Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

segunda-feira, agosto 31, 2015

MP apura suposto 'lixão' irregular e poluição do Rio Corumbataí

Promotor enviou ofício que pede explicações à Prefeitura de Charqueada.


Dejetos soltam chorume no manancial; administração diz que há equívoco.

 

Marcello Carvalho Do G1 Piracicaba e Região
 
Despejo de resíduos causa chorume no Rio Corumbataí (Foto: José Longatto/Arquivo pessoal) 
Despejo de resíduos solta chorume no Rio Corumbataí (Foto: José Longatto/Arquivo pessoal)
 
O Ministério Público (MP) apura a existência de um “lixão” irregular às margens do córrego Calegaro, um dos afluentes do Rio Corumbataí, em Charqueada (SP). 

De acordo com o Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (Gaema), os dejetos e resíduos são jogados ilegalmente no local e causam poluição e chorume para o manancial, que abastece 90% de Piracicaba (SP).

O promotor do Gaema, Ivan Carneiro Castanheiro, informou ao G1 que o Ministério Público começou a apurar o “lixão” depois da denúncia de um vereador de Piracicaba. A Promotoria agora investiga o despejo irregular e enviou um ofício para a Prefeitura de Charqueada, que diz acreditar em um equívoco.

 “O MP apura a denúncia e aguarda a resposta da administração, que está dentro do prazo”, disse Carneiro.
O Gaema não informou há quanto tempo o lixão causa a poluição do manancial. O vereador José Longatto (PSDB), que é presidente do Fórum Regional Permanente em Defesa do Rio Corumbataí, afirmou via assessoria de imprensa que foi comunicado por moradores sobre o despejo ilegal e, por isso, decidiu comunicar o Ministério Público.

 
Prefeitura

Também em via assessoria, a Prefeitura de Charqueada afirmou: "Acreditamos que esteja havendo um equívoco por parte do denunciante, uma vez que o aterro sanitário do município possui licença de operação emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) válida até 2018.


 É importante ressaltar que a área é fiscalizada com frequência pelo órgão".

Mais poluição

O Gaema também investiga a poluição do Rio Corumbataí por parte de indústrias do setor cerâmico das regiões de São Carlos (SP) e Piracicaba (SP). 


De acordo com a Promotoria, a extração de argila prejudica a qualidade da água do manancial há dez anos.

O MP solicita que empresas dos cinco municípios do polo cerâmico -- Rio Claro (SP), Ipeúna (SP), Iracemápolis (SP), Cordeirópolis (SP) e Santa Gertrudes (SP) --  revejam o plano diretor e façam as autorizações em conjunto para realizar o serviço.

 "A ideia do Gaema é que os pedidos para extração sejam feitos em conjunto, porque as solicitações separadas são umas das razões dos danos ao meio ambiente", disse o promotor.

Segundo o Gaema, a extração, o transporte e a queima da argila para atividades cerâmicas têm poluído o Rio Corumbataí e causado danos ao meio ambiente. 

O excesso de exploração mineral aumenta a quantidade de poluentes, que contaminam a água dos rios próximos às cidades onde a atividade acontece.
Lixão às margens de córrego causa poluição ao Rio Corumbataí, em Charqueada (Foto: José Longatto/Arquivo pessoal)Lixão às margens de córrego causa poluição ao Rio Corumbataí (Foto: José Longatto/Arquivo pessoal)
tópicos:

Em Parauapebas, juiz afasta cinco vereadores e manda convocar suplentes.




























Em mais um desdobramento da Operação Filisteus realizada em Parauapebas, que investiga irregularidades na Câmara Municipal de Parauapebas durante a gestão Josineto Feitosa (20013/2014), o juiz Libio Araújo Moura, titular da Vara Penal da Comarca de Parauapebas, em decisão proferida hoje, 31, afastou dos cargos os vereadores José Arenes (PT), Devanir Martins (SD), Major da Mactra (PSDB) e Luzinete Batista (PV), além do ex-presidente da CMP, Josineto Feitosa. 

Segundo a decisão, os vereadores não poderão:
  • a) comparecimento mensal em juízo, mantendo atualizados seus endereços;
  • b) proibição de acesso e frequência em qualquer órgão da administração pública direta ou indireta, especialmente na Câmara de Vereadores e na Prefeitura Municipal de Parauapebas;
  • c) proibição de manter qualquer espécie de contato com os demais réus, testemunhas do caso, servidores do Poder Legislativo Municipal, vereadores e prefeito municipal;
  • d) proibição de se ausentar da comarca de Parauapebas, salvo com autorização judicial;
  • e)afastamento dos seus cargos de vereadores e componentes da Casa Legislativa até o deslinde da causa ou alteração fática de cada agente. 
O juiz Libio Moura mandou oficiar ao Presidente da Câmara Municipal de Parauapebas para imediato cumprimento da decisão, especialmente para ciência de todos os servidores e vereadores afastados, bem como a convocação dos suplentes dos vereadores afastados, sob pena de crime de desobediência (art. 330 do CP).

A suplência, diz o juiz em sua decisão, “por óbvio, deverá respeitar as regras da Casa de Leis e das normas vigentes”. 

Libio Moura marcou para o dia 01 de setembro de 2015, às 08h 30 para que o vereador Josineto Feitosa, beneficiado com habeas corpus, seja cientificado das condições estipuladas no juízo ad quem. 

As servidores Pedro Nazareno Nascimento Costa e Cleidiane de Oliveira Ferreira deverão, também, responder pelos itens a , b, c, e d citados.

Suplentes
Conforme informação da Câmara Municipal de Parauapebas, os seguintes suplentes deverão ser chamados:
  • Barrão (PSDC) para o lugar de Josineto Feitosa
  • Lidemir (PR) para o lugar da Irmã Luzinete
  • Joelma (PT) para o lugar de José Arenes
  • Massud (PTB) ou Lucio (PSDB) para o lugar do Major da Mactra ( * )
  • Zacarias (PP) para o lugar de Devanir
O suplente Massud (PTB) responde a processo eleitoral ainda não julgado e teve suas contas de quando foi presidente da CMP rejeitadas pelo TCM no início do mês de agosto e deverá figurar na próxima lista de ficha-suja a ser divulgada pelo órgão. 

A suplente Ivana (PP) poderá ser ou não convocada para a vaga hoje ocupada por Zacarias, dependendo da volta do João do Feijão. 

Se ele voltar, assume a vaga, se não, o presidente convocará Ivana.


Fonte: Blog do Zé Dudu.

Podemos falar mal das autoridades?



Publicado em 30 de ago de 2015

Existem alguns sites e vídeos que se dizem cristãos que promovem a crítica às autoridades, alegando que elas estão sujeitas a demônios ou fazem parte de alguma sociedade secreta tipo Illuminati. 

Seria correto o cristão entrar nessa onda de críticas às autoridades ou mesmo passar adiante essas mensagens conspiratórias? 

Não.

Não sou pastor, padre ou
clérigo. 

Não estou ligado a qualquer denominação ou organização
religiosa. 

Congrego somente ao nome do Senhor fora do sistema
denominacional, sem templos, líderes, sacerdotes, dízimos e coisas semelhantes.

As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são
fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas
denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C.
H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W.
Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H.
L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos
outros.

domingo, agosto 30, 2015

Por que nao consigo falar a lingua dos anjos?



Publicado em 29 de ago de 2015
Pelo que entendi você se converteu e aderiu a alguma igreja pentecostal, e agora vive aflita porque vê seus irmãos e irmãs falando a língua dos anjos e você não consegue. 

Por que você não consegue falar a língua dos
anjos? Simplesmente porque você é sincera e não sabe fingir, além de não se deixar levar por ataques de histeria coletiva.

Não sou pastor, padre ou clérigo. 

Não estou ligado a qualquer denominação ou
organização religiosa. 

Congrego somente ao nome do Senhor fora do
sistema denominacional, sem templos, líderes, sacerdotes, dízimos e coisas semelhantes.

As ideias aqui não são originalmente minhas,
mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J.G.Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L.
Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J.
Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros.


COMENTÁRIO:

GLÓRIA A DEUS PORQUE EU TAMBÉM SOU UM DESSES QUE NÃO ACEITA "CABRESTOS" DE ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS. 

EU SOU A IGREJA VIVA DO NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO COMO ELE AFIRMOU A PEDRO: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus". MATEUS 16: 18 e 19.

NÃO ACEITO OS SISTEMAS RELIGIOSOS DO MUNDO COMO SE FOSSEM ORGANIZAÇÕES AUTORIZADAS A FALAREM EM NOME DE DEUS. 


SÓ A IGREJA DE DEUS ESTÁ AUTORIZADA A FALAR EM SEU NOME. 

E A VERDADEIRA IGREJA DE DEUS AQUI NO MUNDO SÃO TODOS AQUELES QUE PASSAM PELO PROCESSO DO NOVO NASCIMENTO TORNANDO-SE UMA NOVA CRIATURA CONFORME ESTÁ ESCRITO NAS SAGRADAS ESCRITURAS. "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo". II CORÍNTIOS 5: 17.
  
Valter Desiderio Barreto. Embaixador de Cristo Jesus. "De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse". II CORÍNTIOS 5: 20.
 

Gravidez na adolescência causas e consequências

Um assunto muito polêmico e que envolve muitos fatores de causas e consequências, uma gravidez indesejada na adolescência pode transformar a vida dos jovens pais e de seus familiares. 
 
Muitas vezes ser considerada um “problema”, principalmente nos primeiros meses, uma fase de adaptação e de aceitação de que um nova vida está sendo gerada.

Entre as principais dúvidas acerca da gravidez indesejada na adolescência estão as questões: como os adolescentes devem agir?  
 
Como contar para os pais? 
 
Quais as consequências físicas e psicológicas para os pais e o bebê?  
 
A seguir, confira  essas e outras repostas sobre as causas e também prevenção da gravidez indesejada na adolescência.

Gravidez na adolescência como agir?

 

A adolescência é uma fase da vida muito importante. 
 
São os anos em que os jovens dedicam-se aos estudos, fazem planos para o futuro e criam expectativas.  
 
Uma gravidez durante a adolescência é na maioria das vezes um susto para a futura mãe, que se vê perdendo a vida diante da situação. 
 
Encarar a responsabilidade de se tornar adulto antes da hora  e assumir o erro da gravidez indesejada, a princípio, pode ser um grande motivo de desespero para o jovem casal.

É importante não esconder a gestação dos familiares, pois pode afetar diretamente a saúde da mãe e do bebê, já que o pré-natal deve ser iniciado imediatamente após a confirmação da gestação.  
 
A futura mãe deve ser muito forte e ter consciência de que precisa suportar muitas coisas para que o bebê não se sinta indesejado, pois agora que a gravidez é um fato, não há o que fazer, se não, amar e cuidar do bebê que está por vir. 
 
A gravidez que surge durante a adolescência deve servir de lição, pois a mãe adolescente precisa amadurecer e se tornar responsável.

adolescente com teste de gravidez

Principais causas da gravidez na adolescência.

 

Entre as mais comuns causas de uma gravidez não planejada, principalmente na adolescência, destaca-se a falta de prevenção. 
 
Além da instrução dada pela família e pela escola, os adolescentes devem ter a própria consciência de seus atos.  
 
O namoro na adolescência induz os adolescentes a terem atos íntimos mais cedo, porém,  namorar na adolescência não é muito aceito como causa de uma gravidez na adolescência, já que existem diversos meios de prevenção bastante acessíveis e, principalmente, de conhecimento dos jovens adolescentes.

Muitas vezes o diálogo com a família não é muito fácil, por várias causas que incluem a própria timidez de pais e filhos, mas os familiares devem estar atentos, sempre alertando para a necessidade de métodos. 
 
Assim que passar pela primeira menstruação, a adolescente deve ser encaminhada para uma consulta ao ginecologista que, com uma conversa bem franca, poderá fazer a jovem entender melhor sobre o funcionamento do seu corpo.


Principais consequências da gravidez na adolescência


Um bebê deve ser sempre querido e bem-vindo em uma família, porém não é tão fácil pensar assim quando se trata de uma gravidez na adolescência. 
 
As principais consequências cairão inevitavelmente nos avós, pois continuam sendo responsáveis por seus filhos que se tornaram pais adolescentes. 
 
Quem mais sofrerá com as consequências será a futura mãe, que durante a gravidez será difícil manter a vida normalmente como antes, como ir à escola, clubes, festas, casa das amigas, entre outros. 
 
Além de perder toda a adolescência, precisará trabalhar para poder sustentar a crianças que agora é sua responsabilidade.

Comumente conhecida como principal consequência é o abandono à escola, e perda das oportunidades que poderia ter futuramente. 
 
A maioria das mães volta à escola somente depois que os filhos têm entre quinze e 18 anos. 
 
Outras consequências possíveis são que a adolescente seja expulsa de casa, obrigada a casar com quem não ama, união instável (já que muitas adolescentes assumem a gravidez sozinha e dependem dos pais).

Além dessas questões, a gravidez na adolescência ocorre em um período em que o organismo da jovem ainda não está totalmente preparado para gerar uma criança. 
 
Com isso, mudanças repentinas no organismo podem trazer consequência ao útero da adolescente e à saúde geral da mamãe e do bebê.

pai e mae discutindo com a filha

Gravidez na adolescência consequências para o bebê

 

É muito importante que a futura mãe adolescente saiba aceitar a gravidez e, sobretudo, que ame o bebê.   
 
A rejeição que o bebê recebe enquanto está dentro da mãe pode acarretar muitos problemas futuramente, mesmo que depois que nasça a mãe adolescente passe amá-lo.  
 
Em alguns casos a rejeição da mãe pode gerar o aborto do bebê, mas é raro, por isso a mãe não pode rejeitar o feto, pois não ocorrendo  aborto a futura criança poderá sofrer danos psicológicos. 
 
Distúrbios sentimentais, problemas para manter relacionamentos, falta de confiança nas pessoas, dificuldades para fazer amigos, fragilidade sentimental, entre outros, são problemas que podem prejudicar a vida de uma pessoa que sofreu rejeição pela mãe quando ainda estava na barriga.

mae adolescente rejeitando o bebe

Se você está passando por uma gravidez na adolescência é importante que fale primeiramente com seus pais, o que não será fácil, porém necessário. 
Ame o seu bebê acima de tudo e assuma a partir de agora a vida adulta que escolheu pra você.

Orientação sexual nas escolas continua sendo tabu, enquanto aumenta a sexualidade precoce dos adolescentes





 

Pudor obsceno




Sete horas da noite. 

As crianças saem do banho e sentam diante da televisão para esperar o lanche. 

A novela ferve. 

Em cena, um casal sob os lençóis. 

A mulher veste baby-doll; o homem apenas uma ceroula. 

Agarram-se com fúria. 

Do lado de cá da telinha, uma menina sorri, meio achando graça, meio sem entender direito. 

No mesmo horário, um casal de adolescentes descobre os primeiros prazeres da transa. 

Encostados em um muro escuro, se divertem sem saber como, nem quando, colocar a tal camisinha. 

Em uma escola do ensino médio, um pouco mais tarde, começam as aulas do período noturno. 

Estamos em uma sala com quarenta alunos do primeiro ano do ensino médio, com idades entre 15 e 20 anos, em uma periferia do Distrito Federal Três adolescentes causam polêmica, frequentam as aulas com um mini-modelo da minissaia da moda, sem calcinha.

As três situações são, de fato, verídicas e presentes em muros, em casas e em uma escola publica da capital do país. 

Poderiam corresponder à história de qualquer adolescente brasileiro, exposto à erotização precoce em novelas, reality shows, programas musicais e quadros de humor. 

Nada de mais se a sociedade fosse, de fato, tão liberada e libertária. 

No entanto, o que se vê é um contraste profundo. 

De um lado a superexposição do corpo e da sexualidade humana. De outro, um moralismo cortante, que impede que o assunto seja discutido profundamente, formando consciências e opiniões. 

Apesar do esforço dos discursos progressistas, faltam atitudes. 

A sexualidade continua um tabu e grande desafio para as escolas, famílias e meios de comunicação. 

Muitos informam, mas poucos educam.

“A mídia toda hora fala para nos prevenirmos e, ao mesmo tempo, é a que mais estimula a falta de prevenção”, desabafa o adolescente Ney Rangel, 17, estudante do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública de Brasília. 

E o aluno não fala sem preparo: passou por capacitação em cursos de educação sexual, há dois anos interpreta peças teatrais sobre prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (DST), aids e drogas, e enche o peito para falar que hoje é “um multiplicador sexual com certificado e camisinha na mão”.

Mas, mesmo com toda a experiência e formação – que o diferencia dos outros meninos de sua idade – Ney não vê espaço na família, na mídia, na escola ou nas rodas de amigos para uma discussão séria sobre o assunto.

Esse relato talvez seja um retrato do quadro de descuido e desinformação confirmado nas tristes constatações sobre gravidez, doenças sexualmente transmissíveis, drogas e aids entre adolescentes e jovens brasileiros. 

No último ano, pela primeira vez, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) incluiu meninas de dez anos em seus estudos sobre fecundidade. 

Segundo dados do Sistema Único de Saúde (SUS), a cada 17 minutos nasce um filho de uma jovem com idade entre 10 e 14 anos. 

O número de partos nesta faixa etária cresceu 31% desde 1993. 

A cada minuto, nasce uma criança de mãe com idade entre 15 e 19 anos. Pior: 48% dos abortos previstos por lei são de meninas de 10 a 19 anos.

Os riscos para a saúde do adolescente se apresentam em mais de um índice preocupante: dos 37 mil jovens que foram infectados pela aids, quase metade já morreu. 

“Mesmo diante desses números, a sociedade ainda peca pela omissão, e adolescentes continuam pagando com suas vidas: geram filhos que não podem criar, abortam às escondidas – e nas piores condições – e convivem com doenças que poderiam ser evitadas”, avalia a psicóloga Fabiana Matoso. 

Para ela, as futuras gerações passarão por sérios riscos se a questão não for priorizada e incluída na agenda pública e nas discussões em casa, em sala de aula e em espaços de lazer. (...)


Note que o autor do texto se valeu de outras vozes para construir e valorizar a própria argumentação acerca dos fatos que noticia e sobre os quais emite a sua opinião. 


Ele se valeu das ideias de outras pessoas, entrevistou-as, ou seja, trabalhou para que seu texto tivesse consistência e maior grau de veracidade.

Usa a citação direta como com aspas; usa também a citação indireta, como por exemplo: Ney não vê espaço na família, na mídia, na escola ou nas rodas de amigos para uma discussão mais séria..

As informações sobre a gravidez na adolescência vem ancorada em dados estatísticos do IBGE, o que dá credibilidade aos aspectos abordados pelo autor.

Outra coisa, caro aluno: você observou que interessante o jogo de palavras que foi feito no título da reportagem Pudor obsceno? 

Repare que as palavras se antagonizam à primeira vista, mas depois de ler o texto, dá para entender direitinho o sentido buscado para o título, não?

Nanan Catalão

De Brasília (DF)


Fotos do Google.







Shem Davies tem 29 anos e já é avô

Shem Davies tem 29 anos e já é avô, a filha dele, Tia, de 14 anos, deu à luz este bebezinho.

O pai do bebê é Jordan Williams, de 15 anos.
Shem Davies tem 29 anos e já é av





Alfie Patten, 13, e Chantelle Steadman, 15, são os pais deste bebê.