante.

Nós temos uma cidade precária, mas que custa como se fosse São Paulo.

Cadê o Ministério Púbico, que não vê isso?

Para terem o que fazer, resolveram perseguir trabalhadores, mas os verdadeiros bandidos, os que realmente causam estragos, esses continuam soltos.

Carlos Zanata deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Valmir da INTEGRAL em visita à CHINA":



Carlos Zanatta

Sr. Valmir, sou seu admirador, já tive oportunidade de fazer parte da familia integral, hoje estou trabalhando em Natal por falta de oportunidades em Parauapebas, cidade que cheguei para morar em 1982, como politico, não sei, mais o Sr. como empresario acredito que o nosso pais só tem a ganhar, Parauapebas precisa explorar mais seus conhecimentos.

Um dia volto a fazer parte da Familia integral.


Sucessos para o senhor e sua empresa.

Cristina deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Valmir da INTEGRAL em visita à CHINA":

Cristina

Tem gente ai dizendo q seu Valmir é enrolado e tem cheques devolvidos na praça.

Meu Deus!

Esse povo do PT nao tem jeito msm, e esses desfalques nas verbas municipais?

Como vao explicar esse mundo de dinheiro que entrou e nada de o obra nesse mandato?

O dinheiro dos roialtis nao é pra ser investido em obras de infra?


Vamos botar seu Valmir pra ele mostrar como se faz...

Valmir da INTEGRAL em visita à CHINA

 












 






















Valmir da INTEGRAL esteve entre os integrantes da Missão a China que ocorreu entre 14 a 22/04/201, para visita a 109ª Edição da Feira de Canton (Canton Fair), em Guangzhou, na China.

Esteve como convidado das entidades de classe que compõem o PDF-ES (SINDIFER – Atual Coordenador, SINDUSCON, SINDICOPES, SINAENCO e CDMEC), estas entidades que decidiram realizar em abril de 2011, uma Missão a China, visando conhecer o potencial e as experiências das empresas deste país, bem como as oportunidades de formação de parcerias.

A Missão à China, envolvendo os empresários, teve os seguintes objetivos:

· Visitar a Feira de Canton, para conhecer tecnologias, fornecedores, capacidade de atendimento às demandas e estratégias e diretrizes adotadas;
· Conhecer empresas detentoras de tecnologia em processos de fabricação de equipamentos e engenharia de projetos industriais;
· Visitar instalações industriais, e
· Avaliar a situação e perspectivas para o setor comparando com o mercado brasileiro.

 Programa da Visita

15/abr Dubai Viagem para Guangzhou
16, 17 e 18/04/2011 Guangzhou Visita a Feira de Canton
18/abr Guangzhou Viagem para Beijing
19/abr Beijing Visita SINOSTEEL Viagem para Dalian
20/abr Dalian Visita DHI Viagem para Shenyang
21/abr Shenyang Visita NHI
Viagem para Beijing
22/abr Beijing Viagem para Dubai

Pergunta sobre suas impressões sobre a viagem, Valmir disse: "Estou ainda me recuperando, a impressão foi tão boa, que fico me perguntando: por que não podemos fazer algo semelhante?"
A modernidade e grandiosidade são as coisas que mais impressionaram o Valmir da Integral, falou que quase todas as estruturas de prédios e edifícios, construções, utilizam granitos do Espírito Santo, estrutura metálica e vidros. "Eles fazem construções pensando sempre em longo prazo"- disse Valmir.

O planejamento estratégico dos Chineses é impressionante, observamos o impacto das obras da Olimpíada na cidade de Pequim;
A capacitação de crianças e jovens também foi que mais chamou a atenção, Valmir da Integral visitou escolas e teve contato com o Projeto de ensino adotado pelos Chineses, e pode entender o porquê da China ser a potencia mundial que é hoje. 

Assim como em Xangai, e outras partes da Ásia o sucesso de profissionais bem preparados é explicado por um sistema que enfatiza a disciplina, o aprendizado por memorização e a preparação objetiva para as provas.

Os estudantes ficam na escola até as 17 horas, e só são admitidos no mercado de trabalho depois de completarem 16 anos.

COMENTÁRIO:

É esse o perfil do Prefeito que Parauapebas precisa eleger em 2012 ! Com certeza com a visão de progresso que este empresário possui em seu currículo, se tornando o gestor do município mais rico em potencial do Brasil que é Parauapebas, em pouco tempo se constatará a evolução de um município que se emancipou em 1988 e ainda não saiu da característica de corruptela por incompetência dos prefeitos que já assumiram a administração do mesmo. 

Tenho absoluta certeza que se o empresário Valmir da Integral concorrer as eleições para prefeito este ano, ele será imbatível porque sua experiência como profissional diante da população o credenciará a ser o sucessor do incompetente atual prefeito PeTista Darci José Lermen. 

Valter Desiderio Barreto - Jornalista, escritor e pioneiro em Parauapebas.

POPULAÇÃO DE ÁGUA AZUL DO NORTE DESABAFA DEPOIS DE VISITA DO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA

Gostaria de agradecer a comunidade do município de Água Azul do Norte pelos comentários enviados ao nosso site após visita dos representantes do Ministério Público àquele município no último dia 27 do mês em curso.

Vale lembrar que o nosso papel como jornalista, é informar e denunciar as nossas autoridades competentes qualquer tipo de ato lesivo aos direitos do cidadão, que esteja sendo violado por quem quer que seja, não importando o status do agente acusado, incluindo cobrança de apuração conforme estamos fazendo. Até porque, nós só fazemos denúncias embasados em qualquer tipo de provas documentais que tenham indícios de práticas ilícitas, cabendo as autoridades competentes investigar se tais provas procedem ou não.

Com relação as denúncias que temos recebido através dos comentários sem a identificação de quem nos enviam, ou seja, postados como ANÔNIMO, é compreensivo, visto que no município de Água Azul do Norte como no resto do Brasil, impera a lei do silêncio por parte daqueles que sabem quem são os autores de diversos atos ilícitos na comunidade em que vivem, por mêdo de serem vítimas de perseguições e até mesmo de assassinatos.

Mas para isso, as autoridades judiciais dos estados e até mesmo Federal, criaram o DISQUE DENÚNCIA, para garantir a qualquer pessoa o sigilo de suas denúncias através da preservação de sua identidade e até mesmo do número do telefone que está sendo utilizado para esse fim. Agimos da mesma forma no nosso site, postando qualquer denúncia que nos seja enviadas sem a devida identificação de seus autores, cabendo as autoridades apurar se tais denúncias tem fundamento ou não.

Apenas nos sentimos na obrigação de colaborar com nossas autoridades no combate ao crime praticado por pessoas que se acham acima do bem e acima do mal, na certeza que o braço da justiça nunca os alcançarão.

Os moradores de Água Azul do Norte que se sentem prejudicados pelo gestor municipal, sr. Renam, e seus vereadores cúmplices em seu desvio de conduta e aliados, não temam fazer suas denúncias com mêdo de represálias ou perseguições, porque desde o último dia 27, a cidade está sendo monitorada durante 24 horas por dia por prazo indeterminado, pelo sistema GPS via satélite, acompanhando todo movimento da comunidade para registrar qualquer tipo de ação criminosa contra a integridade física de qualquer munícipe.

Sem contar que também, acontecendo qualquer tipo de crime ou agressões físicas contra qualquer pessoa da cidade que tenha ligação com as denúncias feitas contra o prefeito Renam e os vereadores que o apoiam, os suspeitos número é, serão o prefeito da cidade, os vereadores e seus aliados.

Solicitamos ainda que se alguém do município de Água Azul do Norte tiver qualquer documento que comprove atos lesivos ao erário municipal, que nos enviem cópia atrevés do nosso e-mail: valterbt@gmail.com que publicaremos.

sexta-feira, março 30, 2012

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



Os maiores corruptos sao o vereador Roninha sobrinho do prefeito, esse senhor roninha tem um patrimonio enorme, tratores caminhoes, fazendas, mas nada esta em seu nome, tudo em nome de laranjas, so falta investigar, sera que e tao dificil colocar bandido na cadeia...

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "SINTEPP sub-sede de Água Azul deixou um novo comen...":

È COMPAMHEIRO EU SOFRIR NA PELE, COM FILHO PEQUENO VINDO DE OUTRA CIDADE,SEM CASA SEM NADA E SABER QUE NO ANO SEGUINTE VOCE TERIA QUE SAIR A PROCURA DE ALGUÉM QUE TE DÊ A MÃO PARA VOCE TER QUE NÃO DEIXAR TEU FILHO DORMIR COM FOME E PEDIR APOIO PARA ARRUMAR UM EMPREGO QUE ERA TEU E TE FOI TIRADO É TERRROR

Viagem à China

Veja aqui duas entrevistas que o empresário Valmir da Integral deu ao jornal Folha do Sudeste em 2011.

O empresário Valmir Mariano, o "Valmir da Integral", está de malas prontas para a China. A viagem faz parte de um plano de expansão de fronteiras de negócios da Integral. Seu Valmir, como é chamado carinhosamente pela população, entende que não dá mais pra pensar somente em termos regionais. A festa de quebradeira de empresas regionais mostrou que não é saudável ter "todos os ovos em uma única cesta". A Integral, que atualmente passa pelo processo de recertificação - é certificada internacionalmente desde 2003, pretende, após o término deste processo, lançar vôos mais altos. Mercados estrangeiros estão sendo sondados e é bem possível que haja novidades por aí, em brevíssimo tempo. Será excelente para Parauapebas, firmar-se como exportador, não apenas de matéria-prima, mas de produto beneficiado. A cidade agradece, Seu Valmir. O Brasil pretende crescer 5% ao ano, mas não tem mão-de-obra qualificada pra isso. Precisa importar mão-de-obra. Outro dado importante é que a China há 10, 12 anos, não tinha nenhuma empresa certificada. Hoje, já é o país com mais empresas certificadas no mundo inteiro.

Parauapebas já devia ter começado o plano de independência da economia de mineração, pois se sabe hoje que não haverá nem 50 anos mais de exploração. O que será deixado de herança? Um buraco gigantesco no chão e um ecossistema irremediavelmente desequilibrado? Parauapebas precisa buscar já uma solução, uma alternativa econômica viável e duradoura, quando a mineração já não for a "bola da vez". É preciso, sobretudo, gerar inteligência. Um exemplo: enquanto a China coloca no mercado, por ano, 300 mil engenheiros por ano, nós colocamos apenas 25 mil. Quer dizer, o Brasil precisa, nós precisamos é de crescimento, desenvolvimento. Mas desenvolvimento que se sustente, que seja duradouro".

Muita gente não sabe, mas o dinheiro que já foi arrecadado em Parauapebas nestes 20 anos, já seria suficiente para construir duas brasílias. E nós não vemos onde esse recurso foi aplicado, já que nossa infra-estrutura obviamente é precária. Em Parauapebas, praticamente todos os serviços públicos e de infra-estrutura são deficientes, a despeito dos recursos municipais, que são enormes, dos recursos estaduais e federais. É preciso dar um basta e arregaçar as mangas. Tem que acreditar que é possível fazer e principalmente, amar essa terra. Não querer apenas sugá-la e depois ir gastar o que se ganhou aqui em outros lugares. Eu acredito nessa terra, nessa gente. Minha vida é aqui, meus negócios são aqui e meu futuro é aqui, Parauapebas somos nós.

Entrevista com Valmir Mariano, o Valmir da Integral

Valmir Mariano (Valmir da Integral)

Tivemos uma longa conversa com Valmir Mariano, o Valmir da Integral, empresário bem-sucedido de nossa cidade e um dos nomes mais fortes para a corrida eleitoral de 2012

Nesta conversa, falou-se um pouco de tudo. De sua viagem à China, das suas impressões sobre o atual governo, sobre os atuais impasses com a Vale e sobre sua candidatura a prefeito

Leia e aproveite para conhecer um dos grandes homens de nosso tempo, em nossa cidade, nesta série de reportagens

Sobre a China

Nesta minha viagem à China, eu fui conhecer o país com um grupo de empresários brasileiros de quase todos os Estados, para conhecermos o mercado e quem sabe, firmar parcerias. A China hoje, dita o rumo do mercado mundial. É fundamental conhecê-la e entendê-la. Mas entre os lugares que eu fiz questão de conhecer, fora do circuito empresarial, estavam algumas escolas. Em Pequim, eu fui a uma escola – do governo - em que as crianças entram às 07:30h e saem às 17h. Lá, elas recebem atendimento médico, odontológico, café da manhã, almoço e lanche. Têm as aulas normais, mas também têm música, esportes, lazer. O mobiliário é todo de primeira qualidade e a lousa é digital.

Uma coisa que me maravilhou lá, é que eles estão trabalhando sério. Existe um projeto de superar o PIB dos Estados Unidos, já nestes próximos cinco anos e de ser excelência no mundo, em praticamente tudo, nos próximos doze anos.

Essa história de que produto chinês não vale nada, é coisa do passado. Aqui, essa mentalidade é forte, pois há muitos produtos chineses ruins, mas eles na verdade, são fruto de contrabando, tanto aqui, como lá. A verdade é que existe preço para tudo hoje em dia. Na China, existe muito produto de qualidade também, mas a maioria ainda nem chega por aqui.

Outra coisa interessante: a China é um dos países que mais poluem no mundo, é verdade. Mas também é o país que mais está investindo em gestão de meio ambiente no mundo.

Eu mesmo cheguei a ver um exemplo interessantíssimo: uma estrada estava sendo feita e no caminho, havia uma árvore. Eles não derrubaram a árvore. Eles retiraram-na inteira, puseram em cima de uma carreta e depois a replantaram, num lugar próximo do local original. Uma política que vai encarecer em muito as obras, mas que mesmo assim, está sendo posta em prática.

Relação com a Vale

A Vale, historicamente, tem um compromisso social com esta cidade, sim. O que ela não tem é confiança de entregar dinheiro na mão assim, de qualquer jeito.

Eu estou convencido de que se as negociações, tivessem iniciado há mais tempo e, fechado os valores devidos, se propusesse receber isso em obras, ela certamente já teria pago.

Este governo só quer receber se for em dinheiro e não é assim que se negocia com grandes empresas.

O governo não consegue se organizar, está completamente sem foco nessas questões cruciais e vem com essa conversa de extorquir a Vale, tentando arrancar dinheiro de qualquer forma. O administrador público sério, tem que conseguir é obra, investimento na cidade. Fazer questão de receber tudo em dinheiro é até meio suspeito. Não é esse o caminho.

Até porque a Vale não pensa assim. Em conversa com um diretor da vale há uns 4 anos, eu o inquiri sobre o compromisso da Vale com este município e ele me respondeu: "Valmir.. o que a Vale pode fazer, se quando você procura o governo e ele fala que tem solução pra tudo? Tudo que se conversa com ele, ele diz que tem solução, que já tinha pensado e, às vezes, já está até fazendo. O que se pode fazer? E outra: falta confiança.. você coloca dinheiro onde não acredita? Por exemplo, ele (prefeito) está pedindo dinheiro pra fazer a orla. A Vale não vai fazer isso. Se pedisse dinheiro pra saneamento, educação, a gente poderia sentar e discutir, mas esse tipo de obra (orla), a Vale não entra" Foi isso que eu ouvi.

E assim, se perdeu uma grande oportunidade de negociar com a Vale. Eu sempre digo e vou repetir: seja quem for o gestor desse município, não se administra este município de costas para a Vale e principalmente, brigando com a Vale. Isso não quer dizer que se deva tirar o chapéu e dizer amém para a Vale em tudo. Temos que ter em mente que a Vale, é uma empresa e TODA empresa visa lucro. A Vale, a minha, a do pequeno comerciante, o rapaz que vende lanche na rua. Lucro é a finalidade de todo negócio empresarial seja lá qual for o tamanho. O que nos cabe decidir é a que preço, cederemos em nossos interesses. Negociação é a palavra-chave.

CFEM e Projeto Ramal Ferroviário

Está havendo um grande equívoco nesta situação que envolve a Vale, a prefeitura e a construção do Ramal Ferroviário. Isso não se compensa só com dinheiro não. É preciso criar um centro de inteligência dentro de Parauapebas. Que abranja todos os segmentos da sociedade, ACIP, OAB, sociedade civil organizada, poder público, enfim. Todos unidos para discutir o destino de Parauapebas, encontrar uma nova matriz econômica para a cidade. Pensar Parauapebas em 5 anos, 10 anos, 30 anos 50 anos. Mas começar a pensar agora! Estabelecer uma parceria com as mineradoras. Não existe só a Vale. Ela é a maior, mas não é a única, é importante lembrar disso. Essa parceria deve pensar em um grande projeto para toda essa região, não apenas para Parauapebas, pois é sabido que não é possível crescer, rodeado de miséria.

Este futuro alardeado já está muito próximo. No atual ritmo, a produção extrativista cessará em menos de 30 anos. Essa já é uma informação de domínio público, conforme admitido pelos diretores da Vale. Isso quer dizer que esse novo modelo econômico tem que ser discutido e implementado hoje, já! Pois sabe-se que todo projeto de grande modificação social, leva décadas para dar os primeiros frutos.

Nós já estamos atrasados nesta discussão, no mínimo, 10 anos. Porque Parauapebas vem crescendo e muito, mas o grande "boom" mesmo foi a partir de 2003, quando abriu a Mina do Sossego. Até este fato, Parauapebas crescia, mas de forma até certo ponto tranqüila. A exploração era lá em cima (Carajás), a Vale não se preocupava muito com o município, o município na base do "tanto-faz" com a Vale, etc..

A abertura do "Sossego" foi que realmente projetou Parauapebas para o Brasil e para o mundo e impulsionou essa taxa de crescimento maior que a chinesa, que todo mundo queria vir para cá.

Com relação a esta discussão sobre se a Vale deve ou não deve o valor reclamado, eu vou dizer uma coisa pra vocês, sem medo de errar: se eu estivesse no governo, esse dinheiro já teria saído. Mas em obras, eu negociaria para receber em obras. Eu não tenho dúvidas. Se o dinheiro é devido, ele teria saído em obras. Mas esse governo só quer saber se for pra receber em dinheiro. E para qual finalidade? Eu estava lendo que a Vale fez uma carta-fiança deste dinheiro, para garantir a verba e mesmo assim, eles entraram com um processo lá em Marabá, pra ver se pegavam "pelo menos" 200 milhões em espécie! E antes de julgar o processo. Dinheiro, sempre isso, no final, com este governo. E por este caminho, fica tudo mais difícil.

A Vale não vai querer dar, de bom grado, 200, 300 700, 800 milhões assim, na mão de qualquer um. E o administrador público deveria ser o primeiro a nem tentar pegar. Isso, negociado em obra, transformaria esta cidade para sempre, numa ilha de excelência. Mas num governo que já recebeu a quantidade imensa de dinheiro que já recebeu, mas cuja maior obra que tem pra mostrar é o seu próprio escritório, é realmente compreensível, embora lamentável, a situação de penúria que nossa cidade vive. Apesar de rica, não consegue atrair investidores, pois carece dos serviços mais básicos. Esse governo só conhece um meio de negociação, a extorsão.


preparando a minha empresa para que eu possa me licenciar e cuidar da campanha de corpo e alma. Eu quero me candidatar, porque nesses 21 anos de Parauapebas, eu sempre achei que era possível fazer mais por Parauapebas. Nesse tempo todo, eu sempre participei da vida pública da cidade, apesar de nunca ter me candidatado. Sempre apoiei, militei, discuti, propus. A Fundação Integral, por exemplo, tem mais de duas décadas de existência, realizando trabalhos junto à comunidade. Isso de uma pessoa que jamais havia se candidatado a cargos públicos, mostra meu desapego à coisa pública e minha preocupação em melhorar a comunidade a qual eu pertenço".

Parauapebas já foi administrada por comerciante, médico, professor, psicólogo, enfim. O que faz as pessoas acreditarem no Valmir é o fato de ele dar mostras contínuas de ser um administrador competente. Sabe lidar com dinheiro, sabe como investir, a Integral é uma prova disso.

Saneamento Básico e Planejamento Estratégico e Urbano

A região pede um projeto abrangente para médio e longo prazos. Parauapebas necessita de projeto de saneamento urgente, pois nossos índices de saneamento giram em torno de 7%.

Saneamento é obra cara e ninguém gosta de fazer, porque não aparece, coisa que, para os políticos, é fundamental. Infelizmente, para alguns, é até mais importante que a obra em si.

Essa cidade precisa ser saneada nos próximos 10 anos, ou depois será praticamente impossível, considerando-se taxa de crescimento e elevação exponencial dos custos.

Nós perdemos, nessa época, uma grande oportunidade de fazer de Parauapebas, uma excelente cidade. Isso nós perdemos, em 2003. Nessa época,surgiu a oportunidade de fazermos uma grande cidade ou uma cidade medíocre. Nossos governantes optaram pela cidade medíocre.

De todos os erros que o Darci cometeu, na sua seqüência de ingerências, o maior de todos, na minha opinião, foi autorizar esses loteamentos do jeito que foram feitos.

Esses loteamentos foram todos irregulares e "engessaram" a cidade. Não têm padrão, as ruas são muito estreitas, não têm saneamento, não foram respeitados o meio ambiente, os mananciais.

O próprio Shopping foi construído numa área imprópria. Ele deveria estar mais recuado, pelo menos umas duas quadras. Ele estar na beira da pista, pode trazer problemas e acidentes, pois ele vai criar uma tendência de engarrafamento, numa área de rodovia, onde as pessoas normalmente dirigem em velocidades mais altas.

Em todos eles, deveríamos ter exigido o saneamento básico. Em todos eles. Hoje, a prefeitura teria a obrigação de que? De fazer saneamento dentro da cidade velha, porque o restante já estaria saneado.

Essa irresponsabilidade vai recair sobre os cofres públicos. Então, esse foi um dos grandes erros do governo. Esses loteamentos já se tornaram ônus público. Trouxe muita riqueza pra meia dúzia de pessoas, e ônus para o município, um verdadeiro absurdo, um desrespeito! Essas pessoas ganharam e ganham ainda muito dinheiro e a contrapartida pífia. Sanear essas áreas, vai custar rios de dinheiro ao município, enquanto meia dúzia, simplesmente, enriqueceu!

O outro grande erro, foi não definir a matriz econômica alternativa do município. Pois levantar essas questões tão próximo a períodos eleitorais, pode fazer com que se perca a objetividade e isenção necessárias para discussão tão importante quanto esta. E esse erro, eu nem diria ser apenas do município, mas do Estado, como um todo. É um erro recorrente desde a privatização da Vale. Para a privatização, deveria ter havido mais negociações, mais exigências. Se nesta época, se tivesse exigido que ao privatizar, ela teria que construir uma siderúrgica, por exemplo, para verticalizar o produto. Vocês podem imaginar o que seria esta cidade, se há 10 anos atrás, houvesse nesta cidade, uma siderúrgica? Gente, atrás de uma siderúrgica, vem até montadora de automóveis. Vem toda essa linha branca de produtos (eletrodomésticos, etc..).

Então, eu diria que estamos, pelo menos, com 10 anos de atraso. Agora, falam em siderúrgica, mas agora, não acredito mais que seja viável. O que pode ser feito agora, é que o governo municipal se aliar a estadual para ver o que pode conseguir de benesses. Para você ter uma idéia, já se projeta mais de 20 indústrias que devem ir para marabá. Por que a gente não traz um pouco dessas indústrias pra cá também? Nós estamos aqui nesse eixo de pouco mais de 160km. O que é possível agora, é tirar proveito da verticalização do aço. Ele vai ser verticalizado em Marabá.

Então precisamos ter aqui, empresas de transformação, por exemplo: já se cogita em abrir uma empresa de botijões de gás,lá em Marabá. Já se cogita em ter uma empresa para rodas de carro, outra para vagões de trem e linha branca, como geladeira, fogões, etc..

Fonte: Folha do Sudeste.

Promotor apura caso de corrupção e pede prisões


O promotor de justiça Aluísio Maciel Neto revelou ontem que pediu ao Judiciário a prisão preventiva de quatro pessoas que teriam participação num esquema de corrupção que envolveria o SAAE, uma empreiteira e dirigentes da associação Os Independentes. Em entrevista coletiva, o dr. Aluísio contou que a investigação começou em agosto de 2011 e apurou que áreas do Parque do Peão foram asfaltadas pela empresa “Carmo Ferreira”, que era contratada do SAAE, mas o serviço teria sido realizado em troca de credenciais para a Festa do Peão e a cessão do espaço Berrantão para uma festa particular de casamento. Na denúncia, o promotor de justiça apontou como envolvidos Luiz Carlos Anastácio, o Paçoca, que seria o gestor indireto do SAAE, o servidor da autarquia Leone Wilman, além de Marcos Murta, ex-presidente de Os Independentes, e Glei-dson Vedovato, funcionário da associação. Segundo o dr. Aluisio, no procedimento de investigação da Promotoria foram constatadas situações “de corrupção ativa, passiva e peculato dessas quatro pessoas”. O promotor Aluísio Maciel Neto confirmou também sua remoção por merecimento para Santa Bárbara D´ Oeste.



FOTOS: Tininho Junior
O promotor Aluísio Maciel Neto revelou os detalhes do caso na tarde de ontem

Justiça aceita denúncia de corrupção no Parque do Peão em Barretos

Ex-presidente do parque teria trocado favores para local ser asfaltado.
Escutas telefônicas autorizadas foram usadas como prova por promotoria.

O juiz da 2ª Vara Criminal de Barretos (SP) aceitou uma denúncia do Ministério Público sobre o suposto uso de recursos de uma autarquia municipal no Parque do Peão da cidade, de propriedade particular. Foram indiciados dois membros do clube Os Independentes – mantenedor do local e organizador da Festa do Peão – Gleidson Vedovato e Marcos Murta – que presidia a entidade na época – além do ex-diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) Luis Carlos Anastácio e do engenheiro Leone Wilman Filho.

Segundo o promotor Aluisio Antonio Maciel Neto, escutas telefônicas foram usadas como prova. As gravações apontaram que entre julho e agosto de 2011, uma empreiteira contratada pelo Saae asfaltou o heliponto do parque e realizou o recapeamento de trechos dentro do local. As vias tinham sido danificadas por causa da abertura de uma rede de água e esgoto para o Barretos Therma Park, que fica nas imediações do recinto.

Em troca dos serviços, Murta e Vedovato teriam dado, aos funcionários da empreiteira e do Saae, credenciais para todos os dias da Festa do Peão. Os representantes dos Independentes também teriam cedido o Espaço Berrantão – salão usado para eventos – para o casamento da filha de Luis Carlos Anastácio.

Funcionários da empreiteira que trabalharam nas obras no parque depuseram no Ministério Público e confirmaram terem recebido credenciais. Os suspeitos foram indiciados por peculato, corrupção ativa e passiva e usurpação de patrimônio. O promotor chegou a pedir a prisão preventiva dos envolvidos, mas o juiz Luciano de Oliveira Silva foi contrário à medida.

Outro lado
Todos os envolvidos negam as acusações. Os membros do clube Os Independentes disseram que vão aguardar seu advogado ter acesso aos autos para depois se manifestarem.

Em nota, Luis Carlos Anastácio acusou o promotor de expor os envolvidos “pintando-nos de delinquentes, valendo-se da autoridade de seu cargo”. Segundo ele o pedido de prisão preventiva “visava apenas a obter manchete na mídia local”.

Anastácio afirmou que entrará com uma ação contra o promotor Aluisio Antonio Maciel Neto na Corregedoria do Ministério Público, além de pedir indenização por danos morais.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



Depois da audiencia publica com os promotores eu pergunto: e agora ministério publico?

E aos vereadores que fazem a quase que uma escolta armada em torno do prefeito não deixando seguer que ele seja investigado pela camara? Será porque estes tambem tem se beneficiado dos favores do prefeito? Será que o nepotismo envolve só os parentes do prefeito ou estes vereadores tem a familia inteira dentro tambem?

Com relação a tudo isso só tem dois lados: os que repudiam esta roubalheira os que se beneficiam dela. De que lado cada vereador está? Acho que quanto a isso não temos muitas dúvidas....

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



E pensar que esse prefeito ha oito anos atras dizia nas campanhas: é a campanha do tostão contra 1 milhao se referindo a campanha pobre dele... quem te viu quem te ver seu Renan.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



ÁGUA AZUL DO NORTE VIROU UMA CIDADE ASSOMBRADA, NÃO PRECISA ANDAR MUITO PARRA ENCONTRAR VÁRIOS FUNCIONÁRIOS FANTASMAS.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":

Que Justiça, quantas vezes não vi caixas de Whisky sendo compradas para regrar festas que o Promotor de Justiça ia participar, bebida esta comprada com dinheiro da Prefeitura.

Como um representante da lei pode fazer alguma coisa se ele consome o produto do crime.

Uma pessoa me confidenciou que até a babá da filha do promotor era pago pela prefeitura de Agua Azul.

Sou morador desta cidade há mais de 15 anos e nunca vi tanto desvaneio com o dinheiro público.

Nota de esclarecimento - Acidente na Estrada do Manganês (Atualização)




A Vale lamenta informar que hoje, por volta de 00h40, uma árvore, ao cair, atingiu um ônibus que transportava empregados na Estrada do Manganês. O acidente aconteceu no Km 17 da rodovia, que dá acesso à Mina do Azul, na Serra dos Carajás, município de Parauapebas, Pará. Os empregados estavam no trajeto de retorno às suas residências, após o término do turno de trabalho. No momento da ocorrência chovia na região.

O acidente deixou três mortos e nove feridos. A Vale lamenta profundamente o ocorrido e informa que está prestando toda a assistência necessária aos empregados e seus familiares.

Assessoria de Imprensa
Lívia Amaral (Belém) - Tel: 91 3215-2460 2461 / Cel: 91 8886-7361
Carmem Oliveira (Marabá) - Tel: 91 3215-2462 / Cel: 94 8808-3507
Andrea Batista Reis (Parauapebas) - Tel: 94 3327-4763 / Cel: 94 8803-1039
Fernanda Lacerda (Parauapebas) - Tel: 94 3327-4767 / Cel: 94 8808- 3521
www.vale.com/saladeimprensa

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



Parabenizo este blog, se tornou um veículo de comunicação viável para denuncias dos desmandos do Prefeito de Água Azul do Norte.

Ressalto que a população e os meios de comunicações locais não possuem coragem de divulgar nada contra ao Prefeito de Água Azul do Norte por puro medo.

Acho que começa a surgir uma luz no fim do túnel.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



Bom chega acreditar que o PARA è terra de ninguem ,AGUA AZUL DO NORTE,nao foge a regra aqui tudo pode e o que nao pode os que dizem representantes do povo faz poder! Vamos ver se vai agora!!!!!

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



ATE QUE ENFIM A POPULAÇÃO DE AGUA AZUL ESTA CRIANDO CORAGEM PARA DENUCIAR OS ESQUEMAS PERIGOS E FRALDULENTOS DO GESTOR MUNICIPAL,TEMOS DE DESMACARAR ESTE PREFEITO FRIO CALCULISTA E CORRUPTO,JUSTIÇA JA!

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":



ESPERAMOS QUE O MINISTERIO PUBLICO,INVESTIGA PARA ONDE ESTA INDO O DINHEIRO PUBLICO,EM DECORRENCIA DA IRRESPONSABILIDADE DESTA ADMINISTRAÇAO ONDE TODOS OS SECRETARIOS E PARENTES DO PREFEITO ESBANJAN O DINHEIRO PUBLICO!A POPULAÇÃO QUE IMPEACHMENT JÁ!!!!

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



Fiscalizar prefeito corrupto é obrigação de vereador mesmo que existe só pra isso.

Senão que outra função teria um vereador?

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":


NÃO TEM QUE INVESTIGAR SOMENTE O PREFEITO TAMBÉM TEM QUE INVESTIGAR OS SEUS ACESSORES PORQUE, ESTA ACONTECENDO ENRIQUECIMENTO ILÍCITO POR PARTE DE SEUS ACESSORES AONDE UM RATO PASSA COM UMA BANANA O PREFEITO RENAN E SEUS ACESSORES PASSA COM UM CACHO.

NÃO TEVE REAJUSTE SALARIAL PARA OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":


SÓ QUERO AGRADECER OS VEREADORES PALMEIRA E TONHÃO PELA CORAGEM E CAPACIDADE DE INICIATIVA E PARABENIZAR OS OUTROS VEREADORES PELA COVARDIA E COMPLACÊNCIA QUE APOIAM AS DECISÕES DO PREFEITO RENAN INCONDICIONALMENTE FERINDO A DIGNIDADE DO POVO ÁGUA-AZULENSE QUE DEPOSITARAM AS SUAS ESPERANÇAS EM PESSOAS QUE NÃO JUSTIFICAM NEM O TEMPO QUE SE PERDE NA FILA PARA VOTAR.

SINTEPP sub-sede de Água Azul deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":

Ao amigo anônimo aí que quer saber onde está o sindicato digo como coordenador de um deles: o sindicato está nas ruas defendendo fazendo o que tem fazer, defender o interesse da educação, educadores e estudantes, o sindicato esta nas conferencias contribuindo com propostas para os planos de governo do municipio, o sindicato esta nos tribunais devolvendo o direito de concursados reaverem seus postos de trabalho ilegalmente retirados, o sindicato participando de audiencias com o prefeito para cobrar soluções, o sindicato esta monitorando as contas publicos e exigindo extratos bancarios todo mes, o sindicato tem duas vagas no conselho acompanhamento e controle social do FUNDEB onde tem uma postura exemplar frente as irregularidades encontrada.

Portanto, acho que a pergunta seria outra amigo: Onde estavam os homens que se elegeram como fiscais do povo?

Quando se elegeram não falaram em sindicato.

Onde estavam estes homens quando os trabalhadores foram tiveram seu concurso anulado?

Quem faz os levantamentos contáveis pra seja cobrado e todo ano efetivado o reajuste dos servidores?

Qem escreveu, discutiu e apresentou para os vereadores apenas aprovasse o plano de carreiras dos trabalhadores da educação?

O que aconteceu com a notificação de irregularidades detectadas nas contas do FUNDEB entre na cãmara?

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



Antes tarde do que nunca.

Ate que enfim a população esta acordando.

Cadê os sindicatos?

Os funcionários passavam ate três meses sem receber ai e ninguém fazia nada...

Com nossos votos colocamos no poder, e temos o direito e obrigação de cobrar.

Justiça, honestidade, transparência a cima de tudo... Vai a tudo população de Água Azul

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":

São quase 08 anos no poder, fazendo o que bem entende com o dinheiro público, e nenhum órgão fiscalizador toma providência, até quando, a população de Água Azul terá que conviver com este cenário de impunidade?

O que mais machuca é saber que quando uma parcela da cidade se organiza para defender seus direitos e cobrar justiça, se torna presa fácil perto do poder e do dinheiro que este senhor (Renan) conseguiu em tão pouco tempo.

Como alguém que vivia andando de bicicleta pelas ruas emburacadas da cidade, e depois de oito anos, anda de carro luxuoso pelas mesmas ruas emburacadas...

Será que ninguém neste país vai ouvir a voz de um povo tão sofrido, que só querem que vcs investiguem, só isto, investigação, pois, com certeza vão encontrar uma irregularidade, já que ele e seus parentes fazem o que querem, por achar que ninguém irá fazer nada.

Será que só Deus para nos ajudar? Cadê a justiça séria deste país? Façam alguma coisa pelo amor de deus...

STF autoriza quebra de sigilo bancário do senador Demóstenes Torres

Novas gravações mostraram detalhes da ligação do senador com um suspeito de chefiar uma quadrilha de jogos ilegais.

Em Brasília, o destaque é para decisão do Supremo Tribunal Federal, que autorizou a quebra do sigilo bancário do senador Demóstenes Torres, do Democratas.

Novas gravações mostraram detalhes da ligação do senador com um suspeito de chefiar uma quadrilha de jogos ilegais.
São novos detalhes do envolvimento dele com Carlinhos Cachoeira. Além da quebra do sigilo bancário, o Supremo Tribunal Federal autorizou, também, que Demóstenes Torres tenha acesso aos documentos da investigação.

Já no início da semana que vem o senador deve dar explicações ao partido dele, o Democratas. O Dem cobrou e Demóstenes Torres pediu um tempo para, segundo ele, conhecer melhor as acusações.

O senador Demóstenes Torres passou o dia em casa, em silêncio. A quebra do sigilo bancário dele foi determinada na noite desta quinta-feira (29). “Para nós, é interesse absoluto que seja quebrado o sigilo bancário e fiscal porque nós não temos nenhuma preocupação”, afirma o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro.

Agora, é que começa, de fato, a investigação sobre a relação do senador com o bicheiro Carlos Cachoeira. A autorização foi dada pelo Supremo Tribunal Federal, porque ele é parlamentar.

Mas Demóstenes Torres não será ouvido agora, como queria o procurador-geral da República, que vai conduzir a investigação. O Supremo acha que não é o momento, mas determinou que a Polícia Federal transcreva 19 conversas telefônicas.

Entre as conversas já analisadas, há trechos novos. Carlinhos Cachoeira discutiu o destino de R$ 1 milhão com o contador dele, Giovane Pereira da Silva, que está foragido. E o nome do senador é citado.

Cachoeira pergunta por telefone a Geovani que historia é essa de um milhão que ele estaria segurando? Geovani diz que eles estão segurando esse valor por ordem dele, Cachoeira. O bicheiro responde que esse ‘um’ é do Demóstenes. O contador diz que não. E faz uma conta: diz a Cachoeira que em outubro de 2010 estava "dois e cem", aí eles lançaram um "dele", e deram baixa. Cachoeira então diz que só tinha um na pendência que ele jogou para Demóstenes. E, antes de desligar, pede ao contador que leve o caderno na casa dele para ele ver.

A avaliação no Senado é de que Demóstenes se complicou ainda mais. “O status da acusação ampliou. A acusação antes era de receber benefícios de um contraventor. A partir de agora, a acusação é de integrar a organização. Então, é um status muito mais grave, que exige um posicionamento, por parte do Senado”, aponta o senador Randolfe Rodrigues.

Mas o Conselho de Ética que vai analisar o pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar, só vai se reunir daqui a 11 dias. Amigos do senador, que é do Democratas, já falam na renúncia do mandato. Avaliam que ele não teria apoio político suficiente para escapar de uma cassação.

O presidente do Senado, José Sarney, também avaliou como difícil a situação: “Eu não quero fazer medida de valor, quero dizer que se trata de um assunto grave”.

O ministro Ricardo Lewandowski também pediu ao Senado que envie cópias das emendas apresentadas pelo senador Demóstenes Torres ao orçamento da União. Análise que poderá confirmar ou não se o senador utilizou prerrogativas do cargo dele para beneficiar Carlinhos Cachoeira.

Bilionários chineses são presos por pagar propina a funcionário público

Na lista dos bilionários do planeta, os irmãos Kwok, Thomas e Raymond, estão na posição de número 27.

Um caso de corrupção sacudiu a Ásia. Dois bilionários chineses foram para a prisão porque foram pagaram propina para um funcionário público.

Na Ásia, os irmãos Kwok são muito conhecidos. Principalmente por quem acompanha a lista de ricos e famosos. Na lista dos bilionários do planeta, os irmãos Kwok, Thomas e Raymond, estão na posição de número 27. No sudeste asiático estão em segundo lugar. Eles têm US$ 18 bilhões.

Eles foram levados à sede da comissão de combate à corrupção de Hong Kong em um carro de luxo, mas ficaram com cara de constrangimento quando foram cercados pelos fotógrafos.
Os irmãos Kwok são suspeitos de pagar propina a um funcionário público, que também foi preso.

Raymond e Thomas são responsáveis por grande parte da paisagem de Hong Kong. Foi a empresa deles que construiu alguns dos maiores arranha-céus da cidade. Depois do depoimento, os dois foram liberados. Na Ásia, corruptor e corrupto vão para a prisão e, no mínimo, ficam constrangidos.

Demóstenes usou cargo de senador para beneficiar Cachoeira


Ex-líder do DEM no Senado colocou mandato a serviço do contraventor

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e o contraventor Carlinhos Cachoeira Foto: Aílton de Freitas / O Globo
O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e o contraventor Carlinhos Cachoeira Aílton de Freitas / O Globo

BRASÍLIA - Novas gravações da Polícia Federal mostram que o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) colocou o mandato e o prestígio de parlamentar a serviço de negócios de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso por chefiar a exploração ilegal de caça-níqueis e outros jogos em Goiás. Nas escutas, obtidas pelo GLOBO, Demóstenes acerta com Cachoeira táticas que vão da interferência em processo judicial ao lobby pela legalização dos jogos de azar no Congresso Nacional.

Nos diálogos, o senador trata ainda de nebulosos negócios na Infraero no período em que a estatal estava sob o comando do brigadeiro José Carlos Pereira, e Demóstenes era o relator da CPI do Apagão Aéreo. Em outros trechos das gravações, Demóstenes pede dinheiro a Cachoeira para pagar despesas com táxi-aéreo, no valor de R$ 3 mil, conforme antecipou O GLOBO na sexta-feira passada.

As conversas foram gravadas pela Polícia Federal, durante a Operação Vegas, ao longo de 2009. Num dos diálogos, interceptado às 14h41m de 22 de junho de 2009, o senador pede que Cachoeira pague o frete de um avião da Sete, empresa de táxi-aéreo. O contraventor já cobra a conta na mesma conversa e pede ao senador que interceda num processo judicial que estava no gabinete do desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição, do Tribunal de Justiça de Goiás. O processo estava relacionado a um delegado e três agentes da Polícia Civil de Anápolis acusados de tortura e extorsão.

- Por falar nisso, tem que pagar aquele trem do Voar. Do Voar, não, da Sete, ? - pede Demóstenes.

- , tu me fala aí. Eu falo com o... com o Vilnei. Quanto foi lá? - concorda Cachoeira.

Favor em troca de dívida

O senador informa que a despesa é de R$ 3 mil. Cachoeira diz que vai mandar um auxiliar quitar a dívida e imediatamente encomenda um serviço especial ao parlamentar.

- Deixa eu te falar. Aquele negócio (processo) concluso aí, aquele negócio do desembargador Alan, você lembra? A procuradora entregou aí para ele. Podia dar uma olhada com ele. Você podia dar um pulinho lá para mim? - diz Cachoeira.

O senador pergunta sobre um detalhe do caso e aceita a missão.

- tranquilo. Eu faço - diz Demóstenes.

Os dois já tinham acertado formas de interferir no processo em conversas anteriores. Nos diálogos, em que Demóstenes chama Cachoeira de “Professor” e é tratado pelo amigo de “Doutor”, o senador relata ao contraventor o resultado de uma reunião que tivera pouco antes com o magistrado.

- Fala, Professor. Acabei de chegar lá do desembargador. O homem disse que vai olhar o negócio e tal - confidencia o senador, numa conversa interceptada às 16h39m de 6 de abril de 2009.

Cachoeira quer saber se o julgamento será rápido, e o senador confirma.

- Vai julgar rápido. Mandou pegar o papel, já pegou o... negócio lá. Diz que vai fazer o mais rápido possível - avisa Demóstenes.

Num diálogo, gravado em 22 de abril de 2009, o contraventor manda o senador fazer um levantamento sobre o projeto de lei 7.228, relacionado a jogos de azar, e dois dias depois cobra uma posição de Demóstenes. E até pede que ele fale com o então presidente da Câmara, Michel Temer, hoje vice-presidente da República. O senador promete ajudar e diz que vai tentar fazer com que o plenário da Câmara vote a proposta, o que não aconteceu.

- Anota uma lei aí. Você podia dar uma olhada. Ela na Câmara. 7.228 2002. PL (projeto de lei) - orienta Cachoeira.

O senador obedece, pede mais informações, anota e aceita a tarefa.

- Vou levantar agora e depois te ligo aí - promete.

Em outras conversas, o senador, que sempre alegou desconhecer atividades ilegais de Cachoeira, alerta que o texto, na forma em que se encontrava, poderia prejudicar o contraventor.

- Regulamenta, não (as loterias estaduais). Vou mandar o texto procê. O que aprovado lá é o seguinte: “transforma em crime qualquer jogo que não tenha autorização”. Então inclusive te pega, ? Então vou mandar o texto pra você. Se você quiser votar, tudo bem, eu vou atrás. Agora a única coisa que tem é criminalização, transforma de contravenção em crime, não regulariza nada - avisa Demóstenes.

Cachoeira discorda e acalma o senador.

- Não, regulariza, sim, uai. Tem a 4-A e a 4-B. Foi votada na Comissão de Constituição e Justiça - diz.

Uma outra conversa, gravada em 4 de abril de 2009, revela que o senador e o contraventor estão de olho em um milionário “negócio” em andamento da Infraero. Um dos intermediários na transação seria Dadá, o sargento da reserva da Aeronáutica Idalberto Matias Dadá, um dos presos na Operação Monte Carlo. Demóstenes teria usado a autoridade de relator de uma CPI para levantar informações e prospectar contratos de informática na estatal.

- O negócio da Infraero, conversei com a pessoa que teve lá. Disse o seguinte: o nosso amigo marcou um encontro com ele em uma padaria, não sei o quê. E levou o ex-presidente (José Carlos Pereira, da Infraero), entendeu? E que aí o trem lá não andou nada. Eles nem sabem o que acontecendo - confidencia Demóstenes.

Cachoeira ordena, então, que o senador faça o serviço.

- Mas tem que ser você mesmo. Você que precisava ligar para ele.

Procurado pelo GLOBO, Pereira confirmou que teve três encontros com Demóstenes em 2009 e reforçou as acusações contra o senador, dizendo que o político estava interessado nos contratos da área de informática da Infraero.

- Houve uma época, durante a CPI (do Apagão Aéreo), eu senti que o Demóstenes poderia estar interessado em assuntos muito internos da Infraero, principalmente ligados à área de informática. E eu cortei na raiz. Eram licitações - disse o brigadeiro.

O desembargador Alan Sebastião confirma que tratou do caso dos policiais torturadores, mas diz que não se lembra se recebeu Demóstenes em seu gabinete. Ele alega que muita gente vai ao gabinete dele pedir “carinho” na análise de processos.

- Mas, se você for escrever alguma coisa, escreva que meu voto foi pela manutenção da condenação dos policiais - disse o desembargador.

Michel Temer disse que, em nenhum momento, foi procurado por Demóstenes para tratar de projetos relacionados a jogos. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, contratado pelo senador, disse que Demóstenes sempre votou contra os bingos, mas não faria comentários porque não conhece o conteúdo das gravações.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/demostenes-usou-cargo-de-senador-para-beneficiar-cachoeira-4451280#ixzz1qbg23GNr
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

quinta-feira, março 29, 2012

Alexandre Garcia: "quem recusa teste do bafômetro é porque bebeu"

O STJ decidiu que apenas o bafômetro ou o exame de sangue comprovam a embriaguez. Se o motorista se recusar a fazer o teste, ele não pode ser preso. E o depoimento de testemunhas também não vai valer como prova.

Uma decisão acabou com as dúvidas de muitos motoristas sobre a lei seca. O Superior Tribunal de Justiça decidiu que apenas o bafômetro ou o exame de sangue comprovam a embriaguez. Se o motorista se recusar a fazer o teste, ele não pode ser preso. Outro ponto importante é que o depoimento de testemunhas também não vai valer como prova.

Foi uma decisão apertada, de cinco a quatro. Em primeiro lugar, essa decisão desestimula quem anda na lei e sente que decisões assim protegem quem está fora da lei. A decisão enfraquece, sim, as campanhas de Lei Seca, principalmente a que mais está salvando vidas, que é a do Rio de Janeiro.

Quem bebe e dirige, assume o risco de causar dano aos outros. Mas é protegido de ser enquadrado em crime, porque tem o direito de não produzir prova contra si. Ou seja, ninguém pode obrigar o alcoolizado a soprar no bafômetro ou ceder sangue para exame. As evidências de bebedeira não valem legalmente, ainda que a pessoa esteja caindo sobre o carro.

A vítima não tem o direito de ser protegida pelo receio de punição exemplar de quem põe vidas em risco. Ainda assim, como todos sabemos, quem se recusa o bafômetro é porque bebeu. Então, a habilitação é apreendida e aplicada multa de R$ 957. Foi o que aconteceu outra noite com o técnico da seleção brasileira.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua post...":

ALEM DE FAVORECIMENTOS A PARENTES O PREFEITO DE AGUÁ AZUL DO NORTE TEM MANTIDO SALÁRIOS DOS SERVIDORES EM ATRASO, SOMENTE FAZ MANUTENÇÃO DE ESTRADA DE GRANDES FAZENDEIROS DEIXANDO OS PEQUENO PRODUTORES PRATICAMENTE ILHADOS.

MAIS GRAVE AINDA OS ÔNIBUS DESTINADOS AO TRANSPORTE ESCOLAR SÃO CORRIQUEIRAMENTE DESVIADOS PARA ATENDER A IGREJAS EVANGÉLICAS E TIMES DE FUTEBOL, FERINDO A FINALIDADE DO TRANSPORTE ESCOLAR (ÔNIBUS ESCOLAR DE AGUÁ AZUL SÃO CONSTANTEMENTE VISTOS NAS RUAS DE XINGUARA CHEIO DE ADULTOS, QUE COM CERTEZA NÃO SÃO ALUNOS DA REDE PUBLICA).

TRATORES E RETROESCAVADEIRAS SAO DISPONIBILIZADAS PARA FAZER REPRESAS PARA GRANDES FAZENDEIROS E OUTROS PARTICULARES, PORÉM QUANDO É PARA FAZER ATIVIDADE PÚBLICA, COMO ESTRADAS, BUEIROS E PONTES SE OS RIBEIRINHOS NÃO PAGAREM O COMBUSTÍVEL NÃO TEM O SERVIÇO FEITO.

CONFIRMADO A PRESENÇA DO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA APURAR DENÚNCIAS CONTRA O PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE

Recebemos informação pelo Vereador Palmeiras de Água Azul do Norte, que representantes do Ministério Público compareceu àquela cidade na última terça-feira (27), para apurar denúncias de irregularidades conforme publicamos aqui no nosso site.

Na oportunidade, segundo o representante do Legislativo daquele município, foram feitas várias denúncias contra o gestor municipal por representantes da sociedade aguazulense na audiência pública que foi realizada nas dependências da Câmara Municipal local.

Agora iremos acompanhar o desfecho da ação da justiça através do nosso blog e contar também com a colaboração dos nossos amigos residentes em Água Azul do Norte que se sente prejudicado pela ação do sr. Renam, prefeito da cidade, que não tenha receio de nos enviar mensagem denunciando o mesmo, principalmente caso de ameaças, que publicaremos aqui no nosso jornal eletrônico como também participaremos as autoridades competentes para que as mesmas tomem as devidas providências.

Não tenham mêdo de assinar suas denúncias, porque segundo fonte fidedígna, o prefeito Renan, à partir da audiência pública realizada pelos representantes do Ministério Público, se transformou em suspeito número UM de qualquer atentado contra a integridade física de qualquer pessoa que tenha ligação com as denúncias feitas contra o mesmo.

Cremos que a carreira de truculência desse gestor municipal que deveria ser o exemplo de equilíbrio como um cidadão de bem, agora chega ao fim com a atitude da justiça através do Ministério Público.

Vamos continuar monitorando os acontecimentos de Água Azul do Norte, a distância.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":



Antes tarde do que nunca. Ate que enfim a população esta acordando.

Cadê os sindicatos?

Os funcionários passavam ate três meses sem receber ai e ninguém fazia nada... Com nossos votos colocamos no poder, e temos o direito e obrigação de cobrar.

Justiça, honestidade, transparência a cima de tudo... Vai a tudo população de Água Azul.

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PREFEITO DE ÁGUA AZUL DO NORTE FAVORECE PARENTE E ...":

O tem acontecido aqui é algo já mais visto em termos de crimes contra a vida e o patrimonio publico.

O que espanta é a conivencia das autoridades.

O prefeito se vangloria de ser amigo pessoal do promotor (hoje retirado de Xingura) para o qual oferece jantares e presentes.

promove festas regadas a wisks carissimos e ostenta o protudo dos seus roubos pela cidade, como carros, fazendas, maquinas pesadas e etc. etc. o municipio ha muito tempo e a tabua de salvação para parentes vagabundos de prefeitos que viu na prefeitura oportunidade de dinheiro facil...

quarta-feira, março 28, 2012

Morre o escritor Millôr Fernandes

Autor morreu em casa, em Ipanema, na Zona Sul do Rio.
Ele teve falência múltipla dos órgãos, segundo filho.

O escritor carioca Millôr Fernandes morreu, às 21h desta terça-feira (27), em casa, no bairro de Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Segundo Ivan Fernandes, filho do escritor, ele teve falência múltipla dos órgãos e parada cardíaca. Millôr tinha dois filhos, Ivan e Paula, e um neto, Gabriel. Ele foi casado com Wanda Rubino Fernandes. De acordo com sua certidão, Millôr nasceu no dia 27 de maio de 1924, embora ele dissesse que a data correta era 16 de agosto do ano anterior.

De acordo com a família, o velório está marcado para esta quinta-feira (29), das 10h às 15h, no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, na Zona Portuária do Rio. Em seguida, o corpo será cremado numa cerimônia só para a família.

Em 2011, o escritor chegou a ser internado duas vezes na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul. Na época, a assessoria do hospital não detalhou o motivo da internação a pedido da família.

Nascido no bairro do Méier, Millôr sempre fez piada em relação ao seu registro de nascimento. Costumava brincar que percebeu somente aos 17 anos que o seu nome havia sido escrito errado na certidão: onde deveria estar Milton, leu “Millôr” (o corte da letra “t” confundia-se com um acento circunflexo, e o “n” com um “r”). Seja como for, gostou do novo nome e o adotaria a partir de então. “Milton nunca foi uma boa escolha”, comentaria anos mais tarde, durante uma entrevista. A data de nascimento também não estaria correta: em vez de 27 de maio de 1924, ele teria nascido em 16 de agosto do ano anterior.

Desenhista, tradutor, jornalista, roteirista de cinema e dramaturgo, Millôr foi um raro artista que obteve grande sucesso, de crítica e público, em todas as áreas em que se atreveu trabalhar. Ele, que se autodefinia um “escritor sem estilo”, começou no jornalismo em 1938, aos 15 anos, como contínuo e repaginador de “O Cruzeiro”, então uma pequena revista. Ele retornou à publicação em 1943 ao lado de Frederico Chateaubriand e a tornou um sucesso comercial. Lá, criou a famosa coluna “Pif-Paf”, que também teria desenhos seus.

Em 1948, viajou para os Estados Unidos e conheceu Walt Disney. “Nessa época eu ainda acreditava que Disney sabia desenhar. Só mais tarde, lendo sua biografia, aprendi que até aquela assinatura bacana com que ele autentica os desenhos é criação da equipe”, provoca, na autobiografia que escreveu em seu site. No ano seguinte, Millôr assinou seu primeiro roteiro cinematográfico, “Modelo 19", e já foi logo agraciado com o Prêmio Governador do Estado de São Paulo, criado na década seguinte.

O início dos anos 50 seria importante na vida do autor, tanto pessoal quanto profissionalmente. Na companhia do também escritor Fernando Sabino, fez uma viagem de carro pelo Brasil, com duração de 45 dias. Em 1952, seria a vez da Europa, por onde permaneceria quatro meses. Um ano depois, veria a estreia de sua primeira peça de teatro, "Uma mulher em três atos", no Teatro Brasileiro de Comédia, em São Paulo.

E foi no teatro, como dramaturgo, que Millôr mais colecionou prêmios. Como em ”Um elefante no caos”, em 1960. Anos depois, diria em seu site: “Foi transformada num excelente espetáculo pela genial direção de João Bittencourt. Uma das poucas vezes que um diretor melhorou um trabalho meu”.

Também no teatro foi um tradutor prolífico e importante. Clássicos como “Rei Lear”, de William Shakespeare, a moderna “As lágrimasaAmargas de Petra von Kant”, de Fassbinder, ou o musical Chorus Line, de James Kirkwood e Nicholas Dante, chegaram aos palcos brasileiros através de suas mãos. "Ao traduzir é preciso ter todo o rigor e nenhum respeito pelo original”, diria em uma entrevista.

Roteirista
Como roteirista, escreveu mais de uma dezena de textos, dentre eles o longa “Terra estrangeira”, e “Memórias de um sargento de milícias”, adaptação da obra de José Manuel de Macedo produzida pela Rede Globo de Televisão. Também roterizou espetáculos musicais, como o musical “Liberdade liberdade”, escrito em parceria com Flávio Rangel, e “Do fundo do azul do mundo”, ao lado de Elizeth Cardoso e do Zimbo Trio.

Recebeu uma homenagem durante o carnaval carioca de 1983, quando foi samba-enredo da Escola de Samba Acadêmicos do Sossego, de Niterói (RJ). Millôr, inclusive, compareceu ao desfile.

Dentre os veículos de imprensa, colaborou ainda com artigos e crônicas nos jornais “O Correio Brasiliense”, “Jornal do Brasil”, “O Estado de São Paulo”, “O Diário Popular”, “Correio da Manhã”, “O Dia”, “Folha da Manhã” e “Diário da Noite”. Para internet, criou o site “Millôr Online”, sobre o qual diria posteriormente: “Se eu soubesse o que atrai tanta gente, nunca mais faria de novo”.

E, como bom roteirista, ainda escreveria sobre a própria vida: "Meu destino não passa pelo poder, pela religião, por qualquer dessas entidades idiotas. Meu script é original, fui eu quem fez. Por isso não morro no fim".

JN mostra novas gravações da PF sobre o caso Demóstenes Torres

Senador é citado em conversas de empresário preso acusado de jogo ilegal.
'No tocante à questão jurídica, estamos muito tranquilos', disse advogado.

O Jornal Nacional teve acesso a novas evidências da relação do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) com o homem preso como chefe de uma quadrilha de jogo ilegal.

O nome do senador aparece em conversas gravadas nas quais o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, faz referência a quantias milionárias. Ele foi preso pela PF em fevereiro, por suspeita de chefiar a exploração ilegal de jogos em Goiás.

O senador Demóstenes Torres não quis comentar a nova denúncia. O advogado dele, Antônio Carlos de Almeida Castro, disse que o senador está apreensivo com as denúncias.

"Ele está preocupado com essas gravações, que são negativas à imagem dele. Mas no tocante à questão juridica , nós estamos muito tranquilos", afirmou Castro.

As gravações foram feitas pela Polícia Federal há um ano, ainda no começo da operação Monte Carlo, que prendeu Cachoeira no mês passado.

Nas gravações, feitas com autorização da Justica, Cachoeira conversa por telefone com o contador Geovani Pereira da Silva - que está foragido - e com Cláudio Abreu, apontado como sócio de Cachoeira em vários negócios suspeitos.

De acordo com a Polícia Federal, os três discutem nas gravações a contabilidade da organização criminosa. As conversas duram cerca de cinco minutos e o nome Demóstenes é citado seis vezes.

Segundo os investigadores, Geovani e Claudio Abreu querem usar R$ 1 milhão para pagar contas da organização. Mas, nas gravações, não fica claro exatamente o contexto das conversas nem para que se destinava o dinheiro mencionado.

Em um dos trechos, Carlinhos Cachoeira pergunta ao sócio Cláudio Abreu o que ele, Cachoeira, reteve. E ouve como resposta: um milhão do Demóstenes.

Cachoeira, referindo-se sempre a Demóstenes, cita várias cifras, cumulativamente: um milhão e quinhentos, mais seiscentos, que dariam dois e cem. E mais um milhão, que Cachoeira diz ao sócio que pediu para segurar. Ele faz a conta e diz que o total dá três e cem. Claudio Abreu discorda, e, usando a expressão "este do Demóstenes", diz que já tinha sido mostrado a ele e que Cachoeira vinha segurando desde a época em que o senador ganhou a eleição.

Os diálogos a que o Jornal Nacional teve acesso estão entre os cerca de 300 gravados pela Polícia Federal em que aparecem referências a parlamentares, entre eles o senador Demóstenes Torres e que agora estão no Supremo Tribunal Federal.

O Ministério Público Federal pediu a abertura de inquérito para apurar possíveis condutas ilícitas. Quem vai decidir é o relator do caso, ministro Ricardo Lewandovsky, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na semana passada, o jornal "O Globo" já havia revelado a existência de uma gravação em que Demóstenes Torres pedia R$ 3 mil a Carlinhos Cachoeira para pagar uma empresa de táxi aéreo.

Demóstenes Torres já admitiu que é amigo de Carlinhos Cachoeira e que recebeu dele como presente de casamento uma geladeira e um fogão importados. O senador disse que não devolveu por educação.

Ele também reconheceu que usou um telefone habilitado nos Estados Unidos para manter conversas com Cachoeira. Segundo a polícia, foi uma manobra para tentar evitar que as ligações fossem grampeadas.

O senador Demóstenes Torres não quis comentar a nova denúncia. O advogado dele, Antônio Carlos de Almeida Castro, disse que o senador está apreensivo com as denúncias.

"Ele está preocupado com essas gravações, que são negativas à imagem dele. Mas no tocante à questão juridica , nós estamos muito tranquilos", afirmou Castro.