Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

terça-feira, dezembro 22, 2015

Educadora venezuelana Cristina Méndez Izaga recebe comentários no Facebook por conquistar prêmio cultural no Brasil



EDUCADORA CRISTINA MÉNDEZ IZAGA AGORA É CELEBRIDADE MUNDIAL.


Celebración de entrega del Premio otorgado por el Profesor Valter Desiderio Barreto

Celebração de entrega do prêmio conferido pelo professor Valter Desiderio Barreto

Darcy Alejadrina Mendez LICDA. CRISTINA JOSEFINA MENDEZ DE IZAGA. Esp. en Planificación y Evaluación Educativa.... MIL FELICITACIONES HERMANA ADORADA ESTAS MUY LINDA APARTE DE LA GRAN FELICIDAD QUE TE ENVUELVE Y RADIA EN TU CORAZÓN HOY QUE RECIBES ESE GRAN PREMIO OBTENIDO POR TUS CONOCIMIENTOS, SABIDURIA, ENTEREZA, PERSEVERANCIA, Y POR SER UNA PERSONA MUY ESPECIAL, TANTO COMO SER HUMANO, MADRE, HERMANA PROFESIONAL, AMIGA Y SUPER DOCENTE ESPECIAL, HOY DIOS TE REGALA UNA EMOCIÓN INFINITA POR ESTE GALARDÓN INTERNACIONAL CONTINUA COSECHANDO ÉXITOS MI HERMANITA DEL ALMA TE AMOOOOOOOO

Licda. Cristina Josefina Mendez de izaga. Esp. Em Planejamento e avaliação educacional... 

Mil parabéns irmã adorada estas muito bonita para além da grande felicidade que te envolve e radia no teu coração hoje que receber esse grande prêmio obtido por seus conhecimentos, sabedoria, coragem, perseverança, e por ser uma pessoa muito especial, tanto como ser humano, Mãe, irmã, profissional, amiga e super docente especial, hoje Deus te presenteie uma emoção infinita por este prémio internacional contínua colhendo sucessos minha irmãzinha do alma te amoooooooo


HOY CONTINUO FELICITANDOTE HERMANITA ADORADA YA ERES UNA VENEZOLANA MÁS QUE GANAS UN CONCURSO INTERNACIONAL, BUENO QUE MI DIOS BENDITO SIGA BENDEICIENDOTE POR TAN GRANDES ÉITOS Y MARAVILLOSOS LOGROS
TE LO MERECES POR SER UNA PERSONA SUPER ESPECIAL Y DEDICADA A CADA UNA DE TUS ETAPAS EN LA VIDA COMO SER HUMANO QUE ERES Y HIJA ÚNICA DE DIOS
MUAK TE AMOOOOOOOOOOOOOOOO
 

Hoje contínuo felicitandote irmãzinha amada já és uma venezuelana mais que venceu um concurso internacional, bem que meu Deus bendito siga bendeiciendote por tão grandes e maravilhosos feitos éitos
Você merece por ser uma pessoa super especial e dedicado a cada uma de suas etapas na vida como ser humano que és e filha única de Deus
Muak te amoooooooooooooooo


LICDA. CRISTINA JOSEFINA MÉNDEZ DE IZAGA. Eps. en Planificación y Evaluación Educativa.

ME SIENTO MUY ORGULLOSA DE SER TU HERMANA, NUESTROS PADRES (Q.E.P.D.),
ESTAN CANTANDO ALABANZAS CON LOS ANGELES EN EL REINO DE DIOS, DE LA EMOCIÓN QUE TIENEN PORQUE DIOS LOS ESCOGIÓ A ELLOS PARA QUE TE FORMARAS EN SUS VIDAS,
Y CON TU PERSEVERANCIA, SABIDURIA, CONOCIMIENTOS, HUMILDAD, CAPACIDAD DE ANÁLISIS, GRAN PROIFESIONALISMO EN LA RAMA DEL DOCENTE,
DIOS Y LA VIRGEN HAN PERMITIDO QUE SEAS UNA DE LAS 80 PERSONAS QUE PARTICIPARON EN TAN DIGNO CONCURSO COMO LO ES
"EL AGUA AL SERVIIO DE LA VIDA"
CONCURSO INTERNACIONAL BRASILERO GRACIAS MIL GRACIAS A LOS LICDO JESU EDUARDO ARAQUE Y AL PROF. DESIDERO BARRETO DIOS ME LOS BENDIGA HOY, MAÑANA Y SIEMPRE . MIL FELICITACIONES HERMANITA DIOS SIEMPRE ESTA CONTIGO BENDECIÉNDOTE A CADA INSTANTE,
ERES UN SER MUY ESPECIAL,
COMO MUJER,
HIJA,
HERMANA,
TÍA,
ABUELA,
AMIGA INCONDICIONAL,
DOCENTE ESPECIAL,
Y UN GRAN CORAZÓN QUE DIOS TE HA DADO PARA QUE GUARDES TODAS LAS EMOCIONES Y FELICIDADES
CON TODO MI GRAN AMOR
Mendez NayibithEJANDRINA MÉNDEZ

Licda. Cristina Josefina Méndez de izaga. Eps. Em Planejamento e avaliação educacional.

Me sinto muito orgulhosa de ser sua irmã, os nossos pais (descanse em paz.),

Estão cantando louvores com os anjos no reino de Deus, da emoção que têm, porque Deus os escolheu a eles para que te envolveres em suas vidas,
E com a sua perseverança, sabedoria, conhecimento, humildade, capacidade de análise, grande proifesionalismo no ramo do docente,
Deus e a virgem permitiram que sejas uma das 80 pessoas que participaram em tão digno concurso como o é
"a água ao serviio da vida"
Concurso Internacional brasileiro graças mil graças aos licdo Jesu Eduardo araque e ao prof. Desidero Barreto Deus me abençoe hoje, amanhã e sempre. 

Mil parabéns mana Deus sempre esta contigo bendeciéndote a cada instante,
És um ser muito especial,
Como mulher,
Filha,
Irmã,
Tia,
Avó,
Amiga incondicional,
Docente especial,
E um grande coração que Deus te deu para que guardes todas as emoções e parabéns
Com todo o meu grande amor
Mendez Nayibithejandrina Méndez

 





Teodoro Rodrigues Assunção. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Educadora venezuelana Cristina Méndez Izaga é dest...":


Parabéns amigo Valter por você ser a maior referência do nosso município de Parauapebas não só a nível nacional, e agora a nível internacional !

Você merece esse título de "Embaixador da Boa Vontade", conquistado por essa instituição de ensino do governo venezuelano.

Já na bastasse o título de Comendador que lhe foi concedido em Julho deste ano no Círculo Militar do Estado de São Paulo, se tornando assim o primeiro Comendador de Parauapebas, agora você recebe um título internacional.

Pode ter certeza meu grande amigo, você é um orgulho para a nossa Parauapebas e para o Brasil.

Aproveito esta oportunidade para lhe desejar um feliz 2016 juntamente com toda sua família, e que Deus esteja sempre ao seu lado lhe abençoando e lhe protegendo do mal.

Seu amigo Teodoro Rodrigo Assunção.

Revista Qualidade Brasil destaca Artesão e Jornalista Valter Desiderio Barreto.

 A DEUS SEJA DADA TODA A HONRA E TODA A GLÓRIA !

































segunda-feira, dezembro 21, 2015

HOMENAGEM DE FIM DE ANO AOS AMIGOS DE GASPAR "PANELA CHEIA" E FAMÍLIA.




Boas festas, queridos amigos!

Mais um Natal está chegando e mais uma vez sinto o coração preenchido de amor e felicidade pelas boas doses de vida bem vivida.

E muitas dessas doses foram com vocês. 

Não há nada no mundo mais importante do que as pessoas, e o Natal vem todos os anos para nos lembrar disto.

Não importam os presentes, não importam os bens materiais.

Quando se tem amigos, tem-se tudo na vida.

Vocês são a minha alegria, a minha fonte de entusiasmo, os meus anjos protetores. 

Sem vocês a minha vida seria mais pobre.

Sinto-me uma pessoa rica e abençoada por ter assim tantos e tão verdadeiros amigos.

Eu desejo a todos vocês um Natal maravilhoso, e que o Novo Ano que vem pela frente traga mais felicidade, e mais realizações do que todos os outros já vividos!

Boas festas a todos !

Gaspar Ordemiro Carvalho e Família.

Parauapebas, 21 de dezembro de 2015.



Uma cortesia ao amigo empresário Gaspar Ordemiro Carvalho, do Blog do Valter Desiderio.

Traição virtual ganha cada vez mais adeptos






Homens e mulheres estão cada vez mais recorrendo às redes sociais para encontrar novos parceiros.


As relações amorosas. 

Quem já não ouviu a história do rei Davi, que mandou o seu soldado Urias para a guerra para ficar com a mulher dele, Bateseba? 

E de Cléopatra, que traiu Júlio Cesar com Marco Antônio? 

O tempo passou, se modernizou e com as mudanças veio a tecnologia. 

Hoje, muitas relações extraconjugais começam ou acontecem por meio da internet, que se tornou uma ferramenta para os casos paralelos, culminando na chamada traição virtual.

Atualmente, para começar a trair não é preciso mais do que dez minutos. 

No mundo virtual, além da vontade, é preciso apenas criar um perfil, que na maioria das vezes é falso, em um site de relacionamento para começar a receber mensagens de pessoas interessadas em encontros casuais e com garantia de prazer absoluto (leia nesta página).

Com a promessa de sigilo, o conforto de estar fechado em um ambiente e protegido pelo anonimato, homens e mulheres estão cada vez mais recorrendo a redes sociais como Facebook, Orkut, Badoo e até mesmo ao Skype e MSN para encontrar novos parceiros ou reencontrar antigas paixões com intenção de viver relações paralelas.

Com a vinda para o Brasil em 2011 de sites especializados em traição, como o americano Ohhtel, o canadense Ashley Madison e o holandês Second Love e ainda a popularização da internet, que, na última década, teve um crescimento de quase 400% em números de usuários, é comum encontrar homens e mulheres, namorados ou casados, que já experimentaram ou que estão tendo relações virtuais.

As justificativas para as aventuras online vão desde curiosidade para saber como seria uma traição virtual até mesmo por motivos como vingança, solidão, fuga da rotina e da monotonia de uma relação monogâmica. 

É o caso de um jornalista, que terá o nome preservado. 

Ele é casado e mantém relações extraconjugais por se sentir sozinho. 

Esse jornalista conta que entra na rede para conhecer pessoas, conversar. 

“Levo na brincadeira, é algo mais irresponsável”, disse.

Mas, ele reconhece que relações virtuais é traição do mesmo jeito e por isso, diz que não usa perfil falso nas redes de relacionamento e procura deixar claro para a outra pessoa a sua condição de casado, para que não haja envolvimento. 

“Procuro não estabelecer vínculos, por isso, os relacionamentos virtuais não são duradouros”, disse.

Cumplicidade.

O jornalista conta que nem todos os contatos virtuais evoluem para um relacionamento. 

E quando se encaminha para isso, alguns cuidados são tomados, como o uso da webcam. 

“As relações não acontecem nas primeiras tecladas. 

É necessário cumplicidade, conhecer o outro, fazer uma amizade, assim como no mundo físico”, disse.

Ele afirma ainda que, apesar de usar as redes sociais para relações paralelas, faz questão de preservar o seu casamento e por isso não utiliza o MSN pessoal, tem outro telefone e costuma apagar o histórico das páginas visitadas do seu computador. 

“Tomo todos os cuidados necessários, porque a minha mulher não merece isso”, afirmou.

Jornalista experimenta cadastro em site de traição

Para fazer essa reportagem decidi que era importante ver como funcionam os sites de traição, especialmente os que vieram para o Brasil no ano passado e já possuem mais de 740 mil brasileiros inscritos. 

O cadastro é gratuito.

Ao entrar no site Ohhtel, a home já chamou a minha atenção, pois no alto pode-se ler “total discrição e aventuras perfeitas”. 

Criei um perfil com um apelido e com informações que em nada me identificam e sem foto. 

O próximo passo foi fazer uma seleção do que estava à procura. 

A maioria dos perfis é feita com apelidos, sem fotos, e de pessoas casadas, que se justificam dizendo que estão infelizes, gostam de aventuras e fortes emoções ou mesmo que estão à procura de outros relacionamentos porque seus parceiros não gostam de sexo. 

Após a seleção foram menos de 10 minutos para que três mensagens chegassem à caixa, todas de homens querendo relações paralelas e com convite para ver as fotos privadas.

Até o fechamento dessa reportagem, na quinta-feira (1º), foram oito candidatos a amante, que propunham aventuras inesqueciveis e prazerosas. 

Com essa experiência pude perceber como é fácil, se a pessoa realmente está interessada, trair o seu parceiro virtualmente e até mesmo pessoalmente, pois os convites propunham inclusive encontros.

Homem é quem mais procura

Homens e mulheres casados ou comprometidos que fazem perfil em um site de relacionamento, entram em salas de bate-papo, trocam mensagens com desconhecidos ou se exibem sensualmente em uma webcam traindo seus parceiros, segundo a doutora em psicologia Marilda Coelho. 

Para ela, o relacionamento virtual paralelo é uma traição, mesmo que não haja o contato carnal. 

 “Há um rompimento da lealdade e as pessoas ficam magoadas quando se sentem vítimas”, disse.

Personagens são criados para mascarar identidade


Eveline diz que relação virtual pode virar dependência

A sexóloga Eveline Novacki diz que o número de pessoas que buscam relações paralelas na internet é crescente porque elas podem ser o que quiserem e com isso não vencem as suas dificuldades. 

“Geralmente essas pessoas têm problema de autoestima baixa, falta de autoconfiança e acham mais fácil um encontro virtual, pois em uma relação física teriam que enfrentar os conflitos do relacionamento”, afirmou.

Eveline Novacki alerta para o cuidado de não transformar essas relações virtuais em uma depedência. 

Segundo ela, os casos extraconjugais roubam a energia, exigem investimento emocional e sexual e acabam por prejudicar os relacionamentos físicos. 

“Já atendi a casos de pessoas que só conseguiam se relacionar no mundo virtual.”

A especialista diz que, em relacionamentos reais, em que os parceiros se conhecem, é possível identificar algumas mudanças de comportamento quando há traições. 

“A intuição já nos diz tudo, mas se pode perceber o padrão evitativo e o comportamento defensivo, por exemplo. 

Mas, isso não é regra, pois algumas pessoas, especialmente os homens, conseguem ter relações paralelas por algum tempo sem levantar suspeitas”, disse Eveline Novacki.

Marilda Coelho afirma que, muitas vezes, as pessoas optam pelo virtual porque o seu relacionamento está com problemas e para não romper vínculos, buscam subterfúgios e fazem da traição uma válvula. 

“No mundo virtual pode-se projetar o que há de bom no outro, vive-se um personagem”, disse. 

A especialista ressalta ainda que há diferenças entre o homem e a mulher. 

Segundo ela, por ser mais visual, o homem muitas vezes não se contenta em ficar apenas no virtual e faz da internet apenas um caminho para a traição real. 

Já a mulher, não precisa concretizar a relação e às vezes não tem nem vontade. 

“A mulher tem medo de não corresponder ao personagem que criou e passa a viver o complexo de Cinderela virtual, idealizando o príncipe que encontrou”, disse Marilda Coelho.
 
 
COMENTÁRIO:



Os inúmeros casos de mulher e homem safados e adúlteros nas redes sociais e principalmente no Facebook, traindo seus cônjuges não só virtualmente (praticando sexo virtual), como também fisicamente depois que marcam encontros pessoais em qualquer lugar de uma cidade, está virando uma uma epidemia no mundo e principalmente no Brasil, que tem sido um campo fértil para essa proliferação de relacionamentos extra conjugais. 

Não sou nenhum moralista e tão pouco puritano, mas na minha opinião, quando um relacionamento conjugal não está dando mais certo, a sinceridade e a transparência entre o casal é o que devem prevalecer. 

Ninguém está obrigado a continuar vivendo com alguém, se o amor que deve ser a motivação maior para um matrimônio entre um homem e uma mulher, se acabou, nessa hora, um deve chegar para o outro e confessar que não dá mais para ambos viverem debaixo do mesmo teto apenas se "tolerando". 
 
E cada um decide tomar um novo rumo para a sua vida. 

O que eu fico indignado é com o cinismo e a falta de caráter de quem vive traindo seu cônjuge como se nada tivesse errado na sua vida e ainda fica dando uma de MORALISTA e PURITANO perante a sua família e a sociedade. 
 
Só quem já passou por essa experiência da dor da traição, é que entende bem o que estou afirmando aqui.  
 
Na Bíblia Sagrada, existem várias advertência tanto de Deus como de Jesus Cristo que o ADULTÉRIO é pecado, e quem ama a Deus de verdade não vive cometendo esse tipo de pecado. 
 
Para Deus não faz diferença o homem ou a mulher praticar o sexo virtual ou fisicamente, o que importa é o ato consumado. 
 
A diferença entre a prática do sexo virtual e o fisicamente, é que o primeiro é consumado através da MASTURBAÇÃO com o pensamento voltado para o parceiro ou a parceira desejada (o), e o segundo, fisicamente, contato direto com o corpo.  
 
Vejam alguns versículos da Bíblia sobre a prática do adultério.
 
"Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.
 
Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela". MATEUS 5: 27 e 28. 
 
"Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus". I CORÍNTIOS 6:  9 e 10. 
 
"Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera". LEVÍTICO 20: 10. 
 
Essas passagens bíblicas que transcrevi acima, são suficientes para mostrar a situação de quem vive praticando adultério diante de Deus. 
 
Claro que não é só o adultério que é um PECADO ABOMINÁVEL diante de Deus, tudo aquilo que o ser humano pratica de errado aqui no mundo que desagrada a Deus, constitui-se pecado, estamos dando ênfase ao ADULTÉRIO aqui, por causa da matéria que aborda esse tema, além do mais, já está comprovado, que um dos maiores motivos que leva um casal a se separar no mundo de hoje, é a infidelidade conjugal, que é o adultério. 
 
Quantas famílias não tem sido destruídas por causa do adultério, tanto provocado por parte do homem adúltero, como da mulher adúltera ? 
 
Finalizando esse meu comentário, quero deixar bastante claro aqui, que não sou nenhum puritano e nem um moralista, mas eu me recuso a conviver e a manter amizade, com qualquer pessoa que tem como prática comum em sua vida, o cometimento do  ADULTÉRIO, seja essa pessoa amiga ou parente. 
 
Porque a Bíblia Sagrada nos orienta que não devemos conviver com tais pessoas, para que não sejamos cúmplices dos seus erros e pecados. 
 
"Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes". I CORÍNTIOS 15: 33.

"E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. 
 
Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples"ROMANOS 16: 17 e 18. 
 
"Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão.
 
Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. 
 
Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.
 
Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. 
 
Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras". II JOÃO 1: 8 a 11.
 
"Não me tenho assentado com homens vãos, nem converso com os homens dissimulados. 
 
Tenho odiado a congregação de malfeitores; nem me ajunto com os ímpios. 
 
Lavo as minhas mãos na inocência; e assim andarei, SENHOR, ao redor do teu altar". SALMOS 26: 4, 5 e 6. 

"Nenhuma amizade deste mundo vale mais do que a preservação, e a prática dos valores morais, e espirituais instituídos por Deus para o nosso próprio bem". 

Valter Desiderio Barreto - Jornalista, escritor, e servo do Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Golpes em relacionamentos com estrangeiros

por Luiza Antunes | 8 de julho de 2015

Luiza Antunes


O começo da história é sempre parecido. 

Você conhece um estrangeiro pelo Facebook ou Whatsapp, muitas vezes por um pedido de amizade vindo do nada. 

Vocês começam a conversar. No início é só amizade, mas aos poucos vocês passam a se falar todos os dias. 

Não demora, ele diz que te ama. 

Faz promessas de fidelidade, compromisso e paixão. 

Nunca conheceu uma mulher como você. 

Essas conversas acabam chegando a uma proposta de casamento.

Homens de diversas nacionalidades buscam o “amor” de uma brasileira. 

O problema é que, por trás dessas promessas de amor e compromisso que parecem tão sinceras e apaixonadas, pode vir também muita dor, golpes e situações desagradáveis.

Não se passa um dia sem que o 360 fique sem receber comentários de mulheres que se relacionam com estrangeiros à distância. 

Eu até já contei uma história que envolveu muitas mudanças na vida da pessoa, mas deu certo. 

Nesse mesmo post, fiz alertas sobre casos reais de golpes que acontecem com muita frequência às brasileiras nessa situação.

Resolvi então escrever outro texto, para deixar mais claro quais os golpes mais comuns que ocorrem com brasileiras que se envolvem com um estrangeiro pela internet. 

E algumas precauções que as pessoas deveriam tomar antes de embarcar para outro país para conhecer alguém que nunca viram.
O Itamaraty tem um alerta especial para esses casos:
“Alerta – Relacionamentos com estrangeiros pela internet
Brasileiros e brasileiras devem se precaver contra situações de risco.

O Ministério das Relações Exteriores vem recebendo numerosas queixas de cidadãs brasileiras vítimas de roubos, fraudes e violência cometidos por cônjuges estrangeiros que conheceram pela internet e com os quais tiveram pouco ou nenhum convívio presencial antes do casamento. 

De acordo com os relatos recebidos, que incluem denúncias de cárcere privado, é frequente, nesses casos, que os maridos estrangeiros mudem completamente de comportamento, logo após a formalização do matrimônio, tornando-se agressivos e manipuladores ou interrompendo repentinamente o contato com as vítimas, após obterem visto de permanência no Brasil.

Nessas condições, recomenda-se às brasileiras e aos brasileiros especial cuidado com os relacionamentos virtuais mantidos com estrangeiros com o propósito de celebrar casamento, a fim de protegerem-se contra golpes e situações de risco. 

Sugere-se, entre outras precauções, buscar obter referências do cidadão estrangeiro por parte de terceiras pessoas de conhecimento comum, além de evitar manter o contato restrito aos meios de comunicação à distância, previamente ao matrimônio.” (Fonte)
Mulher relacionamento online
Foto: Ed Yourdon – CC BY-NC-SA 2.0 – Flickr

Ele não está apaixonado, só quer sexo

Há vários países que são extremamente conservadores. Neles, homens e mulheres não podem se falar ou se tocar antes do casamento. 

Por isso, algumas vezes os homens criados nessas culturas vêem estrangeiras como uma forma de conseguir sexo. 

O cara que você está conversando não vai te dizer isso, obviamente. 

Ele vai parecer legal, vai dizer que está apaixonado, talvez até insista em dizer em como ele é diferente dos outros. 

Mas pode ser mentira.


Não há problema nenhum em ter um relacionamento apenas sexual (não somos moralistas aqui, hein). 

O problema é quando há falta de honestidade e respeito. 

Em muitos casos, esses homens estão em busca de estrangeiras que consideram sexo fácil: depois que as mulheres oferecem o que eles procuram, elas são maltratadas e vistas como lixo. 

Ou sofrem diversos tipos de violência por se recusarem a transar com o cara. 

De qualquer maneira, vira uma situação terrível.

Ele quer um visto brasileiro

Pessoas de diversas nacionalidades ambicionam uma visto de residência permanente no Brasil. 

E uma das formas de conseguir essa autorização é se casando com uma brasileira. 

Essas pessoas se aproveitam de mulheres carentes ou em situação vulnerável que vão cair em suas palavras carinhosas e juras de amor vazias. 

Depois de casadas, o tal marido desaparece ou pode se transformar em uma outra pessoa – da qual você não vai gostar nem um pouco.

Ele quer seu dinheiro

Desde que esse mundo é mundo, sempre vai ter algum espertinho tentando arrancar dinheiro de alguém que confia fácil demais. 

Golpes desse tipo não vêm só daqueles telefonemas de sequestro falsos feitos de uma penitenciária. 

Vêm também de gente que diz que te ama muito.

Desconfie se alguém que você nem conhece direito pede seu dinheiro, mesmo que a história seja convincente. 

Em geral o valor pedido inicialmente é pequeno, uma conta que não vai fazer falta para você, mas que vai crescendo com o tempo. 

De acordo com essa matéria do Fantástico, o perito em segurança digital Wanderson Castilho já atendeu mais de 200 casos de mulheres que foram extorquidas por homens que prometeram amor eterno pela internet. 

E esse golpe não é praticado apenas por estrangeiros, mas também por brasileiros em sites de relacionamentos na internet.
relacionamentos online

Ele já é casado ou espera que você se adapte ao estilo de vida muito diferente


Você está disposta a ser a segunda esposa de alguém ou a nunca mais sair de casa sozinha? 

A se converter a outra religião? 

A nunca ser aceita pela família do seu marido? 

Dependendo da cultura e religião, tudo isso pode acontecer se o seu relacionamento com um estrangeiro pela internet se concretizar. 

Não é exatamente um golpe, mas um alerta sobre situações às quais você pode se sujeitar.

“Ah, mas nem todas as histórias são assim. Comigo é diferente!” 

Você pode pensar isso, mas a verdade é que as histórias de terror acontecem com a mesma facilidade que as com finais felizes. 

Antes de dar um passo maior em um relacionamento com estrangeiros pela internet, leia tudo o que puder sobre a cultura dele. 

Não só o que há de romântico e exótico. 

Como é o dia a dia no país. Como as mulheres são tratadas. 

Como é a religião, as relações familiares e o mercado de trabalho.

Que tipo de mudanças você estaria disposta a sofrer por esse relacionamento? 

Vale a pena abrir mão de tudo o que você construiu e acredita nessa vida por essa pessoa? 

Por que é você quem tem que deixar para trás sua família e costumes para que esse relacionamento funcione? 

Questione-se bastante sobre isso antes de se jogar em um romance cego.

Tráfico humano.

 

Esse é o caso mais extremo e o mais perigoso. O tráfico humano, ou tráfico de pessoas, é uma das atividades criminosas mais lucrativas no mundo inteiro – e 98% das vítimas são mulheres. O Brasil é o país com o maior número de mulheres traficadas da América do Sul. 

Essas mulheres vão para o exterior com a promessa de melhores oportunidades de vida e acabam sendo presas em uma condição semelhante à escravidão e sofrendo vários tipos de abuso.

Uma das formas de atrair mulheres para serem traficadas é, entre outras, a promessa de casamento com um estrangeiro rico. 

Outras vezes, pode ser um trabalho como modelo, dançarina e atriz, ou mesmo a promessa de imigração fácil para algum lugar desejado.

Como identificar golpes de falsos namorados

 

1. A vida não é um filme da Jennifer Aniston. 

Desconfie de juras de amor pouco tempo depois que vocês começarem a conversar e não acredite que uma promessa de casamento é a prova que ele te ama de verdade. 

Antes de aceitar se casar, proponha que se conheçam melhor primeiro e passem um tempo juntos, para que você tenha certeza que não está caindo num golpe. 

É assim em qualquer relacionamento. No seu não precisa ser diferente.

2. Fique atenta a comportamentos suspeitos. Guarde todos os emails e históricos de conversas e releia-os procurando por inconsistências e contradições. 

Converse sobre seu relacionamento com amigas de confiança (e sensatas), peça a opinião delas sobre atitudes e conversas que você teve com essa pessoa.
Computador no Google
3. Cheque as referências da pessoa. 

Busque pelo nome dela na internet, veja se ele realmente trabalha onde diz que trabalha, quem é sua família, seus amigos. 

Desconfie se você não encontrar nada sobre ele no Google e mais ainda se as informações forem confusas e inconsistentes. 

Ainda que seu namorado pareça ser uma pessoa muito real, lembre-se de que existem quadrilhas especializadas nesse tipo de golpe e que elas são profissionais em criar personagens com uma riqueza de detalhes impressionante.

4. Por que é você quem deve se colocar em uma situação vulnerável de viajar para um país estrangeiro (de cultura muitas vezes conservadora), onde você não conhece ninguém além do seu namorado virtual e muitas vezes sequer fala a língua? 

Peça que ele venha te visitar no Brasil primeiro, assim você pode conhecê-lo melhor em um território que você controla, perto da sua família e pessoas nas quais você confia. 

E não se esqueça de marcar os primeiros encontros em lugares públicos e de avisar alguém sobre o seu paradeiro.

5. Se você resolver que realmente quer ir para outro país em busca desse romance, deixe sua família e amigos informados do seu roteiro, com endereços e telefone dos lugares onde você vai se hospedar. 

Outra boa ideia é avisar a embaixada brasileira da sua estada ali. 

Se possível, não vá sozinha, leve alguém da sua família com você e fique hospedada em um hotel.

Relato de uma leitora

Uma leitora do blog, que vou identificar por Kyara, me enviou um relato de um relacionamento que ela iniciou com um indiano que conheceu numa festa junina, na cidade dela. 

“No primeiro dia em que nos conhecemos, ele disse que tinha gostado muito de mim, que queria me ver mais vezes e que não sabia explicar aquele sentimento que ele teve por mim. 

Ele só sabia que era coisa do coração e não sabia explicar, porque era sentimento. 

Ele era MUITO carinhoso e MUITO doce. 

Eu sou carente de natureza, confesso, e naquela época eu estava muito mais carente que o normal”. 

Todas as histórias sempre começam com o cara parecendo ser o príncipe do filme da Xuxa. 

Gente, príncipes só existem em conto de fadas!

A Kyara continua a história: “Ele era 10 anos mais novo que eu, não trabalhava e veio parar no Rio de Janeiro, segundo ele, porque tinha terminado uma relação e além disso ele queria muito conhecer a cidade. 

Até porque ele dizia que iria encontrar o amor da vida dele aqui. Logo vi que era treta, mas eu não me importei (…). 

Eu estava tentando sair de uma relação e me agarrei nele.

Durante o tempo em que ficamos juntos, ele sempre me pedia dinheiro e jogava várias indiretas dizendo que ninguém o ajudava porque ele era pobre. 

Se fazia de vítima, de coitadinho, mas como ele viu que isso não colava comigo, passou a dizer que a família tinha muito dinheiro na Índia e que, a hora que ele quisesse, ele tinha dinheiro. 

No entanto, ele não queria o dinheiro da família de jeito nenhum.
Chip pré pago Estados Unidos
Quando ele me pedia dinheiro, dizia que era pra comer porque ele não tinha de onde tirar, já que não estava trabalhando, mas eu não dava. 

Sempre que ele estava com fome, eu o levava pra comer em restaurante. 

Até que um dia eu dei 30 reais e ele comprou 2 latas de cerveja e 1 maço de cigarro. 

Eu disse pra ele que o dinheiro não era para isso, que eu tinha dado para ele comer no dia seguinte. 

Ele disse que no dia seguinte ia ver o que ia fazer.

Ele arrumou um trabalho num hostel e vivia dizendo que o patrão não pagava. 

Por isso, continuou me pedindo dinheiro, me pediu roupa, me pediu pra levá-lo para a casa dos meus pais”  Ela morava sozinha, mas não contou para ele.

“O visto dele tinha vencido e ele me pediu em casamento. 

Disse: ‘eu preciso casar no papel pra continuar no Brasil. 

Eu só preciso que você acredite em mim, eu amo você, eu gostei de você de verdade, eu quero ter uma família com você, você é a mulher da minha vida. 

Não estou te enganando, tudo o que eu te falei é verdade. 

Acredite em mim, se você não quiser casar comigo não tem problema, eu fico ilegal no Brasil e eu vou continuar com você do mesmo jeito, eu não vou te deixar por isso’. 

Eu queria muito ter acreditado que tudo aquilo era verdade e até hoje quando me lembro disso eu penso: Será? 

Será mesmo que em algum momento ele foi sincero comigo? 

A dúvida é a pior do que a certeza!
Eu disse que não ia me casar com ele, porque eu não acreditava nele. 

Mesmo assim eu iria ajudá-lo no que ele precisasse. 

Falei para que ele voltasse para Índia e tirasse um novo passaporte, porque ele perdeu o antigo aqui. 

O consulado indiano comprou a passagem dele de volta e, quando ele chegou na Índia, eu contratei um advogado aqui pra que o governo indiano liberasse o passaporte dele.

No último dia antes do embarque, nós passamos a noite juntos num hotel. 

Ele disse que voltaria para ficar comigo. 

Eu falei a verdade: disse que eu morava sozinha e que eu não o levei para minha casa porque ele era um estranho. 

Ele não gostou e, depois que ele chegou lá, brigamos muito por isso. 

Ele dizia que eu tinha obrigação de tê-lo ajudado. 

Que eu deveria tê-lo levado para minha casa, porque ele passou fome, não tinha onde morar e dormia na rua por minha culpa. 

Eu falei que não tinha obrigação nenhuma com ele e que eu não iria colocá-lo na minha casa. 

Caso ele voltasse para o Brasil, ele tinha que crescer como homem e como ser humano, amadurecer, estudar, ter uma faculdade, uma profissão e parar de se fazer de vítima, de ficar pedindo dinheiro para as pessoas e viver de esmolas.


Por fim, depois que o governo liberou o passaporte dele, nunca mais nos falamos. 

Depois que ele foi embora nossa relação piorou, não sei se ele era meu amigo de verdade. 

Eu disse pro advogado que era para dar um recado para ele dizendo que a, partir daquele momento, eu não queria saber de mais nada da vida dele e que era para ele me esquecer. 

O advogado me retornou e disse que ele mandou um recado para mim me agradecendo por tudo o que fiz por ele e que eu tinha feito coisa demais.”
 
Sou jornalista, tenho 27 anos e moro em Coimbra, Portugal, quando não estou viajando. 
 
Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite “morar no aeroporto”. 
 
Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de conhecer 30 países antes dos 30. 
 
Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo.